Monitor5_728x90

quinta-feira, 17 de março de 2016

Aceitar cargo pra ter foro privilegiado é "manobra"?


Da mesma forma que a figura do "marajá" serviu pra esconder as mazelas que acompanham 90% de todo funcionalismo público, funcionários de estatais, etc e, com isso, ajudou a criar o clima propício a entrega de estatais lucrativas pelos governos tucanos nos anos 90 ( para mais - e as melhores - informações, leia "O Brasil Privatizado", do Aloysio Biondi ) agora tem a figura do "foro privilegiado", que, de acordo com o que caiu na boca do povo, serviria como manobra pra se "evitar investigações". Seria simples assim, dizem. 

Mas tem quem diga que é o contrário [ destaques em negrito são do blog ] :

"Ao aceitar o ministério Lula não está obstruindo a justiça e nem fugindo de investigações. O ex-presidente é um cidadão como qualquer outro, não é réu em nenhum processo, não sofreu nenhuma condenação e, portanto, está em gozo pleno dos seus direitos políticos. Seria um absurdo impedi-lo de assumir o ministério sem que tenha sido denunciado, julgado ou condenado, como afirmou o próprio ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello. As investigações em curso continuam e passam a ser conduzidas pelo Supremo Tribunal Federal. Além disso, vários especialistas, como Pedro Serrano, professor da PUC-SP, consideram que Lula só tem desvantagens com a ida do processo para o Supremo Tribunal Federal. Isso porque o ex-presidente perderia a chance de fazer qualquer apelação da decisão, já que o STF é a última instância." ( http://www.vermelho.org.br/noticia/277785-1 )

Então, fica na mão do STF e é a última instância. Se for condenado ali, ZÉFINI.

Por outro lado, um caso cabeludíssmo, de que pouco se falou, não teve vazamento, não teve achincalhe público, não teve juiz star, a imprensa protegeu ou minimizou o máximo que pôde, foi o do tucano Eduardo Azeredo - que noutros tempos teve na politica um status tipo Aécio Neves, foi governador de Minas Gerais, senador. Uma figura importantíssima da politica nacional. Sei que muitos não sabem de quem se trata, o que mostra que a imprensa trabalhou direitinho.

Pra resumir: denunciado no mensalão "mineiro" - o original, e que realmente meteu a mão em grana de estatais, de empresas mineiras - Azeredo renunciou ao cargo de senador. Como senador, teria "direito" ao foro privilegiado. Renunciando ao cargo, com o objetivo de protelar tudo e até perseguir a prescrição de alguma pena a que, porventura, ele fosse condenado ele levou o caso, que seria julgado no STF, à primeira instância: "Barbosa afirmou que a renúncia de Azeredo teve a finalidade de evitar o julgamento pelo STF e na Justiça de primeiro grau, tendo em vista a possível prescrição das penas" ( tá num dos links abaixo, o da Carta Capital ). Ou seja, Azeredo FEZ O CONTRÁRIO DE LULA COM O OBJETIVO DE SAIR IMPUNE. Deu prá entender?

Um Tribunal de MG condenou-o a 20 anos de cadeia (mais que o dobro da pena dada a Zé Dirceu, diga-se de passagem, mas ninguém vaia ou ataca o tucano quando ele está em restaurantes)

Olha isso, agora: "Por se tratar de sentença em primeira instância, Azeredo, que atualmente ocupa cargo na Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), pode aguardar recurso em liberdade." ( também num dos links abaixo )

O cara estava com uma baita capivara e mesmo assim descolou um carguinho na Fiemg, uma espécie de Fiesp de lá.

E, se não me engano, aguarda em liberdade até hoje que o recurso seja julgado ( ele recorreu, coisa a que não teria direito se tivesse sido julgado pelo STF ). Noutras palavras, mesmo julgado e condenado, ele permanece solto. 

Tem uns links aqui:





PS: EU TINHA ACABADO DE ESCREVER ESSE TEXTO, AOS TRANCOS E BARRANCOS, JÁ QUE NADA ENTENDO DO ASSUNTO, APENAS LEMBRAVA DO CASO AZEREDO, QUANDO SURGIU ESSE QUADRO, QUE FIZ QUESTÃO DE POSTAR JUNTO. ELE RESUME EM POUCAS PALAVRAS O QUE TENTEI DIZER:

...
...


Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe