domingo, 8 de dezembro de 2013

O verdadeiro espírito natalino



Passei Dezembro inteirinho numa desenfreada e "obrigatória" corrida para preparar os festejos. Como TODOS SABEM, Papai Noel enfia uma arma na cabeça de cada pessoa e diz: "Corre! Faz o que tem que fazer!" Diante de uma ordem como essa, e de um argumento dessa envergadura, não me restou outra alternativa, a não ser obedecer. Mas fiz contra a minha vontade, viu?

Assim, passei os dias de poder limitado e fugaz que me foi conferido pelo 13º. Salário esbarrando, empurrando, esbofeteando, praguejando, reclamando, socando, digladiando , esmurrando e trombando com outras pessoas, minhas "rivais", que se encontravam na mesma busca incessante que eu. Como podem ficar em meu caminho, nas ruas, comércios e no trânsito?

Na fatídica noite que celebra-se os presentes recebidos, digo, o nascimento do Menino Jesus, todos se confraternizam e, enternecidamente, pedem PAZ, não no sentido de ausência de guerra, mas no sentido de calma, placidez e serenidade. Nós merecemos e fazemos por merecer, não é mesmo?


.




Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe