quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

"Livrar" ou reconhecer a inocência?



O estagiário analfabeto - porém de boa índole - responsável pela manchete do Estadão, que diz que a Polícia Federal "livrou" Mantega na Zelotes, cometeu um erro daqueles de prova de segundo grau. 
Dêxa eu ajudar.
É assim, ó: quando você não encontra provas que substanciem uma acusação, você está reconhecendo ou admitindo a contragosto que a pessoa é inocente. 
"Livrar" é quando você é o Eike Batista e tenta apresentar provas do caixa 2 a Lava Jato e ela recusa. Assim, a Lava Jato LIVROU ( novamente ) o PSDB.
Outro exemplo: um video de depoimento de Cerveró, quando ele começa a dizer que há um escândalo envolvendo a Braskem no governo Fernando Henrique. Ele faz a revelação e, contrariado, decepcionado e estupefacto, desabafa que "ninguém quer saber", que "ninguém quer investigar".
Evidentemente, ele descobriu que os investigadores estão livrando mais uma vez a tucanagem.
Entendeu?

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe