sábado, 25 de outubro de 2014

Em resposta ao mau-caratismo de tucanos - partido e eleitores - em redes sociais e algures, Prefeitura paulistana diz que não mandou apreender @VEJA porra nenhuma!


Obs: o autor deste blog foi jornaleiro em Sampa atuando em bancas de rua de 1995 a 2010 e sabe, desde que escutou esse boato a primeira vez, que se trata de um boato maledicente. Tive, inclusive, que humilhar o bastardo que veio me contar essa lorota. Segundo então a história que me contaram, um jornaleiro secreto é que venderia a Veja escondido, um delírio que só engole quem quer, e é por isso - porque tem quem queira engolir - que um boato desses prospera e frutifica. Evidentemente, como o jornaleiro "pediu segredo", não temos como ir lá perguntar, o que garante ao inventor desse boato certo sucesso na empreitada.
É bom que se diga, não obstante a impossibilidade física de se agir conforme o boato, já que não há fiscais em numero suficiente, que pode existir a possibilidade de que profissionais canalhas venderam todo o reparte e, diante de pessoas que procuraram mas não encontravam, tais profissionais podem ter simplesmente decidido dizer que a Prefeitura ou o Haddad mandaram apreender. Em tempos passados, havia companheiros que espalhavam que não podiam vender produtos como sorvetes nas bancas POR QUE A MARTA NÃO DEIXAVA, quando na verdade se tratava de uma lei municipal. Lei que foi alterada AGORA pelo prefeito Haddad e que, graças a isso, o Sindicato dos Jornaleiros, na pessoa de seu presidente Mantovani, apoiou dois candidatos do PT a deputado estadual e federal, José Américo e Carlos Zarattini, ambos eleitos ( O Jornaleiro, ed. 62 ). Acha que Haddad perderia esse capital político por causa de uma porcaria como a Veja?

A propósito: hoje, sábado, saiu uma nova fornada de Veja. Mas, devido à pressa para botar logo a edição nas ruas a tempo de interferir na eleição a favor de Aécio, a revista saiu SEM O FAMOSO ENCARTE VEJA SÃO PAULO. Teve jornaleiro que não conseguiu vender, pois tem cliente que compra o encarte e não a Veja.
Não é como nas cidades e Estados administrados por PSDB e DEM, onde eles mandam às bancas, revistarias e livrarias equipes do governo ou paus-mandados COMPRAREM OS REPARTES de revistas como Carta Capital, para impedir que cheguem ao público.

Prefeitura de São Paulo repudia boatos de que seus funcionários e veículos estariam circulando por bancas de jornal com o intuito de intimidar trabalhadores ou impedir a circulação de uma revista
De Secretaria Executiva de Comunicação
A Prefeitura de São Paulo repudia os boatos que surgiram neste final de semana nas redes sociais, de que seus funcionários e veículos estariam circulando por bancas de jornal com o intuito de intimidar trabalhadores ou impedir a circulação de uma revista. A administração municipal tem postura estritamente republicana, cumpre todas as leis eleitorais e respeita a liberdade de imprensa. Quaisquer irregularidades precisam e devem ser denunciadas de forma responsável para garantir a apuração e punições. A Prefeitura reitera seus esforços para garantir um clima de tranquilidade e segurança para que todos os eleitores possam exercer seus direitos no segundo turno eleitoral neste domingo.
Secretaria Executiva de Comunicação

..

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe