Monitor5_728x90

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

PT não morreu, por Jasson de Oliveira Andrade



O PT foi o partido derrotado em 2016. Isto é inegável. No entanto, não morreu como desejam os antipetistas fanáticos, desejosos da prisão de Lula. É o que vamos ver a seguir.

Guilherme Boulos constatou que, apesar do resultado eleitoral, o PT não está morto. Na opinião dele, embora tenha havido inegável vitória dos setores conservadores, é preciso considerar o massacre sofrido pelo PT no último ano e meio. “Um massacre midiático, jurídico. Poucos partidos não seriam destruídos com uma campanha dessas. Era esperado que o PT sofresse com isso, o antipetismo foi disseminado no país. (...) O PT sai enfraquecido, mas não foi dizimado”. Maurício Dias, na CartaCapital, diz: “São muitos os pregoeiros do fim do PT. (...) Os partidos com mais solidez, no entanto, só morrem por decreto. Quem duvidar basta olhar a história partidária nos últimos 70 anos”. Eduardo Guimarães afirma: “Note bem leitor: petistas foram presos sem julgamento [na semana das eleições municipais. Coincidência?], sempre petistas, quase exclusivamente petistas. Há pessoas que ameaçaram atrapalhar investigações e que não são presas, como Eduardo Cunha, porque agiram mancomunadas com a Lava Jato para causar para o PT o resultado eleitoral que se viu no último domingo [2/10]”. O autor ainda opina: “Lula deve exigir que a Justiça o trate como trata Azeredo [mensalão tucano].”.

O jornalista Valdo Cruz, em artigo à Folha (10/10), analisa o motivo dessa derrocada do PT: “A ex-presidente [Dilma] herdou de seu criador, Lula, um país arrumadinho, crescendo, tirando milhões da pobreza, gerando emprego, com as contas no azul. Aí, em vez de persistir no caminho, partiu para o experimentalismo econômico. (...) Bem, Dilma caiu, afundou o PT e arrastou o país junto. E não foi a Lava Jato a principal algoz dos petistas. Foi a economia”. Tarso Genro, petista histórico, alerta: “Não acho que o PT vá definhar ou desaparecer. Mas precisamos fazer uma revolução democrática. Estamos numa curva histórica (...) Não vamos sobreviver com dignidade se voltarmos a contar com aliados como o PMDB”. André Singer comenta: “Derrotas fazem parte do jogo democrático. Não se pode ganhar sempre. O problema é saber se houve um afastamento temporário ou um verdadeiro divórcio litigioso entre lulismo e os mais pobres. Talvez Lula, ele mesmo, ainda detenha um capital haurido nos bons tempos da prosperidade. Resta ver se a Lava Jato deixará que ele o teste”. Não precisa ser uma mãe Dinah para responder. Julia Duialibi, na reportagem “Delegados da Lava Jato exaltam Aécio e atacam o PT na rede”, publicada no Estadão em 13/11/2014, esclarece essa dúvida. Esses delegados tucanos vão condenar ou mesmo prender Lula? Em artigo sob o título “Moro aceitou denúncia contra Lula”, previ que o ex-presidente será condenado na Lava Jato. Escrevi: “Não descarto a prisão dele. Para mim, esse final já está tramado!” É o que eu penso. Como sempre digo: A CONFERIR...

JASSON DE OLIVEIRA ANDRADE é jornalista em Mogi Guaçu

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe