segunda-feira, 16 de julho de 2018

Lula e a Justiça. Por Jasson de Oliveira Andrade


Domingo, dia 5 de julho, tornou-se uma data histórica. O desembargador Favreto, substituto, concedeu Habeas Corpus para Lula, que foi, no mesmo dia, revogado por outro desembargador. Rodrigo Martins, em reportagem à CartaCapital, sob o título “Vale tudo judicial”, comentou esse vai e vem: “Lula livre, Lula preso. Lula livre, Lula preso. A tragicômica batalha de decisões judiciais travada domingo 8/7 é pedagógica em muitos aspectos. Primeiro, por expor um Judiciário cada vez mais dedicado À POLÍTICA e DIVORCIADO DO DIREITO.” Já o ex-ministro Aragão, observa: “Por telefone susta-se a ordem de um desembargador. Que justiça é essa?”.

Marcos Coimbra, em artigo à CartaCapital, sob o título “As consequências do vexame”, comenta: “Os acontecimentos do domingo passado [8/7] foram mais que um espetáculo lamentável oferecido pelo Judiciário. AS IDAS E VINDAS a respeito da libertação de Lula não serão esquecidas tão cedo pela opinião pública e podem haver contribuído para a definição da eleição de 2018. O Direito foi novamente pisoteado para prejudicar o ex-presidente e a pantomina encenada serviu para deixar claro que seus advogados e o desembargador plantonista estavam certos. Ou seja, que uma nova e grave injustiça estava sendo praticada contra Lula. (...) Só há uma conclusão a que uma pessoa comum poderá chegar a partir do que aconteceu: O JUDICIÁRIO NÃO PRETENDE FAZER JUSTIÇA COM LULA, QUER APENAS PRENDÊ-LO. É por comportamento como este que o Judiciário atravessa a sua mais grave crise de imagem desde a redemocratização. A maioria da sociedade perdeu confiança que DEPOSITAVA na instituição e em seus representantes. (...) A Lava Jato, que FOI APROVADA COM QUASE UNANIMIDADE, é hoje amplamente questionada. Segundo a Ipso, a maioria, de 55%, acha que ela “FAZ PERSEGUIÇÃO CONTRA LULA” e 51% avaliam que “NÃO MOSTROU QUE LULA É MAIS CORRUPTO QUE OS OUTROS POLÍTICOS”. A metade avalia que, “ATÉ AGORA, NADA SE PROVOU CONTRA LULA”. (...) A percepção popular de que há uma perseguição NÃO FUNDAMENTADA contra Lula está na origem de ele haver CRESCIDO nas pesquisas de intenção de voto e imagem do início de 2018 para cá. A cada passo na escalada, Lula melhorou e o PT fortaleceu-se. Ao mesmo tempo, diminuiu o antipetismo, que hoje se limita a cerca de 25% da opinião pública, depois de tradicionalmente estar no nível de 33% e de haver ultrapassado 40% entre 2015 e 2016.” Por essas pesquisas, o tiro saiu pela culatra!

A opinião de Luiz Gonzaga Belluzzo, em texto publicado na revista CartaCapital, é parecida a essa de Coimbra: “As TRAPALHADAS DO PRENDE-SOLTA, SOLTA-PRENDE, exibidas na TRF4, revelam um estágio avançado de DETERIORAÇÃO DO SISTEMA JUDICIÁRIO BRASILEIRO. Fascinados pelas cintilações midiáticas e capturado pela instantaneidade ESTÚPIDA das redes sociais, os agentes do Estado descuidam da devoção à lei. (A lei, ora a lei). Não foram de outra estirpe as manifestações dos juízes, procuradores e policiais da Lava Jato no EPISÓDIO GROTESCO DA LIBERTAÇÃO DE LULA”.

Na reportagem de Rodrigo Martins são publicadas três fotos. Na primeira, aparece o juiz Moro em conversa íntima com o senador Aécio Neves (PSDB-RJ), réu da Lava Jato. Na segunda, ele aparece com o Dória (PSDB-SP) e na terceira Moro se encontra com Rodrigo Maia (DEM-RJ), com a seguinte legenda: “ISENTÃO – Moro não se constrange em confraternizar com políticos e investigados. Imagine se o “petista” Fraveto tivesse uma conduta semelhante...” SEM COMENTÁRIO!

JASSON DE OLIVEIRA ANDRADE é jornalista em Mogi Guaçu

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe