terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Dos nossos arquivos: uma do modus-operandi do imprensalão


Estava jogando uns jornais velhos fora e deparei-me com o recorte. Sem data, nem autoria, só percebi que era do finado OPasquim21. Dei um Google e consegui encontrar o texto integral no portal Carta Maior, o que é muito bom, pois não precisarei digitar. Assim, descobri que foi publicado na coluna de Bernardo Kucinski naquele portal e data de março de 2002, antes da eleição presidencial, vencida por Lula. E vejam que nada mudou.

Um ex-vereador do PSB que faz parte da administração petista de Ribeirão Preto está liderando um movimento de criação de um comitê em apoio às Farc, da Colômbia. Tem mais gente apoiando, inclusive um vereador do PDT e outro do PT. Mas a Folha preferiu dar a manchete: Secretário petista lança comitê de apoio a guerrilha colombiana. Ora, o secretário não é petista. O prefeito é que é petista. A administração, a rigor, também não é petista, é multipartidária. E mais. Ao lado, ao jornal traz nota oficial do secretário de relações internacionais do PT, Aloizio Mercadante, reiterando que o PT não apóia a guerrilha colombiana. A manchete, portanto, é enganosa e tem a finalidade de sujar a imagem do partido. Os editores da Folha tem reiteradamente forjado manchetes enganosas contra o PT. Não seria isso um crime de imprensa continuado?

.

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe