Monitor5_728x90

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Onde estão as mudanças prometidas por Temer? Por Jasson de Oliveira Andrade




Janio de Freitas responde a pergunta deste artigo: “O Governo está imóvel. E não quer se mexer. Sob a proteção de imprensa e TV dopadas com tranquilizantes, o grupo de Michel Temer fala, recebe simpatia, não faz e não é cobrado. (...) Nenhuma das medidas com alguma importância, propaladas sem cessar em mais de dois meses, teve os primeiros passos efetivados. NADA DO ANUNCIADO SEQUER PASSOU DA GARGANTA PARA O PAPEL (destaque meu): não se sabe de um só projeto, entre os temas de razoável expressão, que já esteja esboçado para discussão ao menos nos ministérios interessados. (...) E o ministro do novo milagre brasileiro? Henrique Meirelles entrou ocupando as páginas e telas, mas o seu estilo Antonio Palocci, DE FALAR SEM DIZER (destaque meu), esgota-se com a repetição do vazio, além do verbal, operacional. (...) Se a decisão do impeachment ultrapassar a eleição [Municipal], o imobilismo não tem prazo previsível. Mas a imprensa e a TV servem também para eventualidades assim”. Já se anunciou que antes das eleições municipais tais mudanças não serão colocadas em prática. Por motivos óbvios. Kennedy Alencar, após afirmar que o presidente interino resiste a nova CPMF, saída preferida por Meirelles nos debates internos, constata, como Janio de Freitas: “Já há criticas em relação à lentidão (sic) de medidas econômicas da parte do governo Temer”. Que só virão após Outubro. Podem esperar...

Mudanças virão. Como a CLT. É o que revela Bernardo Mello Franco, no artigo “Sai a CLT, entra o quê?”: “O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, disse que o governo Temer vai propor “atualização” da CLT até o fim do ano [depois das eleições municipais, acrescento]. Mexer nas leis trabalhistas é um velho sonho do empresariado, e o novo regime parece disposto a realizá-lo. Falta informar que mudanças serão feitas e quem sairá perdendo com elas. (...) “O trabalhador não vai ter nenhum prejuízo com a atualização”, disse. (...) COMO MEXER NA CLT SEM ATINGIR OS ASSALARIADOS? (destaque meu). O ministro não explicou a mágica. Disse apena que buscará “um formato que prestigie a negociação coletiva” sobre a lei em vigor. Num cenário de crise, é difícil imaginar que os interesses dos empregados prevaleçam na negociação. (...) No início do mês [julho], o presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria) deu pistas (sic) sobre os planos do empresariado. “Nós estamos ansiosos para ver medidas muito duras”, afirmou Robson Andrade. “No Brasil, temos 44 horas de trabalho semanais. A França, que tem 36 horas (sic), passou agora para 80. (...) O mundo é assim. A gente tem que estar aberto para fazer essas mudanças”. (...) A declaração causou espanto, e a CNI se apressou a dizer que Andrade “jamais defendeu aumento da jornada de trabalho”. Se isso é verdade, faltou esclarecer o que ele defende. Neste aspecto, o ministro de Temer também não foi muito original (sic)”.

Teremos que esperar por Outubro. As eleições municipais e a votação do impeachment de Dilma pelo Senado farão com que as medidas muito duras, pedidas pelos empresários, sejam anunciadas no fim do ano. Espera-se, pelo menos, que não seja adotada a semana de 80 horas. Temer seria TEMERoso se a adotasse!

O Estadão (25/7) noticiou: “Em ano eleitoral, o presidente em exercício Michel Temer liberou cerca de R$ 2 bilhões para prefeitos”. Antes, ele concedeu aumento a funcionários públicos. Estranho: o presidente interino afirma que recebeu uma Herança Maldita, um rombo de R$ 170 bilhões! Das duas, uma: ou ele mentiu. Ou está com medo da votação do impeachment no Senado... Se Temer falou a verdade, com esses gastos, está sendo irresponsável. Dilma foi muito criticada por essas mesmas medidas, que seriam votadas no Congresso. Não li críticas ao Temer: são dois pesos e duas medidas!

André Barrocal, na CartaCapital: “Temer receia ter sido gravado por Cunha”. Se verdadeiro este receio, o presidente interino tem mesmo que agradá-lo. A conferir!

JASSON OLIVEIRA ANDRADE é jornalista em Mogi Guaçu

...

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe