sábado, 12 de maio de 2018

Temer encrencado. Artigo de Jasson de Oliiveira Andrade


Temer vive um dos piores, senão o pior, período de seu governo, cercado de denúncias. Os fatos, como iremos ver, mostram isto.

A revista ISTOÉ, de 9/5, publicou na capa uma foto de Temer com a mão na boca, com a seguinte legenda: “O INFERNO ASTRAL DE TEMER – Com familiares investigados por lavagem de dinheiro e cada vez mais dedicado A SALVAR A PRÓPRIA PELE, o presidente perde sustentação política e assiste impassível à paralisia do governo”. Na página 14, consta um editorial escrito por Carlos José Marques, sob o título “O CALVÁRIO DE UM PRESIDENTE”: “Michel Temer vive dias de provação. Pela primeira vez, a família de um presidente em pleno exercício do cargo é arrolada a depor, prestar esclarecimentos, POR SUPOSTOS CASOS DE CORRUPÇÃO. Uma investigação da Polícia Federal dá conta de lavagem de recursos via reformas nas casas tanto da filha como da sogra em troca de um decreto de portos. RUIM PARA TEMER, PIOR PARA O BRASIL”.

Por falar em Portos, o Estadão (8/5) noticiou: “BARROSO PRORROGA INQUÉRITO DOS PORTOS – Ministro do STF nega pedido para arquivar (sic) a investigação que envolve Michel Temer e dá mais 60 dias para os trabalhos da Polícia Federal”. No mesmo jornal e na mesma data, essa outra notícia: “TEMER DIZ NÃO TER RECEIO DE SER PRESO; “SERIA UMA INDIGNIDADE”. Sem comentário!

A FOLHA, em Editorial, sob o sugestivo título TEMER NO TELHADO”, opina: “Parece ter durado pouco o entusiasmo do presidente Michel Temer (MDB) pela ideia de concorrer à reeleição em outubro, projeto pelo qual ele começou a manifestar interesse em meados de março. (...) A candidatura à reeleição sempre pareceu duvidosa, um biombo que disfarçava mal seus reais objetivos – evitar o isolamento e BUSCAR PROTEÇÃO CONTRA O AVANÇO DAS INVESTIGAÇÕES QUE O CERCAM. (...) Alvo de duas denúncias criminais com andamento suspenso pela Câmara dos Deputados, o mandatário é o foco de dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal, e as suspeitas (sic) sobre sua conduta se avolumaram nas últimas semanas. (...) Um funcionário de transportadora de valores disse à Polícia Federal que levou duas vezes PACOTES DE DINHEIRO ao escritório de um dos melhores amigos do presidente, o advogado José Yunes, investigado sob acusação de arrecadar fundos de campanha. (...) Como revelou antes reportagem nesta FOLHA, fornecedores de uma reforma realizada na casa de uma filha de Temer FORAM PAGOS com dinheiro vivo, entregue pela mulher de outro amigo dele [Coronel Lima]. Caberá à Justiça esclarecer se as suposições têm fundamento, mas seu efeito político é incontornável. Elas aumentam a desconfiança enfrentada pelo emedebista, CUJA IMAGEM TEM SIDO DESGASTADA TAMBÉM PELA FRUSTRAÇÃO GERAL COM A LENTA RECUPERAÇÃO ECONÔMICA. (...) Oscilando entre 1% e 2% das preferência dos eleitores, segundo o Datafolha, o presidente tornou-se TÓXICO PARA SEUS ALIADOS, UMA PRESENÇA INDESEJÁVEL NO PALANQUE”.

Será que outras encrencas vão aparecer? A CONFERIR!

JASSON DE OLIVEIRA ANDRADE é jornalista em Mogi Guaçu

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe