Monitor5_728x90

sábado, 23 de maio de 2015

FHC e a corrupção, Por Jasson de Oliveira Andrade



Atualmente a corrupção está sendo combatida. Até os corruptores, pela primeira vez, estão sendo presos. Empreiteiros ficaram meses na prisão. Isto nunca havia ocorrido no Brasil. Além de presos, eles tiveram que devolver parte do dinheiro roubado. Antigamente isso não acontecia. A roubalheira era jogada para debaixo do tapete. Esses falsos moralistas que criticam a corrupção presente, esquecem a do passado: não olham para o próprio rabo, como se costuma dizer. Quanto aos corruptos, eles são de todos os partidos, sem escapar nenhum Por este motivo não se pode acusar um ou outro partido. Isto não ocorria no passado! É o que vamos ver a seguir.

Exibindo CAPA DO LIVRO O PRINCIPE DA PRIVATARIA DE PALMÉRIO DÓRIA.jpgO jornalista Janio de Freitas, em artigo publicado na Folha de S. Paulo, em 17/5/2015, faz essa revelação no Tópico BEM CLARO: “Fernando Henrique em Nova York: “Esses malfeitos (sic) vêm de outro governo, isso deve ficar bem claro. Vêm do governo Lula. Começou aí”. (...) Se é para “ficar bem claro”, vêm de outro governo, sim. Como disse Pedro Barusco em sua delação premiada e na Câmara, “começou em 1997” na Petrobras do governo Fernando Henrique. Ou o que é dito em delação premiada vale só contra adversários de Fernando Henrique?”. Sem comentário!

Quem nunca pecou que atire a primeira pedra. Este dito popular serve como luva para a corrupção que ocorre no Brasil, que não vem de hoje. Ela aconteceu no Império, na Republica, na Ditadura Militar, que não se conhecia por causa da censura, e também na Democracia. Todos os regimes foram atingidos. É por este motivo que sempre digo: A pior das Democracias sempre é melhor do que a melhor das Ditaduras! Temos os nossos pecados, mas é sempre menor do que no tempo da Ditadura Militar. Isto hoje, sem censura, está comprovado através de vários livros, inclusive os de autoria de militares golpistas, os quais romperam com o governo militar justamente por causa da corrupção. Escrevi artigo sobre o assunto. É o caso também de FHC. Fala da corrupção alheia, mas os “malfeitos”, como revelou Janio de Freitas, começaram no seu governo!

PS: No programa do PSDB (19/5/2015), Fernando Henrique bateu na mesma tecla sobre a corrupção. No entanto, quem quiser conhecer os “malfeitos” de FHC deve ler o livro “O Príncipe da Privataria – A história secreta (sic) de como o Brasil perdeu seu patrimônio (sic) e Fernando Henrique Cardoso ganhou (sic) sua reeleição” (Geração Editorial, 2013), no qual o autor focaliza a privatização de FHC, que vendeu as estatais a preço de banana, praticamente doou-as, e a compra de deputados para aprovar sua reeleição, pagando R$ 200 mil (dinheiro da época) cada voto. Palmério Dória revelou um dos deputados que recebeu o dinheiro, conhecido na época por “Senhor X”. Depois da leitura do livro, o leitor vai concluir que se existe uma pessoa que não pode falar dos “malfeitos” dos outros, é justamente Fernando Henrique Cardoso! A imprensa escrita e falada, por motivos óbvios, não comentou o livro...

JASSON DE OLIVEIRA ANDRADE é jornalista em Mogi Guaçu

Publicado no TRIBUNA DO GUAÇU em 23/5/2015

.

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe