terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

E o ruim é o Irã: jornalista saudita que afirmou na TV que Arábia Saudita criou Al-Qaeda é condenado a 12 anos de prisão


Jornalista saudita condenado a 12 anos de prisão por declarações na televisão

O tribunal condenou o acusado "por desobedecer ao rei num programa de televisão, incitar à sedição, denegrir o reino e afirmar que o terrorismo e a Al-Qaida foram criados pela Arábia Saudita"

Um tribunal saudita condenou hoje um jornalista por "desobediência ao rei" e por denegrir o país em declarações que fez na televisão, sugerindo que o terrorismo teve origem na Arábia Saudita, indicaram os 'media'.

O condenado, identificado pela imprensa local como Wajdi al-Ghazzawi, também foi acusado de ter "contactado um inimigo da Arábia Saudita na altura (em 2009) e de ter recebido uma soma suspeita deste", referiu a agência noticiosa SPA.

A agência não disse qual o país, mas outros órgãos de informações afirmaram que se trata da Líbia, que em 2009, ainda sob a liderança de Muammar Kadhafi, registava alguma tensão nas relações com Riade.

O tribunal condenou o acusado "por desobedecer ao rei num programa de televisão, incitar à sedição, denegrir o reino e afirmar que o terrorismo e a Al-Qaida foram criados pela Arábia Saudita".

O jornalista ficou ainda proibido de sair do país durante 20 anos e de aparecer nos "media".


.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe