quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Crédito da Caixa facilita a compra de sistema de aquecimento solar residencial


Cliente pode adquirir o financiamento por meio da linha Construcard CAIXA, com taxas de juros que se equiparam às do crédito consignado

A preocupação com o meio ambiente e com o bolso fez com que o publicitário Marcos de Sousa, 47, resolvesse instalar um sistema de aquecimento solar em sua casa, localizada em um condomínio de Brasília (DF). “É importante pensar numa fonte alternativa e no aspecto ambiental”, diz. Com a casa ainda em construção, Marcos pretende convencer seus vizinhos a aderirem à fonte alternativa de energia. “Assim, quem sabe, consigo até um desconto da empresa que está instalando o equipamento”, afirma, com bom humor.

Assim como Sousa, outras pessoas têm aderido ao sistema de aquecimento solar por causa dos seus benefícios para a economia e ao meio ambiente. Dados do Departamento Nacional de Aquecimento Solar (Dasol) mostram que, em 2013, o país tinha a 9,793 milhões m2 de coletores solares instalados, sendo 4,523 milhões m2 a mais do que em 2009.

Para o secretário executivo do Departamento Nacional de Aquecimento Solar (Dasol), Marcelo Mesquita, o sistema têm benefícios ambientais, energéticos, sociais e econômicos. O Dasol é o braço da Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava), também relacionada à temática do aquecimento solar, que tem o objetivo de promover e divulgar a tecnologia.

“Os sistemas de aquecimento solar economizam energia e colaboram para redução do pico de eletricidade no horário entre 17h e 21h. Já representam 1,03% da matriz energética nacional”, informa o secretário executivo.

O benefício econômico foi um dos principais atrativos para Marcos de Sousa. “Hoje eu pago R$ 240 de conta de luz. Espero ter, na casa nova, uma redução de 40% na despesa, com o sistema”, revela. Marcos irá morar com a esposa e receber as duas filhas em casa nos fins de semana. 

A casa de Marcos terá oito placas solares. O equipamento completo custou R$ 10 mil. “Estou financiando esse valor e espero que o investimento se pague em 1 ano e meio”, conta. Marcos acredita que a economia de sua casa irá aumentar com o passar do tempo porque, como ele viaja muito e o consumo é pequeno, a produção de energia vai “sobrar”. O sistema possui um reservatório térmico que mantém a água quente para o consumo. Quando ele viajar e deixar de usar a água por alguns dias, a sobra poderá ser usada posteriormente, permitindo uma economia de energia.

Financiamento
Como o valor do sistema de aquecimento solar é alto, muitas pessoas recorrem ao financiamento dos equipamentos. A Caixa Econômica Federal opera com financiamento dos sistemas de aquecimento solar de água pela linha de crédito Construcard CAIXA. A linha oferece financiamento para aquisição de materiais de construção e atingiu R$ 1,3 bilhão em contratações no primeiro trimestre do ano. 

Segundo o diretor executivo da Diretoria de Cartões e Financiamento ao Consumo da CAIXA, Mário Neto, o Construcard CAIXA é hoje uma das principais linhas de financiamento do setor de materiais de construção.

“Essa linha de crédito para material de construção é uma das mais baratas do mercado e as taxas de juros se equiparam a do crédito consignado, sendo extremamente atrativa. A carência de seis meses para iniciar o pagamento é um dos diferenciais do Construcard. A pessoa que está fazendo a reforma pode pagar depois as parcelas. A lógica da carência é essa. Esse é o único do mercado”, ressalta.

O financiamento do sistema de aquecimento solar de água por intermédio do Construcard segue os seguintes passos:


Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe