segunda-feira, 9 de julho de 2018

Nova crise no Governo: Ministério do Trabalho. Por Jasson de Oliveira Andrade


Mais uma vez o Ministério do Trabalho causa crise no Governo. O ESTADÃO publicou a cronologia dela: “TURBULÊNCIAS NO MINISTÉRIO – 27 de dezembro de 2017 – DEMISSÃO – O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira (PTB), pede demissão – ele diz que pretende se candidatar nas eleições – 3 de janeiro – INDICAÇÃO - Presidente do PTB, Roberto Jefferson indica a filha (sic), Cristiane Brasil (PTB-RJ), para o Trabalho. Temer aceita. 8 de janeiro – NOMEAÇÃO SUSPENSA – Um dia antes da posse de Cristiane – alvo de ações trabalhistas – a Justiça Federal suspende a nomeação. 18 de janeiro – POSSE – Vice-presidente do TF, Humberto Martins libera a posse de Cristiane na pasta. 21 de janeiro – SUPREMO – Novamente na véspera, Cristiane é impedida de assumir o cargo por decisão da presidente do STF, Carmem Lúcia – DESISTÊNCIA – Temer desiste de nomear Cristiane. Helton Yomura é efetivado ministro. 30 de maio – REGISTRO ESPÚRIO – Ministério é alvo da operação que apura fraudes na concessão de registro sindical.”

No mesmo jornal e na mesma data, essa notícia: “Ministro do Trabalho pede demissão após ser afastado”. Na reportagem consta: “A terceira fase da Operação Registro Espúrio, deflagrada ontem (5/7) e que investiga suspeita de fraudes e CORRUPÇÃO no processo de registro sindicais, ATINGIU O ALTO ESCALÃO DO GOVERNO FEDERAL e levou à saída do ministro do Trabalho, Helton Yomura. O titular da pasta pediu demissão após o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinar o seu afastamento do cargo. A Polícia Federal envolveu na investigação o ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo), UM DOS PRINCIPAIS ASSESSORES DO PRESIDENTE MICHEL TEMER. (...) No total, os agentes federais cumpriram dez mandados de busca e apreensão e três prisão temporária em Brasília e no Rio. Além de Bernardo, foram presos o superintendente da pasta no Rio, Adriano José Lima, e Jonas Antunes de Lima, ASSESSOR DO DEPUTADO FEDERAL NELSON MARQUEZELLI (PTB-SP) – O PETEBISTA TAMBÉM FOI ALVO DE BUSCA E APREENSÃO EM SEU GABITE NA CÂMARA” [Marquezelli é de Pirassununga e foi bem votado em Mogi Guaçu].

A Coluna do ESTADÃO (8/7) fez essa revelação: “GATO ESCALDADO – O Planalto decidiu nomear RAPIDAMENTE Eliseu Padilha como ministro interino do Trabalho para evitar que a CRISE gerada pela terceira fase da Operação Registo Espúrio se estendesse. Aprendeu a lição após a NOVELA da indicação de Cristiane Brasil.” Em outra notícia, a COLUNA informa: “NORMALIDADE APARENTE – A situação do ministro Carlos Marun (articulação política) preocupa o governo. Embora o Supremo tenha negado pedido de busca e apreensão em endereços dele, chegou a informação de que há muitos elementos que podem abatê-lo. Há preocupação com delações premiadas ( Será? Duvido! )

De crise em crise, o governo Temer está em situação difícil. Embora, como revelou a COLUNA DO ESTADÃO, desta vez tomou medida urgente, com a nomeação do ministro Eliseu Padilha, mesmo assim, a situação de seu governo é preocupante. Ele chegará até 1º de janeiro? Pode ser que SIM, mas não há quem garanta que ele chegará até lá. A CONFERIR!

JASSON DE OLIVEIRA ANDRADE é jornalista em Mogi Guaçu


.



Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe