quarta-feira, 12 de junho de 2013

Vilões de HQ verossímeis e invencíveis ( II )


Falei ontem de LAMÚRIA e RESMUNGO. Continuarei falando.
Hoje, ambos iam num dos veículos da frota da superequipe de supervilões ( ufa!! ) rumo a mais uma missão. Iam, como sempre, se lamuriando e resmungando. O motorista, coitado, já pensando em pedir as contas. Disse LAMÚRIA:

- Nooossa ( voz Hardy Har-Har; a dublagem do Magro, da dupla O Gordo e o Magro também cairia bem  ) como tem buraaaco essa rua! Não agüento mais! A gente nem pode sair em missão direito, que isso atrapalha tudo, a gente fica com a cabeça tudo bagunçada, não dá pra fazer nada...

- Tamparam, diz RESMUNGO, ontem essa buracaida toda ( na verdade faz 3 anos que fizeram isso ) e já voltou tudo. Claro, como sempre, é tudo malfeito nesse país. Também, um ficava trabalhando e os outros dez ( eram 3 no total ) peão ficava lá tudo olhando e não faziam nada para ajudar, ficavam lá só enrolando. Não tem jeito, é sempre assim, e vai piorar...

De manhã cedo, quando vai tomar o café, LAMÚRIA senta-se à mesa com a esposa. A rotina de RESMUNGO é a mesma. LAMÚRIA choraminga à patroa algo a respeito de uma insignificância qualquer de lhe dói na alma, mas a patroa finge que não é com ela. Por sua vez, RESMUNGO pega o jornal, dá uma passada de olhos nele, baixa a sobrancelha, fecha a cara e dá uma bufada. A patroa pensa "Ih, lá vem...". E vem mesmo:
- Aí, ó! É só desgraça. Depois EU é que sou vilão! Flanelinha cobrando 100 paus no show de ( diz o nome de alguma celebridade musical - da qual não gosta - cujo show a entrada custa 1000 reais ) fulano... Invadiram outra vez os baixos dum viaduto e vão fazer favela ali. A Prefeitura enchendo as burras de dinheiro de multa de trânsito, putaquepariu!! Lá na Zamíbia Central ( país com 50 habitantes que se localiza, com muito esforço, na Micropolinésia Menor ) aconteceu assim, na Baixa Burgóvia aconteceu assado! É só bagunça, não tem jeito mesmo! E vai piorar!
Mas como tudo tem limite, as esposas de LAMÚRIA e RESMUNGO, mulheres que merecem o Prêmio Nobel da Paz, se cansam da conversa mole dos maridos e intimam:
- Vem cá, você não tem um mundo para dominar, maldades a fazer? Então, chispa logo!

O CAMPANA:
Nas reuniões da superequipe de supermalfeitores, nas quais são definidas as diretrizes e estratégias de conquista do mundo livre, o CAMPANA é aquele que não abre a boca. Extremamente silencioso e discreto, só escuta as sugestões dos outros; enquanto os capangas vão falando, CAMPANA ( também conhecido como o "OBSERVADOR" ) fica só olhando, direto na cara do sujeito, sem piscar nem esboçar nenhuma expressão facial. Fica só ali, fitando os lábios do falante, com uma frieza insuperável e insuportável, como um animal que acompanha silenciosamente sua presa. Vários colegas de equipe do mal já confessaram terem certo receio de CAMPANA. A equipe já sofreu baixas por isso. A diretoria acha um exagero, pois pensa que CAMPANA deve estar apenas esperando o momento certo para dar sua sugestão certeira, mas senta longe de CAMPANA. Ele dá um medão. 

O PIPOCA:
É o que mais fica botando pilha nas missões. Mas, na hora H, não rende o esperado. Ou salta fora mesmo.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe