terça-feira, 29 de abril de 2014

Por que pessoas desejam a volta da Ditadura Militar?, Por Jasson de Oliveira Andrade



Para responder essa pergunta, resolvi adotar uma entrevista imaginária. Vamos a ela.

Pergunta: O que é preciso para aprofundar a nossa democracia e evitar um novo golpe como o de 1964? Além disso, por que há pessoas que ainda desejam a volta da ditadura militar?

JASSON: Para evitar um novo golpe como o de 64, é preciso mostrar que a Democracia é melhor do que a Ditadura. Sempre digo que a pior das Democracias é melhor do que a melhor das Ditaduras. Os professores, principalmente os de História, deveriam ensinar isso. Quanto àqueles que desejam o regime militar, o motivo é esse: desconhecer que a Democracia é melhor. O motivo principal desse desejo é a corrupção. No entanto, na Democracia os corruptos são julgados e condenados. Estão presos. Na Ditadura, com a censura, a corrupção, muito maior do que a atual, não era conhecida e muito menos punida. 


Preocupado com essa mentira espalhada pela direita, escrevi na Introdução de meu livro ( Golpe de 64 em São João da Boa Vista ) algumas linhas sobre o assunto. Citei um livro de Gilberto Dimenstein, “As Armadilhas do Poder”, no qual ele descreve a corrupção da esposa de Costa e Silva, Yolanda Costa e Silva, que, segundo ele, levou ao derrame do presidente e à sua morte. E quem a acusou de negócios escusos não foram os adversários e sim o poderoso general Muniz de Aragão, que fez um relatório ao presidente Costa e Silva. Com a censura, ninguém ficou sabendo e ela não foi punida. Com a democracia essa corrupção foi divulgada. Aí está a vantagem da democracia. O coronel Dickson Grael, que foi um dos primeiros golpistas, autor do livro “Aventura, Corrupção e Terrorismo – À sombra da impunidade”, afirma: “1964 foi a esperança que virou desilusão. O que seria um movimento destinado a combater a subversão e a corrupção converteu-se no império de ambas, com a agravante da supressão das liberdades públicas e privadas”. 


Outro militar, Hugo de Abreu, no livro “O Outro Lado do Poder”, também citou várias corrupções no tempo da Ditadura e cobrou: “A Revolução prometeu honestidade, austeridade, prometeu lutar contra a corrupção. Está na hora de cumprir com a promessa. E nós não estamos aqui somente pedindo isto. Não. Nós estamos exigindo, a Nação está exigindo: mais seriedade com o dinheiro do povo”. Este depoimento de um militar que esteve muito tempo no Poder é insuspeito. Não citamos subversivos, como são designados os adversários. Citamos militares que participaram do Golpe e governaram por algum tempo. 

Poderíamos citar outros, como o general Carlos Luís Guedes, que iniciou o Golpe e escreveu o livro “Tinha que ser Minas”. Ele encerra esse livro, dizendo dos governantes daquela época: “Mas não posso fugir a uma constatação melancólica: Terra tão grande. Homens tão pequenos”. Se os democratas mostrassem que a corrupção na Ditadura Militar foi muito maior que agora e SEM PUNIÇÃO, quem iria querer a volta da Ditadura para combatê-la? 

No Datafolha, para 62% dos entrevistados a democracia é sempre o melhor regime. Bom sinal! Outro resultado: 68% dizem que a corrupção hoje é maior que na época da ditadura. Isto mostra a responsabilidade dos professores ensinarem que na Ditadura, devido a censura, a corrupção, embora maior, era escondida, proibida de ser revelada. Hoje, na democracia, a imprensa escrita e falada escancara a corrupção, dando essa falsa impressão. 

Um exemplo: o julgamento do “mensalão” foi transmitido pela televisão. Tanto assim, que o ministro Joaquim Barbosa se tornou um herói por uma parte da população. É por este e outros motivos (eleição indireta, censura, torturas, assassinatos, desaparecidos, cassações etc, etc), que sempre digo: DEMOCRACIA, SIM. DITADURA NUNCA MAIS.

JASSON DE OLIVEIRA ANDRADE é jornalista em Mogi Guaçu 
Abril de 2014

.
.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe