sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Até tu, Deltan? Câmara suspeita de fraude nas 10 medidas contra a corrupção

Que tal essa? O Congresso Nacional suspeita que as duas milhões de assinaturas das 10 medidas contra a corrupção foram coletadas de forma fraudulenta, isto é, compradas em banquinhas de camelôs em São Paulo.

Quem primeiro levantou essa lebre foi o ministro do STF Gilmar Mendes na audiência no Senado em 1º de dezembro passado.

“Com todo o respeito, precisamos olhar com atenção também os projetos de iniciativa popular. Hoje, frequento muito São Paulo e aprendi que quem contrata o Sindicato dos Camelôs, em uma semana, consegue 300 mil assinaturas. Portanto, não vamos canonizar iniciativas populares”, disparou o magistrado da corte máxima fitando o juiz Sérgio Moro.

A suspeita de que houve cabritagem na proposição de Deltan Dallagnol, considerado ideólogo da Lava Jato, se confirma com a disposição da Câmara conferir cada uma das duas milhões de assinaturas na lei de iniciativa popular.

Será que até a Lava Jato falsificou assinaturas? Meu Deus do céu, seria o fim dos mundos!!

Vamos aguardar e conferir o desfecho dessa novela.

A Lava Jato contratou uma agência de propaganda, do Paraná, a OpusMútipla, para acelerar a tramitação da lei sobre abuso de autoridade.

Resumo da ópera: os deputados não dariam um “cheque em branco” para o procurador Dallagnol.


.

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe