Monitor5_728x90

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Vinte mil vão à República exigir que Xuxuleco não feche escolas em SP




Cerca de 20 mil pessoas estão concentradas na praça da República, na Capital, na tarde desta terça-feira (21/10), para manifestação contra a chamada reestruturação da educação pretendida pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB). A estimativa é da Apeoesp, o sindicato dos professores.

Com participação de estudantes, professores e pais, a concentração teve início às 15h e por volta de 16h30 a intenção dos organizadores é seguir para a praça da Sé, onde será realizado um segundo ato.

“O objetivo é esclarecer a população para que perceba o retrocesso que o governador Geraldo Alckmin quer promover no ensino do Estado”, afirmou Roberto Guido, vice-presidente da Apeoesp.

Além do fechamento de escolas – 167 no Estado, 17 delas no ABCD –, Guido reforçou o fim das aulas em período noturno em várias instituições de ensino. “Milhares de estudantes precisam do período noturno para dar seguimento a suas vidas”, afirmou, referindo-se aos estudantes que precisam estudar à noite porque trabalham durante o dia.

ABCD

A proposta do governo estadual atinge, na Região, unidades situadas em Santo André, São Bernardo, Diadema e Mauá.

Na última sexta-feira (16/10), manifestantes se concentraram em frente ao Palácio dos Bandeirantes para cobrar explicações sobre o fechamento de escolas, mas foram reprimidos com bombas pela Polícia Militar.

O MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) abriu na semana passada um inquérito civil para apurar o fechamento das escolas no Estado.


..

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe