segunda-feira, 23 de abril de 2018

Tucanos sairam dos trilhos? Artigo de Jasson de Oliveira Andrade


Dois assuntos predominaram nessa semana: o escândalo dos trilhos e Aécio Neves.

Sobre os trilhos, a FOLHA publicou um Editorial, sob o título “TRILHOS TUCANOS”: “Seja no aspecto da ética e da probidade, seja no da eficiência gerencial, a gestão dos sistemas metroviários constitui um calcanhar de Aquiles dos governos do PSDB que se sucedem no estado de São Paulo, desde os anos 1990. (...) O caso mais escandaloso, sem dúvida, é a denúncia, ainda em andamento no Judiciário, de um cartel de fornecedores que teria manipulado licitações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) de 1998 a 20018. Há, no entanto, desmandos e TRAPALHADAS DE TODOS OS TAMANHOS. (...) DESCALABROS NÃO SÃO NOVIDADE NA 5-LILLÁS. Em 2010, esta FOLHA soube com seis meses de antecedência O RESULTADO DE UMA LICITAÇÃO, aberta NA GESTÃO DE JOSÉ SERRA, para obra no valor total de R$ 4 BILHÕES (mais de R$ 6 BILHÕES atualmente, em valores corrigidos). Fato é que OS PREJUÍZO E ATRASO estão à vista de contribuintes e usuários paulistas. O conjunto da obra, INEGAVELMENTE, MOSTRA-SE NEGATIVO PARA A ADMINISTRAÇÃO TUCANA”.

ALCKMIN RIFA AÉCIO – Bruno Boghosian, em artigo à FOLHA, comenta: “Vinte minutos depois do voto que selou a decisão de tornar Aécio Neves RÉU no STF (Supremo Tribunal Federal), Geraldo Alckmin fincou no chão a pá com a qual tentará cavar um fosso para separá-lo do senador mineiro. “Decisão judicial se cumpre. A lei é para todos, sem distinção”, afirmou. (...) Passadas 12 horas, o ex-governador paulista acionou uma escavadeira para acelerar a obra. Declarou ser “evidente” que Aécio NÃO DEVERIA SER CANDIDATO A NENHUM CARGO PELO PSDB ESTE ANO. Acrescentou que o mineiro precisa “se dedicar à questão processual e à sua defesa”. (...) O gesto pode parecer sutil, mas representa um sinal intenso porque foi emitido por alguém que ostenta o apelido de PICOLÉ DE CHUCHU, devido a seu estilo “insosso”. Na pratica, Alckmin rifou Aécio de maneira CONTUNDENTE, provocando incômodo entre aliados do mineiro. (...) O tucano paulista se apressou para demarcar um distanciamento porque sabe que não conseguirá carregar em sua CAMBALEANTE CAMPANHA PRESIDENCIAL o peso do colega, gravado pedindo R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista. (...) Não se pode atribuir a Aécio a culpa pelo MAU DESEMPENHO de Alckmin até aqui nesta corrida. O paulista aplicou uma vacina inicial em busca de preservação, mas a LARGADA VACILANTE em seu próprio estado mostra que ele deve enfrentar outras dificuldades para direcionar OS EX-TUCANOS DE VOLTA AO NINHO”.

Qual será o final dessa briga (bicadas) entre os tucanos? A CONFERIR!

JASSON DE OLIVEIRA ANDRADE é jornalista em Mogi Guaçu

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe