Monitor5_728x90

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Depois da Copa, o Gigante virou zumbi, depois pato da FIESP e por fim voltou a hibernar, agora que fomos entregues à barbárie


A OLIMPÍADA E O SONO DAS MASSAS INDIGNADAS

Há pouco mais de dois anos, a grande imprensa atormentava a cabeça dos brasileiros com denúncias e mais denúncias contra a Copa do Mundo. Convencia a todos de que era um evento de armações, roubos, superfaturamentos, desorganização e fracasso prenunciado. Noventa por cento das denúncias nunca se confirmaram. O desemprego batia recordes de baixa, a inflação era menor, o déficit de Dilma (30 bi) naquele ano nem se aproximaria ao de Temer para ano que vem (140 bi), saúde e educação não estavam ameaçadas de terem cortes brutais, nem os trabalhadores de perderem seus direitos. Mas as pessoas foram às ruas indignadas.

As esquerdas caíram como patos da Fiesp. Juntaram-se a grupos ultradireitistas e tomaram as ruas protestando contra tudo e todos. Entusiastas da revolução Facebook prenunciavam um novo tempo, de gente decidida e participação cidadã. "O Brasil acordou!!". Até indignação com morte de favelado as classes médias sentiram. Coisa rara. Teóricos da comunicação, entusiastas das redes, gritavam aos quatro cantos a chegada de um novo "novo amanhã". Teóricos sociais e historiadores, prenhes de certezas quanto á marcha da História, diziam que o povo queria mais, depois de todas as conquistas consolidadas. Cidades rebeldes. As multidões contra o Império!!!!

Hoje a olimpíada passa ilesa, sem denúncias, sem campanha contra. E as "massas" perderam toda a indignação. As jornadas de junho [ de 2013 ] mostraram o caminho do golpe. A mídia entendeu: as redes reverberam bem a decisão dos editores. E manifestações de classe média devem ser conduzidas por grupos preparados. O resto é com o noticiário do dia a dia e um escândalo bem fabricado para chamar de seu. As Jornadas de junho foram o laboratório de um agosto sombrio.

E o novo amanhã amanheceu com Temer, Jucá, Moreira Franco, Eliseu Padilha, Serra, um brutal Alexandre Morais, e todos os outros sócios do que existe de mais retrógrado, corrupto e antissocial na história do país. As novas gerações trouxeram nos ombros os insepultos cadáveres do passado. Anos 80 já estão no sofá da sala.

A vida é dura, molecada!

WEDEN ALVES, no FACEBOOK

...

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe