quinta-feira, 30 de maio de 2013

Enquanto isso, no guichê de atestado de "Cidadão de Bem"... ( ficção )


- Próximooo!

Paulo Estânio se aproxima do guichê. Até que enfim chegou sua vez. Essa burocracia...

- Bom dia! Eu quero um atestado de "Cidadão de Bem" para dar entrada no diploma de "Cidadão de Bem"...

"Um minutinho", responde o atendente.

"Um minutinho?", pensa Paulo Estânio, "Aposto que esse 'minutinho' vai demorar uns dez minutos, tenho certeza disso..."

Trinta segundos depois, o atendente retorna e solicita:

- Foto 3 x 4, formulário completo em 3 vias, testemunhas, atestado de bons antecedentes...

- Mas eu não trouxe nada disso!!!, responde Paulo Estânio.

"Então", responde o atendente, "só posso atendê-lo quando o senhor cumprir estes requisitos...."

Ficando completamente irado e transtornado, Paulo Estânio sobe nas tamancas e passa um sabão no atendente. Eleva a voz e começa um chatérrimo discurso em voz alta sobre "a burocracia que atravanca o desenvolvimento e atrasa o progresso da Nação", pontuado por irritantes observações sobre o mastodontismo estatal.
Aquelas palavras inspiradoras foram a gota d'água para muita gente que mofava há horas naquela fila: a maioria resolveu voltar para casa. Amargar fila é uma coisa. Agora, encarar discurso...

Ao ver que seu discurso libertário não surtiu o efeito desejado - o efeito agregador de massas - Paulo Estânio decidiu que o lado dele ele ia resolver. Ele estava lá pra isso, afinal de contas:

- Olha, meu chapa - disse Paulo Estânio ao atendente - a questão é a seguinte...

- Pois não, senhor...

- Se EU SOU UM CIDADÃO DE BEM - e SOU EU quem está dizendo e atestando isso - você e essa merda de departamento têm mais é que acatar...

- Oras, mas meu senhor...

- "Oras", nada - prosseguiu Paulo Estânio - pois a questão é a seguinte: a palavra de um CIDADÃO DE BEM é lei e, se um CIDADÃO DE BEM testemunha em favor de algo ou alguém, esse alguém tem tudo a seu favor, sua conduta se torna irrepreensível. Ou seja: meu testemunho, na qualidade de CIDADÃO DE BEM, é inquestionável!!! Se um indivíduo CIDADÃO DE BEM diz que outro indivíduo é um CIDADÃO DE BEM também, isso não deve ser objeto de questionamentos!! Eu sou minha testemunha, um CIDADÃO DE BEM como testemunha da conduta de um CIDADÃO DE BEM. Onde está o problema, afinal? Você não aceita a minha palavra? Até quando? Acorda, Brasil...

- Senhor, isso parece meio que um sofisma, ou coisa parecida e...

- "Sofismas", "falácias"... Essas palavras não significam nada mais que a sujeição da realidade concreta ao discurso abstrato e subjetivo e...

- Olha, senhor, eu desisto!!!!! Sei lá o que vem a ser "discurso abstrato e subjetivo"... Tá aqui a via carimbada e o senhor está dispensado dos trâmites exigidos! Tenha um bom dia!!!

No carro, conversando - enquanto dirige - com um amigo pelo celular a respeito dos acontecimentos daquela manhã, Paulo Estânio confidencia:

- Eu tava quase cedendo... Mais um pouco eu puxava "cenzão" pro cara, pra ver se ele agilizava logo a parada pra mim...

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe