Monitor5_728x90

terça-feira, 26 de maio de 2015

Todos Soltos: PSDB prova do próprio veneno, Por Jasson de Oliveira Andrade



O jornalista Ricardo Melo, em artigo sob o título que encima este texto, publicado na Folha (18/5/2015), comenta: “Nada como um dia depois do outro. Eis que um auditor da Receita paranaense, Luiz Antônio de Souza, fez o que o doleiro Alberto Youssef [no Lava-Jato] pratica período sim, período não. Entrega uma delação premiada em troca de redução de penas. (...) Para quem não sabe, Souza é acusado de participar de um esquema em que empresários pagavam propina em troca da redução ou até anulação de calotes tributários. Puxando o novelo, surgiu a denúncia de que o grupo de auditores criminosos deveria molhar a mão (sic) da campanha de Beto Richa [PSDB e governador do Paraná] com R$ 2 milhões surrupiados (sic) na propinagem”. No programa tucano, em 19/5/2015, se preferiu, obviamente, falar dos malfeitos alheios. Sobre a denúncia no Paraná, logicamente, o PSDB silenciou!

O analista político José Roberto de Toledo, no Estadão (21/5/2015), analisou o programa tucano: “A razão para o partido dedicar seu programa de TV à crítica dura ao PT é que, após as eleições do ano passado, o PSDB perdeu a primazia da oposição, seja na opinião pública, seja no Congresso. Nas ruas, movimentos há poucos meses desconhecidos assumiram a frente dos protestos contra Dilma, enquanto líderes tucanos assistiam da janela (sic). Correm atrás do tempo perdido”. Adiante ele constatou: “O PSDB marca passo enquanto quem dá o tom e obriga Dilma e seus ministros a dançar conforme sua música é o PMDB. Nas orquestrações de Cunha e Renan, os tucanos tocam triângulo”. Já Hélio Schhwartsman, na Folha (22/5/2015), escreveu um artigo sob o título “Abusando (sic) do eleitor”, dizendo: “Está divertida a briga do PT com o PSDB em torno do programa de TV que os tucanos veicularam nesta semana [19/5/2015]. Rui Falcão, o presidente do PT, diz que vai à Justiça contra a peça. Se entendi bem, é porque os tucanos não mencionaram que havia corrupção também quando eles estavam no poder. (...) Obviamente, Falcão tem razão. Houve corrupção (sic) durante a gestão FHC. A rigor, existe corrupção [até] nos países nórdicos, tidos como os mais virtuosos do planeta (...)”.

Outra briga dos tucanos não é com o PT e sim com os movimentos favoráveis ao impeachment de Dilma. O PSDB desistiu desta ação porque não encontrou base Jurídica para tanto. Os tucanos preferem outra, encomendada ao jurista Miguel Reale Júnior. A Folha noticiou a revolta do movimento: “O PSDB disse que não irá aderir à pauta do impeachment, traindo os mais de 50 milhões de votos na última eleição de brasileiros que apostaram nessa falsa (sic) oposição que continua nos decepcionando (sic)”, criticou o MBL [Movimento Brasil Livre]”. Este Movimento publicou um convite para a manifestação que pretende realizar no dia 27/5, em Brasília. O convite contem a foto da Dilma cumprimentando Aécio, com esses dizeres em letras maiúsculas: “AÉCIO TRAIU O BRASIL (sic)”. A Folha ainda noticiou: “Na defesa do PSDB, Xico Graziano, assessor especial do ex-presidente da República [FHC], respondeu aos ataques: “Entendo a frustração de quem quer Impeachment. Agora, atacar Aécio, FHC ou PSDB mostra ignorância política (sic). Revela pendor ditatorial (sic)”. 

Pelo visto, ao incentivar o impeachment, empolgando milhões de pessoas, e depois desistir, o PSDB provou do próprio veneno, como afirmou Ricardo Melo!

JASSON DE OLIVEIRA ANDRADE é jornalista em Mogi Guaçu

Publicado na GAZETA GUAÇUANA em 26/5/2015

..

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe