quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

O maravilhoso mundo da reorganização em: As coisas e suas relações


( Levemente baseado em fatos reais, já que a realidade é sempre pior )

Terça-Feira, primeiro de Dezembro de 2015. Avenida 9 de Julho. Nesse exato momento ocorre uma tremenda confusão. A polícia arremete contra uma manifestação de alunos de escolas estaduais paulistas. Se manifestam contra a reorganização da rede, conforme o distinto público leu nos informativos jornais diários. O confronto será depois noticiado pela valorosa imprensa. 
O oficial Jônatas, de cassetete e escudo, voa na direção de um grupo de jovens que seguravam cartazes feitos com cartolina, pincel atômico e alguns erros de português. Eles vêem o policial vindo em sua direção e dão no pé. Mas a autoridade agarra um pelo colarinho e joga o moleque no chão, num supetão. O garoto cai com a face virada para o chão. E Jônatas, imbuído do espírito cumpridor das leis e mantenedor da ordem passa a dar com o cassetete no garoto. A surra foi feia. Mesmo.
Aí ele vira o manifestante. Quer olhar bem nos olhos do vagabundo, que tinha que estar na escola, não fazendo baderna e atemorizando o cidadão de bem. Aí então...
- F-f-filho??!!!!?
- Ppf...Pai, diz o moleque, cuspindo um dente.
- Mas que merda que você tá fazendo aqui?
- E-eeu...tô...eles vão fechar a escola, pai!
Jorginho, filho de Jônatas, estuda na Escola Estadual Jardim Lixaral, Zona Sul da cidade. O colégio será fechado, e a opção mais viável para Jorginho e Zizito, seu irmão menor, ficará sendo o colégio que fica no Jardim Monturo, quase dois quilômetros dali. Na verdade, o mais provável é que Zezito consiga vaga apenas na escola que fica na Vila Caixote. Isso tornará praticamente impossível, dada a rotina da família de Jônatas, que Jorginho leve seu irmão ao novo colégio em tempo de ele mesmo cumprir com suas tarefas e ir para a escola. 
De mais a mais, ambos estão naquele estabelecimento há muito tempo, aquele que é o principal colégio da região, e os alunos e pais estão ambientados. Jônatas, por exemplo, fazendo um cálculo da distância que deverá enfrentar diariamente, não terá condições de levá-los aos novos colégios, e a mãe também trabalha, voltando bastante tarde.
- Eu não sabia....
- É, pai! 
Além de todo o problema de "traslado" que Jônatas terá que resolver durante o próximo ano letivo, a despesa com o dentista de Jorginho ficará bastante salgada. Haja bico.

FIM


.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe