Monitor5_728x90

sábado, 26 de novembro de 2016

Impressões sobre Cuba, de alguém que realmente esteve lá



Ao contrário de 99% dos que falam hoje sobre Cuba eu estive lá.

Passei quase um mês, fiquei 8 dias em um hotel e o resto do tempo na casa de uma cubana que me alugou um quarto.

Vi pelo menos 4 peças de teatro, pelo menos duas criticando o regime. Vi um stand up que também tirava sarro do Fidel, num teatro lotado.

Assisti um show de cabaré e um filme da união soviética que elogiavam o regime. Mandei uma carta para mim mesmo xingando o Fidel para saber se ela seria extraviada ou aberta, demorou mas ela chegou normalmente na minha casa.

Usei cartão de crédito da visa, usei o dinheiro de turista (que apelidei de cubanão) e o dinheiro de cubano (que apelidei de cubaninho).

Era um país pobre em 2006, mas era pobre por igual (exceto pelas casas dos diplomatas que eram mansões).

O transporte público era uma merda, lotado e ruim. Mas custava o equivalente a 4 centavos de real ( em São Paulo custava 2,30 à época).

Há críticas a serem feitas ao regime, mas nenhuma dessas imbecilidades que andei lendo por aqui hoje.

O povo cubano é forte, autônomo. Sabem o que querem. Achar que Fidel é um ditador nos termos dos ditadores da América latina e que eles não teriam a capacidade de tirá-lo do poder não é só ignorância.

É arrogância também. Leiam a história de Cuba antes de sair abrindo a boca para falar merda. Evita passar vergonha.


.



Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe