Monitor5_728x90

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

O "estúpido indignado" e o "otário de manifestação"


PEQUENO DICIONÁRIO POLÍTICO DE 2016

Estúpido indignado. Diz-se de sujeito em perene estado de revolta política contra alguma coisa, que ele não entende com precisão, cujas causas e consequências não alcança e cujas sutilezas envolvidas lhe escapam. O que lhe falta em conhecimento, sobra-lhe em arrebatamento moral, o que não tem em razão, excede-lhe em emoção e sentimento. É também conhecido como "perdigueiro político", pois basta que alguém lhe aponte um alvo político e diga "pega!" que ele sai em desabalada e furiosa carreira, já babando e pronto meter os dentes. Gregário por natureza, o seu sentido de grupo é muito forte, atacando ou repousando sempre com a matilha, sempre convencido de que se o seu grupo rosna contra alguém ou lambe-lhe os pés, o coletivo tem sempre razão.

Otário de manifestação. Quando o "estúpido indignado" adota a manifestação como ação política dá origem ao "otário de manifestação". São características do otário de manifestação: (a) um altíssimo conceito cívico de si mesmo, entendendo-se como consciência moral da Nação; (b) a certeza de que tem um alto nível de informação e de qualificação moral, infinitamente superior às pessoas "que ficam em casa e não fazem nada"; (c) um nível hard de indignação ética que leva-o a compreender-se como o "chicote moral" da Nação em fúria; (d) ser massa de manobra dos espertos que não vão a manifestações mas se especializaram em produzir e dirigir indignados moral para morder seus adversários e para atacar com fúria pelas agendas que lhe interessam. O otário de manifestação é também conhecido como "mané político", "idiota útil", "pato" e "massa de manobra", esta última expressão estando já em desuso.


.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe