terça-feira, 17 de março de 2015

Como sempre, PMDB ganhou com os atos contra Dilma , Por Jasson de Oliveira Andrade




Em artigo antes da eleição de 2014, constatei que um partido já havia vencido as eleições: O PMDB! Vencesse Dilma (PT), como venceu, ou o Aécio (PSDB) o partido estaria no futuro governo. O mesmo ocorreu com os atos contra Dilma, como veremos a seguir.

Antes de entrar no assunto deste texto, vou transcrever a notícia da UOL (Folha), visto que existem discordâncias sobre o número de participantes. O título da notícia é: “Paulista reúne maior ato político desde as Diretas-Já, diz Datafolha”, publicado depois dos atos: “O protesto contra o governo Dilma Roussef levou 210 mil pessoas (sic) à av. Paulista, no centro de São Paulo, neste domingo (15/3), segundo o Datafolha. (,,,) O número se refere à quantidade de pessoas diferentes que, em algum momento do dia, foram à manifestação. (...) É a maior aglomeração medida pelo instituto. Naquela data, 400 mil (sic) em um ato político desde a Diretas-Já, no dia 16 de abril de 1984 [há 31 anos]. Naquela data, 400 mil se reuniram na região da praça da Sé”. Se naquela data, os manifestantes tomaram, às ruas em Defesa da Democracia., domingo 15/3, alguns, por desconhecimento, pediram a Ditadura Militar, em cujo período, havia muito mais corrupção do que atualmente. Só que ela era ESCONDIDA pela Censura da imprensa: ninguém ficava sabendo! Se houver a Ditadura, esses mesmos manifestantes sairão às ruas, pedindo as Diretas-Já...

A Polícia Militar afirma que o protesto reuniu, aproximadamente, 1 milhão de pessoas. Quem está certo? Pouca importa: os dois números são significativos... Segundo a reportagem do UOL (Folha): “Atos não políticos já registraram números maiores, contudo: A Marcha para Jesus levou 335 mil pessoas (sic) às ruas em 2012, enquanto a Parada Gay do mesmo ano atraiu 270 mi (sic)l”.

Outra pesquisa do Datafolha constatou que a maioria das pessoas que protestou em São Paulo foi contra a corrupção. Apenas 27% dos manifestantes, optaram pelo impeachment. Outra constatação, esta sem surpresa: 82% declararam ter votado no tucano Aécio Neves no segundo turno da eleição presidencial de 2014. É que em São Paulo o tucano mineiro venceu com facilidade, massacrando o PT. É o Estado mais anti- petista do Brasil. Já em Minas, onde ele foi derrotado, somente 24 mil pessoas, podendo ter chegado a 30 mil. Um número infinitamente menor do que em São Paulo!

O analista político do Estadão, José Roberto de Toledo, em 16/3, ao analisar os atos, disse que o PT, Dilma e Lula perderam. E também os líderes do PSDB, afirmando que “o distanciamento foi crítico, acima de tudo cauteloso. Demais (sic)”, E conclui: “Só o PMDB (e o baixo clero que orbita no seu entorno) tem força hoje para sustentar Dilma no cargo. Ou tirá-la (sic). Mesmo com seus principais operadores citados na lista de investigados do Janot, o partido comanda a Vice-Presidência da República, a Câmara e o Senado. Domina não só linha sucessória (sic), mas a pauta do que será votado ou não no Congresso – ou seja, todas as medidas da última esperança do governo, o ajuste econômico de Levy”.


Para poder governar, como escrevi no artigo “Dilma, a nova Geni”, ela terá que dividir o governo com o PMDB, como também ressaltou Luís Nassif. Conseguirá? Como sempre digo: A CONFERIR.

JASSON DE OLIVEIRA ANDRADE é jornalista em Mogi Guaçu

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe