Monitor5_728x90

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Brasil 2032 numa visão otimista

Planeta: Terra

Ano: 2032

Cidade: São Paulo

Uma padaria em bairro paulistano de classe-média baixa. Um sujeito bebe sua cerveja, instalado no balcão próximo à televisão. Passa o programa do Datena Neto. É um show que fala sobre decoração de interiores. Mas o sujeito não presta muita atenção, já que tenta lembrar como era o sabor da cerveja, antes da lei que permitiu que o produto fosse feito totalmente, cem por cento, de milho transgênico. A maior marca dessa bebida, a que detém mais de 80% do mercado chama-se "Espiga". Nas propagandas dessa marca, belas mulheres pegam espigas de milho e fazem performances que não cabe aqui detalhar.

Dali a pouco senta outro sujeito ao lado dele. Havia dez assentos, mas foi escolher justamente sentar ao lado do primeiro. O segundo sujeito, o que chegou depois, chama-se Jair. O que bebia a cerveja chama-se Tobias.

Mal se senta, Jair já começa a fazer piadinhas com o balconista. Que não deu mais que uma atenção protocolar:

- Vai beber o quê?

- Tem cerveja de milho?

- SÓ TEM CERVEJA DE MILHO!

- Eu sei. Eu tava brincando he he he. Adoro cerveja de milho. Bendita lei.

Jair é do tipo falador, já deu pra perceber.

Tobias escuta o que Jair falou sobre gostar de cerveja de milho e dá uma olhada de esguelha. E pensa:

- Putaquepariu, gostar dessa merda.

Mas ficou nisso. Continuou pensando na própria vida.

Datena Neto interrompe o programa pois são seis da tarde. Hora da "Oração para Nosso Senhor Jesus". Uma lei de autoria da bancada evangélica, que passou a valer a partir de 2018, tornou obrigátória a paralisação das atividades no país, quaisquer que fossem, para a louvação religiosa. Quem se negasse a participar poderia ser preso. Logo, haveria mais presos religiosos no Brasil do que criminosos comuns.

As cadeias haviam sido privatizadas pela presidente Marcela Temer ( que deu um golpe de Estado após seu marido Michel ter falecido num acidente suspeito ), aconselhada pelo primeiro-ministro José Serra. Serra já passou dos cem anos de idade, mas mantém-se vivo graças a um progama da CIA, uma engenharia desenvolvida ainda nos anos 60, a partir de tecnologia alienígena. Eles precisam de gente de sua confiança no comando de fato de sua maior colônia. Frequentemente, Serra representa a si e ao país, em encontros diplomáticos com a presidente dos EUA, Hillary Clinton, ocasiões oficiais em que ela passa as novas diretrizes que deveremos seguir. Quando não pode comparecer a estes ansiados encontros, o primeiro-ministro envia a embaixadora Verônica Serra. A nomeação da filha se deu no exato dia em que a justiça determinou a prisão perpétua de "Lulinha", um dos filhos do falecido ex-presidente Lula. Lulinha foi condenado por obstrução da justiça e por omitir documentos que provavam que era ele o proprietário da Friboi. Entre os documentos ajuntados como prova estavam rabiscos aleatórios feitos em blocos de rascunho, esses rabiscos que a gente faz quando fala ao telefone. As garatujas foram aceitas como prova válida depois que a testemunha de acusação, uma psicóloga cristã, confirmou que aquilo, sob os olhos da Psicanálise Cristã, simbolizava um desejo incontido de expiação da culpa e confissão subconsciente dos pecados.

Um consórcio de investidores ligados às igrejas evangélicas açambarcou as cadeias e presídios do Brasil e passou a cuidar da reabilitação dos presos, que passavam o dia trabalhando em produtos tão baratos que seriam exportados até para a China. Além do trabalho, os presos tinham que frequentar compulsoriamente o "Programa de Reabilitação Cristã da Alma". Os proprietários do negócio celebram: prisão dá mais lucro do que dízimo, e a clientela é praticamente a mesma.

Após a oração, volta-se à vida dita normal.

- Essa oração me faz muito bem, diz Jair.

Ninguém responde. Ninguém liga.

Jair lembra que é Dezembro.

- Tempo de Natal, época de festas.

Ninguém responde. Ninguém liga.

Mas nem mesmo o aparente otimismo de Jair dura muito. Ele dá um gole em sua cerveja de milho, o que o deixa momentaneamente feliz. Daí dá um suspiro:

- Tsk. Sabe o que eu lembro de antigamente, dessa época?

Ninguém responde. Ninguém liga.

- Do décimo-terceiro salário que a gente recebia. Alguém lembra disso?

- Eu lembro!, responde Tobias.

- Era pouco, mas garantia a festa e os presentes.

- Pois é, meu!, diz Tobias.

Nascia ali um ponto em comum entre os dois.

- Às vezes eu economizava pras férias que tirava no começo do ano. Minhas férias eu sempre tirava em Janeiro ou Fevereiro. Se não gastasse o décimo-terceiro todo em Dezembro, isso já era um adianto. E era batata, não tinha conversa. Janeiro ou Fevereiro eles tinham que me dar as férias!, lembrou Tobias.

- Caramba, é mesmo! Férias. Nossa. Tirou do baú essa.

- Eu era feliz e não sabia, lamenta Tobias.

- Aí virou ESSA BADALHOCA TODA e...

Nesse momento, Tobias paralisou.

"Essa expressão, eu já ouvi antes...'ESSA BADALHOCA TODA'...Onde foi que ouvi isto?", pensou. E pediu a Jair:

- Pode repetir o que você disse?

- Como?

- Isso aí que você falou. Por último.

- Ah!! "ESSA BADALHOCA TODA", é uma expressão que sempre usei e...

- SEU MALDITO FILHO DE UMA PUTA!!!!!!! VERME MISERÁVEL!!!.

Os gritos de Tobias ecoaram pelo estabelecimento. Um prato com x-salada de hamburguer de soja transgênica voôu ao chão. Alguém derrubou um copo de Coca-Cola. O balconista dos frios quase perdeu o dedo enquanto fatiava queijo-prato pra uma senhora. Ela ralhou:

- Presta atenção no serviço senão eu chamo a polícia!

Jair não entendeu. Não conhecia Tobias. Por quê estava sendo xingado e ofendido? E ameaçado.

Tobias puxou a faca de cortar laranjas da copa e avançou na direção de Jair:

- EU TE MATO SEU MALDITO!!! EU CONHEÇO VOCÊ!!!! AGORA LEMBREI DE TI, SEU LIXO!!!

Voltando no tempo. Estamos agora em 2016. Finalmente o golpe foi efetivado de vez. Agora Temer, Cunha e o PSDB mandam no país. Gilmar Mendes comanda a justiça. Sérgio Moro é rebaixado e vira seu mordomo. Globo e Record se unem numa organização só. Se tornam as Organizações G-Lord.

Tobias e Jair não se conheciam, mas tinham um amigo em comum, o Ascânio. E os três acabariam se comunicando, de vez em quando, pelo Facebook. O ponto em comum era o Ascânio.

Tobias nem gostava muito de politica, às vezes votava, às vezes não. Mas tinha notado que o golpe era golpe mesmo, não gostou nada do que aconteceu. Logo que a antiga ocupante do Planalto foi afastada, quando começaram as primeiras notícias, notícias antes precedidas de boatos que soavam exagerados, começou a temer pelo futuro:

- Oitenta horas semanais? Duvido. Mas coisa boa não vem por aí, não! Não tô confiante.

Tobias externava nas redes sociais as suas preocupações. Um dia escreveu algo no Face de Ascânio. Jair leu aquilo e tascou: "#CHUPAPETRALHA #DILMAJÁERA Acostuma com isso. Agora vai!"

Tobias não entendeu nada daquilo. Jair continuou: "Agora o Brasil vai pra frente!"

Jair se empolgou com o próprio discurso. Tobias não respondeu. Jair cumprimentou os senadores, os deputados, o STF, a imprensa:

"É isso aí. Fim de papo. Acabaram com ESSA BADALHOCA TODA. Os trabalhadores agradecem!"

Volta pra 2032. Tobias reconhece Jair e o ameaça com uma lâmina afiadíssima:

- GRAÇAS A MALDITOS COXINHAS COMO VOCÊ SEU FILHA DA PUTA A GENTE TUDO SE FODEU SEU CANALHA!!! VEM RECLAMAR QUE NÃO TEM MAIS FÉRIAS?? MAU-CARÁTER FILHADAPUTA! O DÉCIMO-TERCEIRO TÁ ENFIADO NO TEU CU SEU ARROMBADO!!!!

Os clientes da padaria ficam assistindo àquilo, sem saber direito o que fazer. Uns, mais jovens, procuram na Internet pra saber o que era aquele tal "décimo terceiro".

Antes que a coisa termine em sangue, chega a polícia. Tobias será detido por muitos anos até que alguém se lembre de fazer o devido julgamento.

Só que ele não fica muito triste. Apesar do trabalho forçado e da reabilitação da alma.

Um dos colegas de detenção revela que existe um esquema de tráfico de cerveja de verdade pra dentro do presídio.

Tempos depois do episódio na padaria, Jair sente uma crise existencial e tenta se enforcar, mas não consegue realizar o serviço e acaba sobrevivendo. No hospital, a primeira coisa que pede ao sair do coma é uma cerveja que não seja de milho.

A TV do quarto em que Jair se recupera está sintonizada no show do Datena Neto. São dez da manhã e ele para o programa para a "Oração das Dez pelo Nosso Senhor Jesus".

FIM








.






.










Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe