quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Relatora da ONU que disse que culpa da seca em SP é do governo do Estado de SP refuta chororô de Alckmin: "Mantenho o que disse!"


Relatora da ONU sobre Alckmin: “Não retiro nada do que disse”

O governador enviou um ofício à organização pedindo retratação e questionando sua capacidade em avaliar a situação; relatora havia afirmado que o responsável pela crise da água em São Paulo é o governo do estado 

Por Redação

“Não retiro nada do que disse”, afirmou nesta quarta-feira (22), Catarina de Albuquerque, portuguesa que é relatora especial da Organização das Nações Unidas (ONU) para água e saneamento. Ela esteve em visita não oficial ao Brasil em agosto e afirmou, na época, que a crise da água em São Paulo é fruto da falta de planejamento e de responsabilidade do governo do estado. 

O governador Geraldo Alckmin (PSDB), por sua vez, temeroso com os impactos eleitorais da declaração, enviou essa semana um ofício ao secretário geral da organização, Ban Ki-moon, cobrando que a entidade corrija as declarações de Albuquerque e ainda questiona a capacidade da ONU de avaliar a situação. No texto, o governador diz que se a entidade não retificar as informações prestadas por Catarina de Albuquerque, ele ficaria em dúvida sobre a habilidade da organização para realizar a Cúpula do Clima e demonstrar “propriedade, criatividade e liderança” sobre o tema. 

A relatora, no entanto, não voltou atrás e mantém o que disse. “Minhas preocupações não são os governos, são as pessoas. Isso faz parte do cargo que ocupo (…) Eu não retiro nada daquilo que eu disse. O que eu disse, poderia dizer sobre qualquer país do mundo [ que passe por um contexto de seca ]“, afirmou.

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe