Monitor5_728x90

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Humberto Costa vai ao STF para ter acesso a suposta delação que serviu para jornal denunciá-lo




Senador enviou comunicado ao Supremo Tribunal Federal (STF) e à Procuradoria-Geral da República para que seja apresentada prova da suposta delação de Paulo Roberto Costa que virou manchete sujando seu nome

Em discurso no plenário do Senado, o líder petista Humberto Costa (PE) anunciou que enviou, nesta segunda-feira (24), comunicados a todos os órgãos que investigam as denúncias de corrupção na Petrobras. O senador colocou-se a disposição para prestar esclarecimentos sobre a reportagem “Líder do PT recebeu R$ 1 mi da Petrobras, diz ex-diretor”, que o jornal O Estado de S.Paulo publicou neste domingo (23). 

O jornal, sem apresentar qualquer prova documental, abriu espaço para um suposto trecho da delação do ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, que incrimina o senador.

Os comunicados foram endereçados ao ministro Teori Zavascki, responsável pelo processo no Supremo Tribunal Federal (STF) dos casos de citados com foro privilegiado que tiverem sua culpabilidade confirmada, ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedindo acesso às mesmas informações que motivaram a reportagem caluniosa; e ao senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), presidente das duas comissões parlamentares de inquérito que investigam os desvios na Petrobras.

Humberto também reiterou o conteúdo da nota que divulgou neste domingo, na qual abre mão dos seus sigilos bancário, fiscal e telefônico. E ainda informou que está tomando todas as “medidas legais cabíveis” sobre o caso. “Do ponto de vista jurídico, ele não será negligenciado até que eu possa fulminar, uma a uma, todas essas mentiras descabidas que foram veiculadas contra a minha honra”, afirmou.



.,


.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe