Monitor5_728x90

segunda-feira, 14 de março de 2016

A #MarchaDosCorruptos e a Preta Gil



Vi a Preta Gil sendo criticada por só ter tido namorados brancos. Tudo porque ela disse o óbvio sobre quase não ver negros nas manifestações. Ela não disse que "não tem", e sim, que "quase não tem" ou que "quase não se vê". 

E, de fato, tem. Alguns. Que são exatamente a exceção
Tem alguns, logo, quase não tem. 
Soa repetitivo, mas lá vai: "também tém" evidencia uma "concessão" detectada. "TEM sim, quem disse que não? Estão aqui nesse cantinho, ó...".

Lembra até aquelas piadas do "pontinho amarelo", "pontinho azul".

Bem, até hoje nem sei o que ela faz, só sei que é filha do Gilberto Gil. Ela canta? Por causa disso, não estou apto a dizer se ela só teve namorados brancos.

Pelos argumentos que leio, acho que a essência é a seguinte: ela teria obrigação de namorar apenas ou majoritariamente negros, caso quisesse falar sobre racismo ou dar pitaco sobre o racismo dos outros. Mas não necessariamente por gostar de negros, e sim, para parecer isenta ou não-racista e, só aí, ser autorizada a dizer algo. Uma questão de imagem que, pelas criticas que leio, ela não segue. 

Eu, pessoalmente, ficaria mesmo preocupado se ela falasse mal das cotas ou do Bolsa Família. Seus namoros não interessam, como não interessam os namoros de celebridades. . 
Mesmo assim, se ela fizesse o que desejam os detratores, não acho que seria deixada em paz: também lendo o que muitas pessoas dizem, acho que se ela namorasse somente negros era capaz de ser acusada de "racismo inverso", de "fazer cena" ou de jogar para a torcida. Em resumo, manja aquela história do menino, do velho e do burro? Seria algo do tipo.

Não sei os motivos que a levam a essas escolhas amorosas de que a acusam, e nem me interessa. Mas sei que, nos anos 50, nos EUA, mulheres negras se viam obrigadas a disfarçar seus cabelos, assumindo aquelas "perucas de bolo" de mulheres brancas. Autopreservação. Elas queriam ser brancas? Eram "racistas contra a própria raça"? Não. Queriam apenas sobreviver. Mas não sei se é o caso em questão, só escrevi isso para ilustrar.

De modo que querem que ela namore negros. 
OK. Mas manda o coração. Não tem jeito, pessoinhas.

Por outro lado, quem a ataca em seu suposto "ponto fraco", o faz simplesmente como defesa e reação, não por humanismo e indignação contra um ato supostamente racista ( por exemplo, vejam o "PS" abaixo ). Se defendem da constatação óbvia de que não vão muitos negros nessas manifestações. Atacam a Preta Gil para não terem que SE explicar. Se ela não falasse nada, talvez até deixariam-na quieta com seu "racismo". Na verdade, essas pessoas devem até gostar disso, já que casos desse tipo enriquecem em exemplos seu argumento cínico de "os negros também são racistas contra os próprios negros". 

Que, no fim das contas, é o tipo da coisa que sempre escutei no meu cotidiano, não sendo exclusividade desses comícios nazistas. Me fala(va)m essas coisas como uma certa "cumplicidade entre iguais", já que sou branco de olho azul e sempre morei em bairro de imigrantes europeus. A "vantagem" disto: as pessoas me falarem essas merdas naturalmente, achando que eu iria concordar, por "ser igual". Isso me dá segurança sobre o que estou falando, em termos de vivência. A desvantagem: querer que eu concordasse, alguns chegando a se espantar espalhafatosamente por isso não acontecer, e me encherem o saco por isso. Até porque, pra muitos desse debilóides, isso obviamente (sic) significa uma coisa: que eu seria "petista".

Voltando ao caso Preta Gil e seus detratores neodefensores da negritude: imaginemos que ambos estejam certos. Qual diz mais respeito ao Brasil? A Preta Gil namorando apenas não-negros? 

Ou uma manifestação que se arroga pretensamente representar o povo brasileiro, mas que não consegue, seja por intenção, ou falta de representatividade e credibilidade, agregar uma massa de cidadãos negros ou afro-brasileiros como PROTAGONISTAS, e não como remendo

PS: na época dos anos 1850, havia um periódico chamado O Philantropo "que defendia a abolição da escravidão, mas possuía forte conteúdo racista, propondo até mesmo o envio dos libertos para formar colônias na África". Assim, embora muitas vezes somos levados a apreciar e celebrar a biografia de eminências abolicionistas, por outro lado é notório que algumas dessas pessoas vez ou outra também apresentaram contradições ( Aqui: http://www2.uol.com.br/…/dossie_faces_da_pobreza_o_que_faze… e aqui:http://docplayer.com.br/5179219-O-periodico-o-philantropo-e… )


...

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe