Monitor5_728x90

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Opinião pública mundial não "comprou" golpe do sindicato dos ladrões




A direita brasileira, que está impondo o impeachment da presidente Dilma ao país sem que esteja provado o crime de responsabilidade, agora quer, segundo o Painel da Folha, impedir que ela vá a ONU denunciar ao mundo o que está ocorrendo no Brasil. O partido do Paulinho da Força, réu por corrupção no STF, informou, ainda segundo o Painel da Folha, que vai entrar na Justiça para que Dilma não possa usar recursos públicos para ir à sede da ONU, em Nova York.

Fato é que a grande imprensa mundial não comprou a tese de que este impeachment capitaneado por Cunha, Temer, Globo, PSDB, Fiesp, Paulinho da Força, Bolsonaro etc. servirá para "salvar o país da corrupção". Lá fora o país está sendo visto como piada, uma verdadeira república bananeira. Mas o impeachment já aconteceu. Ninguém tem ilusões de que um Senado formado por Aécio, Serra, Aloysio, Caiado, Perrela, Tasso, Ana Amélia, Jucá etc. vá salvar Dilma. E nem que o STF vá querer reformar uma decisão tomada nas duas casas legislativas.

À nossa quase ex-presidenta só resta denunciar, e, quem sabe, encaminhar ao Congresso uma PEC convocando eleições diretas já para presidente da República, para que o povo decida que futuro quer para o país.

Por ora podemos dizer que Temer, Cunha e seus aliados tucanos ganharam. Mas ganharam perdendo. A opinião pública mundial não os está apoiando. Já Dilma perdeu. Mas perde ganhando.


...

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe