quarta-feira, 1 de maio de 2013

Malfadada "Indústria da Multa"



Abaixo segue o texto que é, originalmente, um email que enviei para um jornal de bairro da região onde moro Isso foi em Fevereiro, e a "epístola" jamais foi publicada. Em seguida, mandei a mesma prum jornal que tem uma atuação mais voltada a assuntos regionais e locais. Também não foi publicada.

Trata-se de uma "capivara" mais ou menos detalhada, indicando locais ( "pontos viciados" ) onde costumeira e repetidamente pode-se observar "delitos" de trânsito que não são coibidos nem com reza brava. Já comuniquei à CET estes mesmos fatos sem obter resultados. Ou seja, nem tendo em mãos o caminho das pedras descrito em minúcias e com testemunha, a tal "Indústria da Multa" consegue mostrar sua suposta existência, tão vigilantemente denunciada por supostos cidadãos de bem indignados da cidade. Por ironia, o mesmo jornal de bairro trouxe, recentemente, matéria sobre uma praça suja e, na foto, pode-se ver claramente que pegaram um dos pontos viciados apontados por mim e, mais ainda, nessa foto a prova de estacionamento proibido ocorrendo naquele momento. Ou seja, flagraram o crime.

Pra não dar bandeira de minha identidade ( pois as pessoas não toleram que a verdade de suas hipocrisias seja esfregadas em suas caras de forma tão inquestionável e inapelável ), os locais foram omitidos:

Entra ano, sai ano, trocam-se os responsáveis pela administração municipal, mas nada muda.
Em Vila XXXXXX, o morador já se acostumou a cometer seus "pequenos" delitos de trânsito, sobretudo aqueles que prejudicam diretamente o pedestre, como estacionar sobre as calçadas ( que, diga-se de passagem, se houvesse uma fiscalização geral e séria no bairro, poucas seriam aprovadas ).
Estaciona-se sobre o passeio com a naturalidade de quem estaciona em sua própria garagem. Que se dane o pedestre.
Existem certos "pontos viciados" onde isso ocorre, com horários regulares e frequência idem, sempre às claras e à vista de todos. Conta-se, obviamente, com a impunidade provocada pela precariedade da fiscalização e com a cumplicidade da própria população..
Eu pensava que, além da CET, a PM também teria o papel de fiscalizar e multar, mas quando presencio eventos delituosos ocorrendo em sua presença ou proximidade , descubro que estou errado; como exemplo: na rua ZZZZZZ, altura do número 630, há a sinalização de "Proibido Estacionar", mas isso não comove os motoristas, mesmo quando existe a presença de policiais na Pça XXXXXXXXX XXXXXXXXX, a cerca de 20 metros do local. O mesmo se dá na Avenida XXXXXXX, altura do 749.
E, como mencionei, há os carros sobre calçadas. Esses estão espalhados pelo bairro, geralmente no horário comercial e sobretudo nas vias mais interiores, como as ruas XXXX, Mal.XXXXXX, XXXXXXX XXXXX XX XXXXXXX, Rua XXX XX XXXXXX, etc.
Na Vila BBBBB, posso citar o trecho da Rua das BBBBB com ZZZ ZZ ZZZZZ; rua Santa BBBBBBBB; BBBBBBBB; BBBBBB BBBBB com BBBBB; BBBB BBBBBB, etc. A lista de "hot points" é enorme e conhecida de todos.
Nos fins de semana,então, fica tudo do jeito que o diabo gosta.
A intenção desta missiva não é pedir [ novamente ] qualquer coisa à CET, e nem apelar à consciência do "cidadão", mas apenas testemunhar fatos que ocorrem diuturnamente neste bairro, ainda que muita gente fale de uma tal indústria da multa paulistana.
Diante dos fatos que apresento, de fácil averiguação e difícil questionamento, essa "indústria" parece mais uma lenda urbana que as pessoas seguem repetindo porque lhes convém.

EM TEMPO: QUERO SÓ VER ALGUÉM PEGAR ESSE TEXTO E POSTÁ-LO NO FACEBOOK, NESSES PERFIS DE "CIDADÃOS DE BEM INDIGNADOS" QUE SÓ RECLAMAM DE "COMO O BRASIL É HORROROSO". TENHO PRA MIM QUE ESSE TIPO É QUE COMETE OS "DELITOS" QUE NARREI ACIMA E QUE ELE É MEU ALVO QUANDO ESCREVO ESSAS COISAS

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe