quarta-feira, 22 de julho de 2015

"A Indústria da Multa não Existe" em: o planejamento da ampliação da Marginal


1 - 'Não vai ter mais engarrafamento aqui' ( Ex-governador José Serra - o "JS" do Odebrecht - ao anunciar, em 06 de maio de 2009, a ampliação da Marginal do Tietê http://g1.globo.com/…/0,,MUL1111338-5605,00-AMPLIACAO+DA+MA…

2 - "Lentidão volta a crescer na Marginal" ( Estadão em 27 de MAIO DE 2010!! )
Abertura de pistas na Tietê atraiu muitos motoristas que antes usavam rotas alternativas; para especialista, 'alívio foi momentâneo'
(...) O confronto dos dados aponta uma possível perda de praticamente todo o ganho em fluidez obtido com a inauguração das novas pistas (...) "Foi um alívio momentâneo. Mas esses espaços livres passaram a ser preenchidos pelos carros que antes cortavam por dentro da cidade e agora andam a Marginal inteira. E ainda há o risco de que pessoas do transporte público tenham voltado para os automóveis" (...)
http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,lentidao-volta-a-crescer-na-marginal-imp-,557317

3 - Até o Dimenstein: “Serra jogou dinheiro fora nas Marginais” ( ENCALHE, 28 de maio de 2010 ) https://humbertocapellari.wordpress.com/…/ate-o-dimenstein…/

4- "Lentidão na Marginal sobe 80% após 5 anos" ( Estadão, 28 de Março de 2015 ) http://www.estadao.com.br/…/geral,lentidao-na-marginal-sobe…

5 - "Nova Marginal: R$ 1,5 bilhões para mais congestionamentos" ( Blog Viatróleibus, 30 de Março de 2015 ) http://viatrolebus.com.br/…/nova-marginal-r-15-bilhoes-par…/

6 - "Contratos da Delta dispararam com Serra na prefeitura e Estado" ( Jornal Hora do Povo, 09 de maio de 2012 )

( ... ) Os contratos com o Estado também se multiplicaram, depois que Serra assumiu o governo em 2007. No mandato do tucano, a construtora recebeu R$ 664 milhões, o equivalente a 83% de todos os 27 convênios firmados pelo Estado com a empresa na última década. Segundo reportagem da revista ISTOÉ, o valor pago ao consórcio liderado pela Delta na obra de ampliação da Marginal Tietê sofreu um reajuste de 75%.
A obra era acompanhada no governo por Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, identificado como um dos arrecadadores das campanhas eleitorais de Serra. O responsável na empreiteira era Heraldo Puccini Neto, que está foragido, após ter a prisão preventiva decretada por suspeita de fraudes em licitações.
Até abril de 2010, Paulo Preto foi diretor da Dersa, responsável pelo contrato da obra da Marginal. Na campanha presidencial de Serra, Vieira foi acusado pelos próprios tucanos de sumir com R$ 4 milhões, que teria arrecadado junto a empreiteiras com as quais possuía relações estreitas ( ... )

.

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe