quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Inocente é queimado vivo após boato de que ele era pedófilo


Um homem falsamente acusado de pedofilia morreu após ser espancado e queimado vivo por dois de seus vizinhos em Bristol, no Reino Unido.

O cidadão britânico de origem iraniana de 44 anos, Bijan Ebrahimi, foi vitima do ataque, havia sido preso por três agentes policiais depois que um vizinho alertou a policia de que havia sido visto um homem fotografando crianças, informou o jornal britânico ‘The Independent’.

Segundo o jornal, quando os agentes chegaram à casa de Ebrahimi, em Bristol, alguns vizinhos estavam gritando que ele era um pederasta.

Ebrahimi foi posto em liberdade sem acusações depois de ter comprovado que estava tirando fotos de algumas crianças que estavam destruindo suas flores e que não se tratava de imagens indecentes. Além disso, no dia de sua prisão ele mesmo chamou a policia para denunciar que as crianças encontravam sem permissão em sua propriedade.

No entanto, os rumores de que Bijan era um pedófilo se espalhou rapidamente pelo bairro e dois dias depois, um vizinho chamado Lee James o atacou, enquanto outro, Stephen Norley, o ajudou a arrastar o corpo no pátio da fazenda. Eles encharcaram com gasolina e em seguida o queimaram.

A família de Ebrahimi criticou duramente a policia por não ter feito o suficiente para protege-lo após as falsas acusações.

“Não se esqueçam de que Bijan havia sido vitima de crimes de ódio vários anos antes de sua morte”, disse um familiar em um comunicado. “Esperamos que não somente James e Norley enfrentem a justiça, mas também aqueles que não protegeram Bijan, incluindo a policia”, acrescentou.

As autoridades estão investigando o caso e três policiais que o prenderam foram suspensos de seus cargos.



.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe