Monitor5_728x90

quarta-feira, 29 de junho de 2016

"A INDÚSTRIA DA MULTA NÃO EXISTE", em: Canalhicidade Alerta




O Cidade Alerta, apresentado pelo Marcelo Rezende, bate o recorde mundial de canalhice, que devia pertencer ou a ele mesmo ou ao Datena. Enfim, recorde batido.

O nosso herói ( NH ) chega no dentista e imagina que a TV da recepção estará, como de costume, sintonizada na Globo. O único contato que ele tem com a emissora dos Marinho se dá em sua visita mensal ao dentista.
Qual o quê. 
Pra seu pior sofrimento e lamento, dessa vez o aparelho está transmitindo o atroz Cidade Alerta. 
"Um programa para canalhas, feito por canalhas", pensa NH.
A noticia é a seguinte: uma perseguição policial terminou na morte de um universitário. Seu carro levou 19 tiros. NH tenta não prestar atenção. Mas não consegue deixar de escutar. Perdeu alguns detalhes, mas entendeu a coisa toda.
Enfim, ao que parece, o rapaz não tinha antecedentes criminais.
Agora vem a parte boa.
Munido da informação de que o rapaz ( segundo a produção, que supostamente ouvira uma suposta testemunha ) fugira da polícia por ter 19 multas de trânsito ( SIM, VOCÊS LERAM DIREITO: O CARA TINHA 19 MULTAS SEM PAGAR ) e, por isso, morto de medo de perder seu precioso carro, o que faz o apresentador do programa, o dignissimo Marcelo Rezende?
Atenção:
ELE JOGOU A CULPA DE MAIS ESSE ASSASSINATO POLICIAL, COM POSTERIOR ADULTERAÇÃO DE CENA DO CRIME NA "INDUSTRIA DA MULTA"!!!
Sim, vocês leram certo novamente.
Ele justificou os 19 tirambaços disparados pelos policiais com a história velhusca de que "os bandidos não temem mais a policia como antigamente". Por outro lado, sabendo como essa policia assassina a bel-prazer, quem seria louco de se entregar pacificamente? Na verdade esse caso demonstra cabalmente isso. Por não se entregar, apesar de NÃO REAGIR, apenas por fugir, o universitário teve a si e a seu precioso automóvel fuzilados. 
Mas o que o apresentador faz, de forma pusilânime? Além de defender as praticas genocidas da policia, Marcelo Rezende ainda dá um jeito de aproveitar o senso-comum - de quebra, alimentado por gente como ele - e fazer campanha politica.

Mas não ficou nisso.

NH é finalmente chamado pelo dentista e se livra da tortura televisiva por alguns minutos.
Na saida, tendo que passar novamente pela recepção, NH gasta ali alguns minutos, acertando a data da próxima visita.
Nesse momento, o Cidade Alerta apresenta outra matéria, igualmente canalha - pro seu público idem - denunciando a..."Industria da Multa".
Inacreditável!
Dá tempo de ele ver o reporter entrando num carro e dizendo coisas como "deixa eu por o cinto de segurança e também dar uma ajeitada na camisa, porque vai saber se não vou ser multado por estar desarrumado" e "se antes o motorista de automóvel em São Paulo era APENAS um motorista, hoje ele tem que circular assim: olhando o velocímetro e prestando atenção em tudo".
É uma confissão de que o costume é dirigir sem prestar atenção? Eu interpretei assim.

( *** )

Voltando a pé para casa, NH nota que a MAIOR PARTE das TVs ligadas nos estabelecimentos comerciais está sintonizada no Cidade Alerta.

( *** )

Certo momento, NH chega num cruzamento da Zona Leste paulistana onde o pedestre perde cerca de 7 a 8 minutos de sua vida para atravessar. Se não for correndo quando o sinal abre, ele fica no canteiro central por vários e insuportáveis minutos. 
Mas não é só isso.
Há um mar de veículos, e a pista é escura, às 18:50hs. Quando finalmente o sinal abre pro pedestre AINDA ASSIM este é obrigado a esperar mais ainda, pois geralmente quando fica amarelo pros motoristas, eles aceleram e COMUMENTE, há carros passando NO VERMELHO enquanto o pedestre é impedido de exercer seu direito de atravessar.. 
Como o tempo nesse semáforo para o pedestre é ESCASSO, pois os carros têm prioridade divina, cada décimo de segundo perdido prejudica bastante a travessia.
Assim, NH está compreensivelmente afoito. Depois de deixar 3 carros passarem diante de si, no vermelho, NH percebe que um quarto veículo tenta uma manobra pra seguir no vácuo dos 3 e acelera. NH não pensa duas vezes e entra na frente do carro - ou melhor, tenta atravessar a via enquanto o sinal estava verde para ele - quase sendo atropelado.

( *** )

Continuando sua jornada, NH passa em frente a um pequeno supermercado, cujas vagas de estacionamento estavam já todas ocupadas. Outros clientes improvizaram um estacionamento ali mesmo, NA CALÇADA, e na ciclovia que passa em frente. Como era de se esperar, não havia nenhuma "Indústria da Multa" ali nas proximidades, e NH é obrigado a se humilhar e passar no meio daqueles carros ilegalmente estacionados.

( *** )

Os cães ladram e a caravana passa, enquanto vermes e lixos humanos como Marcelo Rezende e Datena ganham milhares de reais para pregar o ódio, fazer politicagem e mentir desbragadamente na televisão, com garantia de ampla audiência.

.( *** )

Os cães ladram, a caravana passa, Datenas e Rezendes continuam com seu tele-evangelho de ódio, os carrocratas falam o que querem, fazem o que querem, e a Prefeitura paulistana e sua CET, INCOMPETENTES, apanham calados.

FIM

PS: Se algum VAGABUNDO ficar ultrajado ou revoltadinho com essa crônica e - como é de praxe aos canalhas - me acusar de "ser petista" ou de estar apenas defendendo o prefeito Handrade, esteja convidado a ir tomar no olho do rabo, digo, esteja convidado a PESQUISAR ESTE BLOG, e constatar que pra gente não existe nenhuma "Indústria da Multa", não importa quem seja o prefeito. Os prefeitos mudam. O maucaratismo dos carrocratas e psciopatas do volante não.

...

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe