quarta-feira, 1 de julho de 2015

Impunidade total: Enquanto você lê isso, motoristas assassinam pedestres, ciclistas e outros motoristas com seus carros



Ninguém, mas ninguém MESMO vai me convencer de que a criminalidade no Brasil está fora de controle enquanto houver motoristas assassinando pedestres, ciclistas e outros motoristas com seus carros.

Motoristas matam por ano no Brasil 40 MIL pessoas e ficam IMPUNES! É mais do que qualquer guerra no Oriente Médio. Assassinos que juiz nenhum manda pra cadeia. PM nenhum dá tiro à queima roupa contra motorista que mata com o carro.

Assassino que usa revólver para matar outra pessoa é burro! Ele pode, ao invés, pegar um automóvel e atropelar todas as pessoas que ele quiser: policiais, juízes, pais de família, mães, filhos, filhas, homossexuais, neonazistas, ricos, pobres, cães, gatos, velhinhos, bebes que sairá impune! Qualquer juiz perdoa assassinos que usam o carro para matar!

Ontem, um vagabundão recalcado, desses que gosta de se exibir com carrão tirou uma fina proposital de mim, enquanto eu pedalava. Eu poderia ter me assustado e caído da bicicleta. E ele prosseguiria a viagem naquela merda branca gigante dele, todo faceiro. Não passa de um vagabundo. Dar demonstração de força dentro de um veículo com 500+ cavalos de potência é fácil. Aliás, se tu procuras um carro com toda essa potência é porque tu te reconheces um bosta sem potência nenhuma. Quero ver descer dessa merda, subir numa bike e disputar comigo, sem parar para descansar nem descer da bike, a lomba da Venceslau Escobar indo pra Tristeza, lugar em que me ameaçou com a bosta do carro. Não é machão? Então desce e vem disputar de igual pra igual numa bike, em que tu conta só contigo mesmo.

Hoje, voltando com minha bike do jiu jitsu à noite pela ciclovia numa preferencial bem iluminada, um outro vagabundo quase me mandou pra essa estatística macabra dos 40 mil mortos ao ano. Entrou na preferencial, mesmo me vendo vindo pela ciclovia, com bicicleta bem iluminada. Não me atropelou, e eu não me acidentei, porque fui mais ligeira. E não estivesse eu em vias de passar por uma investigação social de concurso público, teria enfiado minha bicicleta no cu desse motorista filho da puta. Vontade e oportunidade não faltaram.

Eu não tenho medo de assaltantes. Já passei por um assalto à mão armada e não tive medo de problemas. Até porque foram - os que me assaltaram - todos presos. Não tenho conhecimento de 01 motorista sequer que tenha puxado cadeia por ter matado alguém com um automóvel.

O Brasil é sim o país da impunidade: impunidade dos motoristas de má índole e irresponsáveis, que cagam e andam para o direito do outro de chegar vivo em casa.

Eu cheguei viva em casa para contar essa história e comemorar com uma cerveja. O meu apelo aos que chegaram até aqui na leitura é que, se motorista/motociclista, respeitem o direito que o pedestre e o ciclista tem de viver, e o direito de todos à integridade física e a uma vida sem ameaças. Vocês não são mais ou melhores do que os outros porque estão dentro de um automóvel. Vocês são os únicos beneficiados pela impunidade que destroi a sociedade.

LU ROCHA, no FACEBOOK

.

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe