domingo, 8 de abril de 2018

Achar que empreiteira precisaria dar triplex a politicos para participar de obras públicas é delírio



Vendo inúmeros posts por aqui falando sobre a espera por um tucano preso ou sobre o absurdo que foi a forma como a Carmen Lúcia pautou a questão do Lula no STF.

Evidentemente é preciso gritar sobre tudo isso.

Mas para mim a questão central segue sendo os argumentos que a primeira instância usou para condenar o Lula.

Porque mesmo se o Lula tivesse aceito o triplex da OAS, a única possibilidade de tornar isso uma questão criminal seria no debate sobre lobby (que no Brasil é ilegal mas é praticado todos os dias). Debate, inclusive, que em nenhum momento apareceu nesse processo;

O lobby espontâneo que o Lula, como ex presidente, fez por essas empresas nas suas viagens internacionais produziu lucros incalculáveis.

Lucros que certamente elas não teriam mesmo que gastassem milhões com os serviços dos melhores lobbystas disponíveis no mercado.

Agora, a ideia de que as grandes empreiteiras citadas na lava jato precisariam dar um apartamento para serem contratadas para obras públicas no Brasil é estapafúrdia, é uma ofensa a inteligência de qualquer um que acompanha o histórico da nossa política.

Essas empresas participam de obras públicas há décadas e já atuaram em parceria com governos de todos os partidos que tiveram um candidato eleito no Brasil. Da mesma forma não ficariam de fora das obras públicas nos anos do PT no governo.

Por isso não há na acusação da procuradoria nenhum valor rastreado ou contrato indicado que comprove a prática de corrupção.

Por isso o absurdo da expressão "atos indeterminados" na sentença do juiz.

E foram quatro anos de investigações parciais e com foco todo na direção do Lula e da sua relação com a Petrobras.

É urgente resistir aos absurdos desses dias, claro. 

Mas o que eu quero é ver esse processo revertido. Esse juiz punido e a procuradoria repreendida. 

E um pedido de desculpas oficial do sistema jurídico ao Lula por perseguição política. Só isso seria fazer justiça.

MIGUEL JOST, no Facebook

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe