segunda-feira, 8 de julho de 2013

Uso de antidepressivos aumenta 1000% na Suécia e Noruega


Reino Unido consome hoje 500% mais antidepressivos do que há 20 anos

O uso de antidepressivos na Europa aumentou cerca de 20% ao ano nas últimas duas décadas, enquanto a maioria dos países do continente viram as taxas de suicídio terem uma redução de 0,8%, entre 1995 e 2009, conforme estudo. As informações são do Daily Mail.

Os pesquisadores coletaram informações de 29 países europeus durante 30 anos e, segundo o responsável pela pesquisa, David McDaid, da Escola de Ciências Econômicas e Políticas de Londres, os resultados mostram que "existem fortes evidências de que os antidepressvios têm um papel-chave nas estratégias de tratamento da depressão". Apesar disso, ele afirmou que outros fatores também devem ser levados em conta, como: situação econômica do país, costumes culturais e acesso aos serviços psicológicos.

Entre os dados da pesquisa, foi constatado que o uso de antidepressivos aumentou cinco vezes, o equivalente a quase 500%, entre a população do Reino Unido desde 1991 e as taxas de suícidio caíram 14% no mesmo período.

A Suécia, Noruega e Eslováquia tiveram aumento de 1000% no consumo de antidepressivos nas últimas três décadas. A Islândia é o país com o maior consumo, já que 9% de sua população usa diariamente antidepressivos. Os países com menores taxas do uso destes medicamentos foram Holanda, Suíça, Bulgária, França e Luxemburgo.

Apesar da redução das taxas de suicídio, o assunto é uma das grandes preocupações de saúde pública na União Europeia, considerando que são registrados 60 mil casos de morte por ano. A Lituânia tem a maior taxa de suicídios, enquanto Grécia, Itália e Espanha têm os índices mais baixos.

Curiosamente, a pesquisa não encontrou nenhuma relação entre as taxas de suicídio e consumo de álcool, divórcio ou taxas de desemprego. ( TERRA )

.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe