quarta-feira, 29 de maio de 2013

Al-Qaeda despediu terrorista que nunca atendia o telefone


A história pode parecer piada, mas a autenticidade da carta em que os líderes Al-Qaeda dispensam os serviços de um dos mais destacados terroristas africanos, devido à sua rebeldia, foi confirmada dos três especialistas em contra-terrorismo.

Moktar Belmoktar, um dos mais destacados terroristas africanos, conhecido como o sr. Marlboro, foi dispensado pela Al-Qaeda após durante anos os seus superiores terem tentado sem sucesso conter a sua rebeldia, segundo uma carta da organização terrorista encontrada pela agência Associated Press.

Nunca atendia o telefone, falhava em entregar relatórios de despesas, ignorava reuniões e desrespeitava ordens repetidamente, referem os líderes norte-africanos da Al Qaeda, na carta cuja autenticidade foi confirmada por três especialistas, um dos quais o antigo responsável do Pentágono pelo contra-terrorismo em África, Rudolph Atallah.

Atentados na Argélia e no Niger
A carta de 10 páginas, datada de 3 de outubro, descoberta dentro de um edifício anteriormente ocupado por elementos da Al Qaeda no Mali, ajudará mesmo a compreender os recentes ataques terroristas ocorridos na Argélia e no Niger, que causaram a morte de 101 pessoas e dos quais o sr. Marlboro reivindicou autoria em fóruns jihadistas, refere Atallah.

Antes da reivindiação dos atentados, haviam surgido rumores que indicavam que teria sido eliminado.

Diversos dados apontavam também para que o sr. Marlboro já tivesse sido expulso da Al Qaeda anteriormente, mas segundo a carta encontrada no Mali terá permanecido fiel à organização terrorista até ao ano passado, tendo posteriormente criado o seu próprio grupo terrorista.


Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe