sexta-feira, 8 de novembro de 2013

“Em 2009, na gestão anterior, o aumento foi muito maior e a grita não foi tanta”, questiona Haddad


Rico não topa ter IPTU pouco maior para que pobres paguem menos
O prefeito de S. Paulo, Fernando Haddad, afirmou que irá recorrer da decisão judicial que suspende o reajuste do IPTU sancionado semana passada. Segundo ele, o novo IPTU “favorece metade dos moradores da cidade, que vai pagar menos do que pagaram esse ano, ou menos do que a inflação acumulada de 2013”. 

“Com a revisão do IPTU metade dos moradores vai pagar menos do que pagaram esse ano”, afirmou Haddad

A Prefeitura de São Paulo afirmou que irá recorrer da decisão liminar que cancela o reajuste aprovado pela Câmara Municipal de Vereadores e já sancionado pelo prefeito Fernando Haddad (PT) do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).

A lei, sancionada por Haddad e encaminhada para publicação no Diário Oficial do Município na última terça-feira (5), antes de haver a notificação oficial sobre a decisão da liminar que foi concedida pela 7ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo.

Haddad defendeu o reajuste e afirmou que o reajuste do IPTU “favorece metade dos moradores da cidade, que vai pagar menos do que pagaram esse ano, ou menos do que a inflação acumulada de 2013. Então para nós é um programa importante de justiça social, em que você cobra um pouquinho mais de quem pode mais, e um pouquinho menos de quem pode menos”.

Em entrevista concedida a Radio Estado, Fernando Haddad afirmou que os moradores da periferia que “tiveram seus imóveis desvalorizados vão pagar menos, são 25 distritos que vão pagar menos do que pagaram em 2013 e mais 23 vão pagar abaixo da inflação acumulada desse ano para o ano que vem, ou seja, mais da metade da cidade está pagando menos ou menos que a inflação”, destacou o prefeito.

No início da gestão de Gilberto Kassab (PSD), em 2009, foi aprovada a lei que determinou que o reajuste dos valores cobrados pelo IPTU seriam reavaliados a cada quatro anos, no primeiro ano da gestão vigente, portanto, desde 2009 não houve reajuste.

Haddad explicou que houve “distritos que o imóvel dobrou de preço, você vai dobrar o IPTU? Não. Você vai diluir isso no tempo e de um ano para outro. Nós vamos reajustar em 14% acima da inflação (que é o valor máximo de reajuste por ano permitido no projeto sancionado), porque o reajuste de 6% (a inflação do ano) seria dado automaticamente. Então é 14% acima da inflação desde 2009”.

“Em 2009, na gestão anterior o aumento foi muito maior e a grita não foi tanta. Esses empresários que estão vindo a publico não fizeram nada em 2009. Então fica aquela coisa, quando é o amigo que sai e cumpre a lei, tudo bem. Quando é um governo que você não tem simpatia você começa a criticar?”, questionou o prefeito.


.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe