segunda-feira, 17 de julho de 2017

Preparem a vaselina: deflação é só a ponta da saroba que vem por aí


A crise só começou, viu? A deflação foi só o primeiro estágio da Grande Depressão (1929-1939). Deflação significa que está havendo uma queda nos preços ao consumidor. Não porque os capitalistas são bonzinhos, mas porque as pessoas não estão comprando os produtos disponíveis no mercado (por ora, fraldas descartáveis, pão, queijo e iogurte lideram a lista de produtos que os brasileiros estão deixando de comprar). Há menos dinheiro circulando na sociedade do que havia no ano passado. Nesse cenário - e sem investimentos públicos ou privados - a produção industrial vai cair. Sem produção e sem consumo, a indústria e o comércio vão demitir ainda mais. Sem salário, as pessoas não vão comprar e os preços vão continuar "congelados". Além disso, os salários, que eram ajustados pela inflação, deixarão de aumentar num cenário de inflação zero, o que vai manter o nível de consumo no patamar atual daqueles que ainda tiverem emprego, prejudicando ainda mais o comércio. A crise vai se retroalimentar até que os investimentos externos voltem e o governo intervenha incentivando o mercado interno, seja através de financiamentos, liberação de crédito ou criação de postos de emprego. Não é exatamente isso que Michel Temer pretende fazer. O "crédito" que ele libera é o FGTS, de impacto imediato e limitado na economia. O discurso de Temer é um de enxugar a máquina pública e os investimentos públicos, algo que vai agir no sentido de amplificar ainda mais a crise. Não se assustem se um dia o desemprego chegar a afetar 25% ou 30% da população (mesmo com as mudanças de metodologia do IBGE para acobertar quem estiver no poder). Ninguém mandou você acreditar no terrorismo neoliberal da Globo, segundo o qual toda e qualquer inflação era o fim do mundo. 


.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe