Monitor5_728x90

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Por que o tucano Carlos Sampaio não pede a extinção do PSDB?


Por PAULO TEIXEIRA

É impressionante. Tanta coisa importante para ser feita e o tucanato continua fazendo de tudo para atrapalhar o Brasil. Quando a gente acha que a oposição de direita recobrou o juízo, depois de passar mais de um ano batendo na tecla do golpe, pumba: vem o Carlos Sampaio, líder do PSDB na Câmara dos Deputados, e inventa mais uma novidade para aparecer na mídia e tentar interditar o governo. Agora seu desespero ganhou a forma de uma representação protocolada por ele na Procuradoria-Geral Eleitoral, em Brasília, pedindo o cancelamento do registro partidário do PT, com base no depoimento de Cerveró (o mesmo que isentou Dilma e Lula de envolvimento nos episódios investigados). 

Inconformado com a derrota nas urnas em 2014 (e olha que já estamos em 2016...), o deputado tucano investiu seu tempo pedindo a recontagem dos votos e, em seguida, a impugnação da eleição (como se a escolha de 54 milhões de eleitores pudesse ser desrespeitada a seu bel-prazer), tentou emplacar mais de uma denúncia de improbidade contra a presidenta Dilma (todas vazias), buscou o STF para que voltasse atrás em sua decisão sobre o rito do impeachment, e agora ressurge com essa pérola.

A desorientação do ilustre deputado é notória, assim como sua afeição por gerar e alimentar factóides. “Carlos Sampaio faz o que faz porque sabe que suas chantagens darão notícia, por mais estapafúrdias”, escreveu o jornalista Kiko Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, ainda em dezembro de 2014.

Vale a pena aproveitar o início do ano para tentar melhorar o senso de localização de Carlos Sampaio. Um bom começo, na minha opinião, é lembrá-lo que o mesmo Cerveró em cuja delação ele se fia para pedir a cassação do registro do PT citou propina de US$ 100 milhões ao governo FHC. 

Dólares, note bem, e não reais: o equivalente, hoje, sem contar a inflação, a pelo menos R$ 400 milhões. Também seria oportuno lembrá-lo das acusações feitas a seu amigo Eduardo Cunha, uma por uma. Curioso que Carlos Sampaio não tenha ido à Procuradoria-Geral Eleitoral para pedir a cassação do registro do PSDB, nem do mandato de Cunha. Vai entender...


.
.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe