Monitor5_728x90

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Tipos de coxinhas e como lidar com eles



Recebo diariamente ataques de hordas de salgados em meus posts que deixariam Odoacro cheio de inveja.

São tropas de anencéfalos pseudo-patriotas que, vestindo camisetas virtuais da CBF, portando caçarolas como armas e de cascos em riste, invadem minha página sem pedir licença e - o que é pior - desfilam ignorância e falta de educação com seus perdigotos raivosos.

No entanto, aprendi nessa vida a fazer de um monte de limões uma limonada - ou, mais apropriado para o caso, de um monte de coxinhas uma bandeja de quitutes.

E foi assim que resolvi catalogar e classificar esses meus funestos visitantes; espero com isso poder tratá-los de forma diferenciada e respeitando suas características idiotissincráticas (esse último "ti" aí coloquei porque não resisti ao neologismo).

Já tenho alguns tipos a dividir com os amigos:

TIPO 1: Coxinha-potássio.
DESCRIÇÃO: esse tipo de salgadinho salteia seus grunhidos escritos com dúzias de "kkkkkkkkk". Como que numa espécie de ejaculação precoce gramatical, o coxinha-potássio antes de concluir qualquer raciocínio troca as patas superiores pelas inferiores e emenda um "kkkkkkkk" no outro - o que saca toda e qualquer chance de haver sentido em seus comentários.
PROFILAXIA: como ao menos trata-se de tipo bem-humorado, o melhor é rir com ele - mas rindo dele. Costumam não perceber essa sutil diferença e, quando bem cuidados com respostas também recheadas por "kkkkkkk", podem render ótimos pets virtuais.

TIPO 2: Coxinha-pé-na-porta.
DESCRIÇÃO: esse tipo de empanadinho chega chegando - ou, no caso, relinchando -, chamando a mãe de vadia e daí pra baixo; não argumenta e se orgulha de suas lustrosas ferraduras. Responde a qualquer ponderação alheia com um inteligente "é o seu cu", no melhor estilo de etiqueta Olavo de Carvalho. Adora xingamentos que denotam preconceito, homofobia e sexismo. Via de regra posta mensagens bíblicas de amor ao próximo em sua página - sempre bem trancadinha contra invasores como ele próprio - e usa Jesus na foto de capa de seu perfil. Vale também destacar a versão feminina deste coxinha, que sempre compartilha fotos de bichos fofinhos e carentes em sua timeline. Para essa coxinha, gente tem que se foder e ser tratado à base do palavrão, já bichinhos merecem todo cuidado.
PROFILAXIA: usar à exaustão o termo Ad Hominem para descrever seus comentários. Como o significado de tal expressão é desconhecida pelo Coxinha-pé-na-porta, com isso ganha-se tempo para bloqueá-lo antes que ele volte, após breve pesquisa no Google, com um "Ad Hominem é sua bunda, arrombado".

TIPO 3: Coxinha-CVC
DESCRIÇÃO: esse tipo de coxinha tem obsessão por destinos turísticos caribenhos, mais especificamente Cuba e Venezuela; não resiste por mais de duas linhas à vontade de mandar todo mundo para um destes paraísos de praias ensolaradas e de mar esmeralda que ele nunca sequer visitou, mas que solfeja sobre como se numa delas morasse.
PROFILAXIA: Enviar um plano de negócios como diretriz para abertura de agência de turismo. Como coxinhas costumam ser péssimos empreendedores, acostumados que são a receberem ordens de patrões, o plano de negócios rouba sua atenção e há tempo de bloqueá-lo.

TIPO 4: Coxinha-UFC
DESCRIÇÃO: esse tipo de empanadinho ameaça dar porrada em todo mundo. Não discute, malha. Não argumenta, faz supino. Não troca ideias, troca de série na academia. Não xinga, soca. Não debate, treina artes marciais. A solução de todos os problemas do mundo para o Coxinha-UFC é a porrada.
PROFILAXIA: Indicar sites de vendas de anabolizantes com descontos serve para tirar sua atenção. Como o coxinha-UFC não é exatamente um vencedor de prêmio Nobel, costuma simplesmente se esquecer do endereço virtual de seus desafetos e se volatiza espontaneamente. 

TIPO 5: Coxinha-bolsomito
DESCRIÇÃO: esse tipo de fritura não costuma usar verbos, o que dificulta - e muito - a comunicação; intercala um "bolsomito 2018" com um "esquerdopata", ou com um "feminazi", ou ainda com um "direitos humanos pra humanos direitos" - sempre separados por vírgulas e sem quaisquer verbos, sequer de ligação.
PROFILAXIA: Indicar livros de história do Brasil e de uso de verbos na língua portuguesa, em especial aqueles com exercícios práticos. Se houver tempo vale indicar também um fonoaudiólogo, para que seja possível ao cidadão controlar ao menos um pouco os perdigotos lançados contra a tela do computador.

TIPO 6: Coxinha-culto-e-grosso
DESCRIÇÃO: ramificação do coxinha-pé-na-porta, o coxinha-culto-e-grosso costuma desfilar um verniz muito tênue de educação e conhecimento, todavia responde muito mal a contra-argumentos embasados, apelando para o já tradicional "no cu da sua mãe" no máximo após três comentários. É essa categoria de coxinha que mais diverte, pois costuma escrever frases com excrescências do tipo "mais Mises e menos Marx", ou "Che Guevara assassino" - isso quando não usa citações em latim mescladas com português, do tipo "va te retro, Cramulhão". Suas incursões pela história rendem misturas explosivas que incluem "socialismo fabiano" com "intentona comunista" ou "marxismo-leninismo" com "ditaduras sulamericanas".
PROFILAXIA: Puxar papo e render assunto, pois são a maior fonte de pérolas de toda a Zuckerlândia e matéria prima fundamental para posts bem humorados.

TIPO 7: Coxinha-fora-petê
DESCRIÇÃO: esse tipo de amarelinho-CBF tem fixação absoluta pelo partido dos trabalhadores; não enxerga nada, nenhum tema e nenhum assunto para além do PT. Se o post falar sobre um novo filme afegão, ele comentará raivoso "fora petê". Para o coxinha-fora-petê não há problema para além de Lula e Dilma. A extinção do PT e a condenação de seus líderes transformará o Brasil em um paraíso com unicórnios voando ao som das harpas de anjos.
PROFILAXIA: indicar cursos on line - de preferência gratuitos - de PowerPoint, para que ele possa, sozinho e em casa, produzir suas próprias provas de crimes de Lula.

TIPO 8:Coxinha-outdoor
DESCRIÇÃO: esse tipo de fascistinha tem dificuldades tão severas com o vernáculo que não se arrisca a escrever; sua comunicação com o mundo exterior se dá por meio de figuras. Assim nas redes sociais o Coxinha-outdoor se limita ao uso de memes. São memes para declarar o amor à namorada, memes de dia dos pais, memes contra comunistas, memes contra Dilma, memes verdes-e-amarelos-contra-o-vermelho-que-invadiu-nosso-país e memes até para avisar que precisa ir ao banheiro.
PROFILAXIA: como não sabe ler, a comunicação á distância fica bem comprometida. O melhor nesse caso é postar como resposta um meme sonoro com um relincho. Costuma servir para seu desaparecimento.

À medida que as invasões prossigam, prometo aumentar o catálogo.

Porque essa porra de internet não teria graça nenhuma sem esses zumbis de direita.


.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe