quarta-feira, 27 de novembro de 2013

First World News: Cruz Vermelha volta a destinar recursos para combate à fome na Inglaterra após quase 70 anos



Pela primeira vez desde a II Guerra Mundial, a Cruz Vermelha britânica está destinando recursos para o combate à fome no Reino Unido, em campanha conjunta com a organização FareShare, à qual proporcionou voluntários para a coleta de alimentos na cadeia de supermercados Tesco neste mês de novembro. A entidade presta ajuda a 51 mil pessoas por dia, sendo que no ano passado repartiu 4.200 toneladas de comida – 16% a mais que no ano anterior.

A Grã Bretanha tem 5,8 milhões de pessoas vivendo na extrema pobreza e outros 7 milhões com ingressos mínimos, e sob a política de austeridade imposta pelo governo Cameron, “a recessão, o aumento do custo de vida e o desemprego fazem com que cada vez mais pessoas acudam por comida, mais que em outro momento na história de FareShare”, segundo a dirigente Shakira Silvestri.

O número de bancos de comida que pede ajuda disparou 17% nos últimos seis meses, com 59% deles considerando que o número de necessitados de ajuda alimentar vai ter “crescimento muito significativo”. 42% das chamadas “charities” enfrenta cortes e “mais de uma em cada dez se viu obrigada a deixar de prover comida ou a reduzir o nível de ajuda em conseqüência direta disso”.

Para poder receber comida em um banco de alimentos, a pessoa precisa de um cupon fornecido pelos serviços sociais, centros de emprego ou a própria polícia. O problema não é só inglês: nos últimos três anos a demanda da população que necessita de ajuda alimentar na Europa aumentou 75%. ( HORA DO POVO )


.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe