segunda-feira, 16 de junho de 2014

DICKENS




De chorar de dó o relato daquela dondoca coxinha. De repente, escritos como os de Charles Dickens, sobre crianças trabalhando 16 horas por dia em fábricas, apanhando de capatazes e coisas do tipo, ficaram parecendo a descrição de um passeio na Disneylândia.
Mesclando estética da fome, com pinceladas de neo-realismo e remetendo alegoricamente à paixão de Cristo e aos X-Men, a dondoca fez um dramático relato dos mártires coxinhas da sociedade em processo público de auto-imolação, oferecendo-se em holocausto por amor ao povo que os odeia.
Enquanto o marido dela fica trabalhando 16 horas por dia para pagar o lindo colar que ela teve roubado por um horroroso e analfabeto assaltante, vocês fica aí assistindo Irã e Nigéria. Por isso são pobres.

OBS: Recomendo também a leitura da recente edição da revista Forbes, que mostra histórias de sucesso e superação. Saiba como um engraxate chamado Edson Godoy Bueno tornou-se bilionário. Mas, se todos fossem humildes engraxates, quem comandaria o mundo e apontaria os caminhos para os demais seguirem?


.

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe