quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Russia recusa doar terreno a Movimento Raeliano para a construção de embaixada para receber extraterrestres



Autoridades russas se recusam a atender extraterrestres
A Rússia recusou-se a alocar terreno para a construção da embaixada para os extraterrestres.
Os membros do movimento internacional Raelism pediram às autoridades russas, incluindo o presidente Vladimir Putin e o primeiro-ministro Dmitri Medvedev, para destinar-lhes um terreno na Rússia a fim de construir lá uma embaixada para atender os representantes de civilizações extraterrestres.
De acordo com os integrantes do movimento, a referida embaixada poderia ajudar a Rússia a se tornar o centro espiritual da Terra.
Raelism é o movimento, cujos adeptos acreditam nas civilizações extraterrestres capazes de entrar em contato através da prática espiritual. ( VOZ DA RUSSIA )

LEIA TAMBÉM:

Para além de questões econômicas tradicionais, a agenda do Fórum Econômico Mundial em Davos inclui tais temas como utilização não controlada de tecnologias da engenharia genética, intervenção médica no cérebro humano, prolongamento artificial da vida humana, existência de civilizações extraterrestres. As discussões, preparadas com o apoio da revista Nature, são denominadas X-Fator e parecem mais com um cenário de filme de ficção científica.
Na opinião de cientistas, a humanidade terá em breve medicamentos capazes de provocar supercapacidades nos homens. Tanto que cientistas estão desenvolvendo atualmente remédios contra tais males como a doença de Alzheimer e a esquizofrenia, no futuro, provavelmente, poderão aparecer medicamentos que estimulem a atividade mental nas pessoas comuns.
Cientistas concordam que as supercapacidades humanas podem ser impulsionadas com a ajuda de engenhos eletrônicos altamente tecnológicos: as experiências mostraram que a atividade cerebral e a memória podem ser melhoradas com a ajuda de aparelhos eletrônicos implantados no organismo humano. Mas tal método é tecnologicamente complexo e é pouco provável que ele seja acessível para uma pessoa comum, diferentemente dos preparados médicos. Contudo, na opinião de cientistas, a neurobiologia alcançará um novo nível dentro de dez anos e sensores eletrônicos implantados no cérebro serão largamente divulgados. Pergunte-se contudo: será ético dividir a sociedade em aqueles que podem permitir-se melhorar a atividade cerebral e aqueles que não podem fazê-lo? Será possível vender livremente tais preparados e será necessária uma base legislativa para tal?
Outro tema de discussões é o aumento dos problemas ligados ao crescimento da duração da vida humana. Medicamentos de última geração permitiram prolongar em 35% a vida de pessoas. Este fator positivo é acompanhado de perdas financeiras relacionadas com pagamentos sociais e de superpopulação do planeta.
Segundo especialistas, a eutanásia é a única solução do problema, porque, graças ao desenvolvimento da medicina, mesmo as pessoas mais fracas e doentias podem viver até 90-100 anos, o que contraria a lei da natureza de que sobrevivem os mais fortes.
O tema mais extraordinário de discussões é a existência de civilizações extraterrestres. Os peritos do Fórum concordam que a humanidade poderá descobrir planetas habitadas em resultado da exploração do espaço e apela a que a comunidade mundial se prepare para um encontro com uma civilização extraterrestre e avalie as potenciais ameaças deste contato. Por outro lado, será necessário formar serviços especiais para descobrir civilizações extraterrestres que possam prevenir ameaças vindas do cosmos.
No entanto, como afirmam muitos peritos, a descoberta de uma razão extraterrestre não alterará muito a vida humana. Embora este seja um acontecimento sensacional, é pouco provável que ele influa imediatamente na vida humana. No entanto, a longo prazo, poderá mudar a consciência psicológica e filosófica das pessoas. Mesmo o descobrimento de um vestígio de vida num outro planeta provocará conversas sobre a possível existência da vida no universo, o que, por sua vez, irá frustrar os princípios da filosofia e da religião, consideram os peritos do Fórum.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Stephen King, que de horror entende: "“Se você não conseguir matar um intruso com dez tiros, é melhor voltar a praticar"



Armas de fogo sem controlo são um terror, diz Stephen King

A oposição total ao controlo das armas nos EUA não é defesa da Constituição, diz o escritor de livros de terror
O escritor de terror Stephen King não se poupa a requintes na forma como as personagens dos seus livros morrem e tem três armas em casa. Mas escreveu um ensaio violento de 25 páginas a favor do controlo das armas nos Estados Unidos.
“Armas automáticas e semi-automáticas são armas de destruição maciça. Quando os lunáticos querem fazer guerra contra pessoas desarmadas e desprevenidas, usam estas armas”, escreveu no texto vendido a 99 cêntimos de dólar no Kindle, o leitor de livros electrónicos da Amazon.
King, um dos autores que mais vende no mundo, acabou de escrever o ensaio na sexta-feira, e queria publicá-lo o mais rapidamente possível. A solução foi disponibilizá-lo como um single do Kindle, um formato para textos pequenos demais para serem um livro mas demasiado grandes para serem um artigo.
O autor queria intervir no debate sobre o oceano de armas que há nos Estados Unidos, sem que ninguém saiba quantas são, nem controle a quantidade de munições que cada pessoa pode comprar. Os esforços para conter essa vastidão de armas e munições prometidos por Barack Obama após as mortes na escola Sandy Hook passam por começar a controlar quem compra armas e a limitar as munições a que têm acesso, e a verificar o seu registo criminal e de saúde mental. O vice-presidente Joe Biden, a quem Obama entregou este dossier, tem agora a árdua tarefa de conquistar uma maioria que apoie estas reformas no Congreso.
King, com o humor de traço negro e o uso do vernáculo que lhe é característico, não poupa o lobby da National Riffle Association, que há anos defende o uso sem restrições de armas de fogo, e que após o massacre de Sandy Hook propôs que passasse a haver guardas armados nas escolas.
A oposição total ao controlo das armas de fogo não pode continuar a ser vista apenas como a defesa da Segunda Emenda da Constituição americana, disse. É mais “um desejo teimoso de se agarrar ao que têm garantido, e para o diabo com os danos colaterais”. E acrescenta: “Permitam-me sugerir que ‘vai-te lixar, Jack, eu cá estou bem’ não é uma posição moralmente defensável”.
Wayne LaPierre, o dirigente da National Riffle Association conhecido pelas tiradas bombásticas em defesa das armas, usou uma frase do discurso de tomada de posse do segundo mandato de Barack Obama — que não falou de armas — para acusar o Governo federal de querer tirar as armas aos cidadãos. Pegando nas palavras “não podemos usar o absolutismo como princípio”, LaPierre acusou Obama de querer descartar a Constituição, que garante o porte de armas: “Quando os absolutos são abandonados em troca de princípios, a Constituição dos EUA torna-se um quadro em branco para qualquer pessoa fazer graffiti”.
LaPierre prepara-se para dar luta à Administração Obama na intenção de criar um registo federal com o nome de todos os proprietários de armas de fogo — algo que a National Riffle Association e os seus aliados no Congresso têm travado há anos, com argumentos por vezes delirantes. Por exemplo, o de que os nazis também fizeram listas para tirarem propriedades às pessoas, relata no site da CNN Richard Davis, secretário do Tesouro Adjunto de James Carter, numa altura em que Washington tentou fazer uma lista dessas (sem sucesso).
Stephen King reconhece a paranóia de muitos dos proprietários de armas: “Estes rapazes e raparigas acreditam mesmo que após o desarmamento vai haver uma ditadura, com tanques nas ruas de Topeka”. Mas ninguém lhes quer tirar as caçadeiras e pistolas, desde que não tenham mais de 10 munições. “Se não conseguir matar um intruso (ou a sua mulher, quando se levantar a meio da noite para ir comer) com dez tiros, é melhor voltar ao campo de tiro para praticar.” ( PUBLICO )

Pequeno incentivo para ajudar estudante a atingir as metas de excelência: pai aponta arma à filha por não ter tido só notas excelentes



A menina de 15 anos teve dois «Bs» na pauta, ou seja, teve «satisfaz bastante» em duas disciplinas e o pai queria «excelente» a todas
Um americano de 51 anos foi detido após ter apontado uma espingarda à filha. O pai reagiu mal ao facto da filha de 15 anos ter tidos dois «Bs» na pauta, ou seja, a jovem estudante recebeu «satisfaz bastante» a duas disciplinas em vez de ter «excelente» a todas as cadeiras como o pai desejava.
O caso aconteceu no Minnesota, nos Estados Unidos.
A denúncia partiu da assistente social da escola a quem a mãe de um amigo contou o caso. A rapariga enviou uma mensagem no telemóvel ao filho da senhora a contar o sucedido.
Interpelada pela polícia, a mãe da adolescente confirmou o incidente e afirmou que tentou proteger a filha e que o marido apontou a arma às duas. Acrescentou, no entanto, que as duas não tiveram medo porque sabiam que a pistola estava descarregada.
Kirill Bartashevitch tinha comprado a espingarda há poucos dias, com receio de que o presidente Obama alterasse as regras sobre a posse de armas, conta o «Huffington Post». ( tvi24 )


First World News: Em Paris ( pronuncia-se: "Pa-rrí" ) avenida se torna proibida pros carros e exclusiva para pedestres e ciclistas. Assim que se faz! CLAP! CLAP!


Em Paris, avenida à beira do Sena se torna exclusiva para pedestres

Uma das maiores vias de carro à beira do Sena, conhecida pelos franceses como Rive Gauche, será totalmente fechada a partir desta segunda-feira. Ela passará por reformas nos próximos meses para se tornar uma via exclusiva para pedestres e bicicletas.
O projeto de urbanismo da Rive Gauche vem criando discussões desde 2010 quando o prefeito de Paris, Bertrand Delanoë, declarou a intenção de proibir a circilação de carros em uma via de 2,3 km à beira do rio Sena, que vai da Pont de l'Alma até o Museu d'Orsay.
Muitos motoristas parisienses mostraram revolta sobre a decisão. A Associação 40 milhões de Motoristas criou em setembro do ano passado uma petição contra o projeto, que, de acordo com eles, vai transformar o trânsito de Paris ainda mais caótico. O ex- primeiro ministro François Fillon também era contra as mudanças na via e chegou a bloquear o projeto no começo de 2012.
O projeto prevê uma grande estrutura estética que acomodará diversos restaurantes e alguns cafés e jardins flutuantes. As reformas, que irão se prolongar por 4,5 hectares, devem ser concluídas na próxima primavera francesa. Ou seja, entre o final de março e junho deste ano.
No ano passado, os carros já tiveram que ceder seu espaço para os pedestres e bicicletas em outra via de Paris, a Rive Droite, que fica entra o Hotel de Ville, sede da Prefeitura, e Port de l'Arsenal, as obras foram concluídas em julho de 2012. De acordo com a companhia de tráfego de Paris, as mudanças não causaram problemas no tráfego da capital. ( RFI )

sábado, 26 de janeiro de 2013

Ainda bem que não estava ao volante



Locutora cai num canal gelado enquanto manda sms 
Laura Safe, locutora numa rádio inglesa, caiu em cheio dentro de uma espécie de canal de água gelada, por estar distraída a enviar mensagens para o telemóvel do namorado. O momento hilariante acabou por ser gravado por câmaras do circuito interno de segurança do complexo por onde passava.
Um homem de 34 anos, Neil Edginton, correu para auxiliar a jovem de 27 anos, no momento em que viu a queda, juntamente com outras pessoas, a partir de um restaurante de um complexo na cidade de Birmingham, Inglaterra.  
Segundo o ‘Daily Mail', Laura Safe não sofreu qualquer tipo de ferimento, apenas o embaraço por ter caído na água, com uma grande ‘plateia de espetadores' a assistir.
"Tentei ainda equilibrar-me, mas acabei por escorregar para dentro do canal", confessou a jovem.
Numa das emissões de rádio, Laura ligou, enquanto estava com o programa no ar, para o seu ‘salva-vidas', para lhe agradecer.
"Eu aprendi a minha lição e serei a partir de agora muito mais cautelosa. Numa mais mando mensagens assim", afirmou. ( CM )


Acusado de negligência em caso de morte de grávida, hospital católico se defende dizendo que "fetos não são pessoas"

ACUSADO DE NEGLIGÊNCIA, HOSPITAL CATÓLICO DEFENDE QUE FETOS NÃO SÃO PESSOAS
Hospital pertence a organização que afirma ser contra o aborto
Acusado de negligência por causa da morte de uma paciente grávida, sem que fosse feita uma cesariana para salvar os bebês da gestação, o hospital católico St. Thomas More, de Canon City, Colorado (EUA), argumentou na Justiça, em sua defesa, que fetos não são pessoas, o que contraria a doutrina contra o aborto da Igreja.
A notícia está tendo forte repercussão nos Estados Unidos porque, segundos alguns, seria uma prova da hipocrisia da Igreja Católica. Além disso, os bispos têm criticado duramente o presidente Barack Obama por querer obrigar todos os hospitais, o que inclui os católicos, a dar assistência às mulheres que necessitem de contraceptivos. 
No dia do ano novo de 2006, Lori Stodghill, 31, grávida de sete meses de gêmeos, chegou ao St. Thomas More com falta de ar e vomitando. Uma hora depois, ela morreu de um ataque cardíaco porque, segundo acusação de sua família, os médicos não desentupiram uma artéria. Os bebês em gestação morreram em seu ventre. 
O guarda de prisão Stodghill de Jeremy, marido de Lori, em seu nome e no de uma filha de dois anos, moveu uma ação contra o hospital porque, segundo ele, os médicos, quando perceberam não ser possível salvá-la, deveriam ter feito uma cesariana. Foi então que, para não ser condenado, o hospital argumentou que feto não é gente. 
O St. Thomas More é uma das 170 unidades de saúde espalhadas por 17 Estados de uma organização católica, que no ano passado declarou ativos de US$ 15 bilhões. 
Em seu material promocional, a organização afirma que, por praticar “o ministério de cura da Igreja Católica”, segue com “fidelidade o Evangelho”, o que significa, entre outras coisas, ser contra o aborto e o controle de natalidade. 
Nas próximas semanas, o Supremo Tribunal Federal deverá dar uma sentença para o caso. Mas desde já os bispos de Colorado estão prometendo fazer uma "revisão completa" das "políticas e práticas" do sistema católico de saúde sem fins lucrativos, para torná-las mais adequadas aos dogmas da Igreja.
Por John Tomasic

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Peça metálica manufaturada encontrada na Rússia. Pesquisadores estimam sua idade em 300 milhões de anos. Oficialmente, os primeiros seres humanos surgiram na Terra há apenas 150 mil anos



Peça metálica extraterrestre encontrada na Rússia

Ao acender fogo na chaminé, um habitante de Vladivostok descobriu uma cremalheira de metal presa em carvão. O homem entregou o achado extraordinário a cientistas da cidade. Após uma análise minuciosa, os pesquisadores concluíram que a peça tem uma idade de 300 milhões de anos e foi fabricada por um ser vivo. Mas cientistas não podem responder quem foi seu autor.
Um artefato estranho em carvão não é um caso único para nossos tempos. Tais achados extraordinários colocam cientistas num impasse por destruir diversas conceções fundamentais da ciência contemporânea. O primeiro artefato foi achado em 1851 nos Estados Unidos, em Massachusetts, durante os serviços de explosão numa pedreira. O vaso de prata e zinco foi feito no Período Cambriano que começou há 500 milhões de anos. Em 1912, em Oklahoma, foi encontrada em carvão uma marmita de ferro, cuja idade é de 312 milhões de anos. Em 1974, foi achada em areia na Roménia uma peça de alumínio de destino desconhecido. A peça, parecida com martelo ou apoio de pouso do vaivém espacial Apollo, não podia ser fabricada por um humano, porque data do Período Jurássico.
O recente artefato de Vladivostok voltou a surpreender os cientistas. O carvão, em que foi achada a peça extraordinária, foi trazido para a cidade da Khakássia e tem uma idade de 300 milhões de anos. Por isso os cientistas concluíram que a peça metálica deve ter a mesma idade.
Quando pesquisadores quebraram com cuidado o fragmento de carvão, eles descobriram uma peça ligeira e mole de 7 centímetros de comprimento, feito de uma liga de alumínio (98%) e magnésio (2%). O alumínio puro é muito raro na natureza e foi feita uma suposição de que a peça tenha uma origem artificial. Ao mesmo tempo, a liga não ordinária permitiu explicar bom estado de conservação do artefato. O alumínio puro produz uma película resistente de óxidos na superfície, que impede a corrosão. Em resultado, a liga com o teor de alumínio de 98% resiste a altas pressões, temperaturas extremas e a um meio ambiente agressivo.
Foi ponderada a possibilidade de origem espacial de alumínio. Graças ao estudo de meteoritos, a ciência conhece a existência do alumínio-26 extraterrestre que se desintegra no magnésio-26. Nomeadamente a presença de 2% do magnésio na liga pode testemunhar a origem espacial da peça. Mas para confirmar esta hipótese, é necessário efetuar uma série de pesquisas adicionais.
O último que chocou os cientistas foi uma semelhança descomunal da peça com uma cremalheira contemporânea. É difícil de imaginar que a natureza poderia criar um objeto com seis dentes de forma regular com espaços iguais entre eles. Ao mesmo tempo, os espaços são extraordinariamente largos em relação aos dentes. Provavelmente, esta cremalheira fosse uma parte de um mecanismo complexo. As semelhantes peças são utilizadas em microscópios contemporâneos e outros aparelhos. Pergunte-se então como tal peça complicada poderia ser fabricada por um humano há muitos milhões de anos?
Quando se tornou conhecido sobre o achado, falou-se imediatamente que a peça pertence a um OVNI. Mas cientistas preferem não fazer declarações sensacionais antes de estudar adicionalmente o objeto encontrado.

Farisaísmo na cobertura do caso Armstrong

ARMSTRONGFOLIA
José Luiz Portella

Lance Armstrong errou. Deve pagar por isso. Está pagando.
Agora, tem muito farisaísmo na cobertura dessa história. Quem acompanha o mundo do ciclismo sabe que a maior parte dos atletas se dopa. Muito. O caso Armstrong foi a tentativa de criar um mito, um semideus que desde logo era acusado de doping [ grifo deste blog ], para depois haver uma indignação cheia de surpresa. Melhor cair na real e não fazer onda.
Todo o mundo sabe que no atletismo há doping; no tênis, na natação. Melhor começar a perceber que seres humanos normais não conseguem ficar oito horas por dia na piscina treinando pesadamente, correr supermaratonas de 200km na neve nem treinar de forma tão intensa. Que simples suplementos vitamínicos não irão sustentar essa energia toda.
Melhor não haver a veneração de competições tõa espetaculares, tão míticas. E a pressão para tantos jogos, como fazem, por exemplo, os tenistas dando saques-porrada por horas e torneios permanentemente.
Ou, então, não cair em indignação tão chocante como se Armstrong tivesse trilhado um caminho tão distante do que estamos acostumados a saber.
Não temos direito a tanta ingenuidade.

LANCE, 23/01/2013

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Puta Invenção da Humanidade: óculos que protegem sua identidade das câmeras de "segurança" bisbilhoteiras


Óculos japoneses impedem reconhecimento de câmaras


Uma nova invenção japonesa parece ter saído de um verdadeiro filme de espiões. Desta vez, os nipónicos inventaram uns óculos que protegem a intimidade da pessoa que os estiver a usar. Assim, quem utilizar o engenho pode ser identificado à vista normal, mas não quando filmado ou fotografado por um aparelho digital.
Parecendo quase uns óculos de proteção de cientistas, a invenção dos investigadores do Instituto Nacional de Informática nipónico tem como intenção proteger a privacidade de cada um. Quem coloca os óculos pode ser identificado sem problemas à vista normal, mas aparece irreconhecível em imagens gravadas por uma câmara.
A nova tecnologia pretende proteger as pessoas que são fotografas ou filmadas sem o saberem e sem terem dado a sua autorização para tal, numa resposta ao complicado assunto da proteção de privacidade. Apesar das boas intenções da invenção, já se especula nas redes sociais o que poderá acontecer se o uso dos óculos cair em mãos menos apropriadas, podendo conduzir a mais problemas do que benefícios.
Os cientistas esclarecem que devido à popularização dos computadores portáteis, muitas vezes com câmaras incorporadas, é fácil revelar informação sobre os movimentos de qualquer pessoa e ter acesso a fotografias e distribui-las pela Internet, onde podem ser vistas por todo o mundo, dando lugar a uma maior necessidade de proteção de privacidade.
A nova invenção pode então desativar o reconhecimento facial das pessoas quando são fotografadas. O "visor de privacidade", como lhe chamam os seus criadores, incorpora uma fonte de luz infravermelha que afeta somente as câmaras fotográficas ou de filmar e não a visão das pessoas.
O prototipo mostra que os óculos para já só funcionam ligados a uma bateria, - através de um cabo USB, que o utilizador poderá levar por exemplo num bolso. As luzes LED infravermelhas estão assim ativas, não sendo visíveis a olho nu, mas apenas quando se liga um câmara digital. ( DN )

Da série "Nos outros países é sempre melhor": ministro japonês diz que doentes idosos devem morrer para poupar o Estado

O ministro das Finanças do novo Governo japonês afirmou que os idosos doentes devem "morrer rapidamente" para aliviar o Estado do pagamento de cuidados médicos.
"Deus queira que (os idosos) não sejam forçados a viver até quando quiserem morrer" disse Taro Aso durante uma reunião, em Tóquio, sobre as reformas da segurança social.
Segundo o jornal britânico "Guardian", o ministro está a ser alvo de fortes críticas por declarações como: "O problema não tem solução, a não ser que os deixemos morrer, e depressa".
O mesmo ministro chamou ainda "entubados" aos doentes que já não se conseguem alimentar pelas próprias mãos e acrescentou que "o ministro da Saúde está consciente das despesas de saúde por paciente".
De acordo com o "Guardian", os comentários de Aso são motivo de ofensa no Japão, onde um quarto da população, de cerca de 130 milhões de habitantes, tem mais de 60 anos de idade.
O ministro das Finanças, neto de um primeiro-ministro do pós-guerra, já foi também chefe do Executivo e ministro dos Negócios Estrangeiros, e é conhecido pelas declarações polémicas: foi considerado particularmente insultuoso para com os doentes de Alzheimer e em 2001 afirmou que gostava que o "Japão fosse o país em que os judeus ricos gostassem de viver".
Um relatório divulgado na segunda-feira em Tóquio indica que mais de dois milhões de japoneses dependem da segurança social.
O novo Governo do primeiro-ministro Shinzo Abe foi eleito no passado mês de dezembro e espera-se para breve o anúncio de novas medidas sociais. ( DN )

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Geneticista procura barriga de aluguel para clonar Neandertal

O geneticista George Church, da Harvard Medical School, diz ser capaz de clonar um homem de Neandertal, extinto há mais de 30 mil anos, a partir de ADN extraído de fósseis. Só precisa de uma "mulher aventureira".
"Já consegui extrair ADN suficiente de ossos fossilizados para reconstruir o ADN da espécie humana há muito extinta. Agora, só preciso de uma mulher aventureira", afirmou o professor norte-americano à revista alemã 'Der Spiegel'.
O geneticista argumenta que é possível introduzir partes do genoma do homem de Neandertal, um dos antepassados dos humanos, em células estaminais e criar um feto que seria implantado no útero de uma mulher. "Tudo depende de uma série de factores, mas acredito que é possível faze-lo", acrescentou.
Church, de 58 anos, ajudou a lançar o Projeto do Genoma Humano, que mapeou o ADN dos seres humanos.
"Conseguimos clonar todo o tipo de mamíferos, por isso é muito provável que conseguíssemos clonar um humano. Porque é que não o poderíamos fazer?", questiona o professor. Na maioria dos países, a clonagem humana é crime.
"Os neandertais podem pensar de forma diferente da nossa. Sabemos que tinham um crâneo maior. Podem até ser mais inteligentes que nós", acrescentou Church na entrevista. ( DN )

Texano marca pentagrama nas costas do filho com estilete

Homem faz pentagrama com estilete nas costas do filho
Estilete teria sido usado para algum ritual não explicado
Um morador do Texas de 39 anos disse às autoridades que marcou seu filho de 6 anos de idade com um pentagrama nas costas “porque é um dia santo”, em referência à data de 12-12-12.
A polícia prendeu Brent Troy Bartel, na cidade de Fort Worth, após uma ligação do próprio criminoso. Ele está na cadeia local e o juiz estipulou a fiança em meio milhão de dólares. A acusação é de agressão grave a um membro da família com uma arma mortal.
Policiais que atenderam o número de emergência para o qual Brent ligou pouco depois da meia-noite ouviram o homem confessar: “Eu derramei um pouco de sangue inocente”.
Quando questionado pelo atendente sobre o que ocorrera, o homem respondeu: “Eu fiz um pentagrama no meu filho.” Ao ser perguntou pelo motivo disso, a resposta foi: “porque hoje é um dia santo”. Logo em seguida ele desligou o telefone.
Momentos depois, a polícia recebeu um telefonema da mãe do menino, que estava na casa de um vizinho. Chorando, ela pediu ajuda: “Ele está tentando machucar meu filho” e “Por favor, se apresse! Oh, Deus!”, são frases ouvidas na gravação divulgada pela polícia.
Ao chegar na casa, a polícia encontrou o menino tremendo de frio, com um grande pentagrama desenhado em suas costas. Os policiais também encontraram um estilete, que acreditam ser a arma do crime.
O menino foi levado para um hospital de Fort Worth. Seus ferimentos foram profundos, mas ”não fatais”, disse um porta voz da polícia.
O pentagrama é uma estrela de cinco pontas, geralmente associada ao satanismo. A data de 12-12-12 não era feriado, apenas foi considerada significativa por certas pessoas por causa da repetição incomum dos números.
A mãe de Brent, Lori Ponce, disse ao jornal Fort Worth Star-Telegram que não sabe o que acontecer com seu filho. “Brent não é um demônio… Ele ama esse menino”, disse ela. “Alguma coisa aconteceu. Não me digam que é um louco, pois ele não é.” Ela afirma que Brent não tem histórico de problemas mentais.
O padrasto disse ao jornal que o acusado ultimamente estava “imerso no Antigo Testamento” e pode ter interpretado errado alguma menção ao ato de colocar sangue no batente da porta, como o que a polícia encontrou no apartamento. ”Se você conhece o Velho Testamento, sabe das marcas da comemoração feitas com um cordeiro sacrificado, mas certamente não com uma criança”, disse John Ponce. Traduzido de Charisma News.

Homem de fé furta cadáver do pai para tentar ressuscitá-lo nos EUA

Homem é acusado de furtar cadáver do pai para tentar revivê-lo nos EUA
Vincent Bright guardou corpo em congelador no sótão de sua casa.
Ele acabou sendo denunciado pelos próprios parentes em Detroit.
O norte-americano Vincent Bright foi preso e processado nesta sexta-feira (18) após ter furtado o cadáver de seu pai e o guardado em um congelador no sótão de sua casa em Detroit, no estado de Michigan.
Vincent, de 48 anos, afirmou à polícia que fez isso para tentar trazer o pai, Clarence, de volta à vida.
O corpo de Clarence, de 93 anos, estava em um caixão no cemitério Gethsemane. Ele deveria ter sido enterrado no sábado passado, mas o enterro foi adiado por conta do mau tempo.
Isso deu a Vincent tempo para ter a ideia de recuperar o cadáver e levá-lo para casa, em uma tentativa desesperada de tentar ressuscitá-lo.
Vincent usou uma caminhonete para transportar o caixão com o corpo do pai até sua casa.
Vincent disse à polícia que iria tentar trazer o pai de volta à vida por conta de sua fé religiosa, segundo o tenente Harold Rochon.
Ele acabou denunciado por seus próprios parentes.
Um outro homem, que o ajudou na empreitada, também foi preso.
Se condenado, Vincent pode pegar dez anos de cadeia.
Uma casa funerária local foi encarregada de finalmente enterrar o corpo de Clarence. ( G1 )

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Zacarias, dos Trapalhões, pode ganhar memorial em Minas Gerais




Janeiro de 1990. A aposentada Wilma Faccio Gonçalves Guiscem estava em casa, em Sete Lagoas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, quando recebeu o telefonema do irmão Mauro, que morava no Rio: “Minha irmã, vamos passar nosso aniversário juntos, já que o meu é dia 18 e o seu 19. Pode comprar o bolo que eu pago”, brincou.
A festa reuniu todo o clã Faccio Gonçalves, incluindo os 11 irmãos e a matriarca, dona Virgínia. “Foi um encontro bem animado e a última vez que o vi com vida”, lembra Wilma, hoje com 75 anos.
Mauro Faccio Gonçalves era o mais velho dos irmãos e se estivesse vivo estaria completando 79 anos nesta sexta-feira, 18. Para quem não conseguiu identificar pelo nome, o primogênito dos Gonçalves ficou conhecido como o eterno trapalhão Zacarias, ou Zacaria, como gostava de ser chamado.
Já pensando nas comemorações dos 80 anos do ator, locutor e humorista mineiro, no ano que vem, a família, os amigos e a Prefeitura de Sete Lagoas, onde ele nasceu, começam a se mobilizar para não deixar a data passar em branco.
“Desde que ele morreu, há 23 anos, prometem várias coisas, como museu e comenda Zacarias. Mas as coisas nunca saíram do papel. Tem muito pouca coisa na cidade. A gente ainda espera algum reconhecimento, porque ele merece”, defende outra irmã, Marly Faccio Gonçalves Diniz, de 68 anos.
A nova administração do município, que assumiu há 20 dias, revela que uma das propostas para a área cultural é o tão sonhado Memorial Zacarias. O secretário de Cultura de Sete Lagoas, Márcio Vicente, conta que apesar de ainda não ter definido nada com os familiares, a intenção é concluir o projeto. “O Zacarias é o embaixador da cidade até hoje. Temos o desejo de fazer um memorial à altura dele e da cultura brasileira. É um compromisso não só da prefeitura, mas de toda a sociedade sete-lagoana. Acho que devemos isso a ele”, defende.
Márcio diz que há alguns anos chegou-se a esboçar uma planta para a iniciativa, mas que não foi para a frente e que entre as propostas em estudo estão a criação de um festival de cinema ou teatro homenageando Mauro e a confecção de uma nova placa para ser instalada no anfiteatro (a placa original foi roubada) que leva o nome do artista. O espaço foi inaugurado em 1988, com a presença de Zacarias, e fica localizado no Centro Cultural Nhô-Quim Drumond, conhecido como Casarão.
É lá também que funciona o memorial improvisado de Zacarias. Numa pequena sala está uma parte do acervo do artista, doada pela família e pela TV Globo, com roupas de uso particular e cênico, retratos, reportagens, discos, as certidões de nascimento e de óbito e até as famosas perucas do personagem. “Ainda temos mais coisas guardadas, mas não cabem aqui. Essa sala não é o espaço ideal, mas é para que a imagem dele não seja esquecida. As pessoas ainda têm um grande carinho pelo Mauro. Os pais costumam trazer seus filhos para que lembrem um pouco do ídolo da infância. Apesar de ele não ser a celebridade de Sete Lagoas mais em evidência no momento, como a Paula Fernandes ou o Franck Caldeira, o Zacarias é inesquecível”, afirma o diretor do Casarão, Leandro Lupiano.
Mauro Faccio Gonçalves, o Zacarias, nasceu em Sete Lagoas em 18 de janeiro de 1934 e foi ator, comediante, humorista e locutor de rádio. Chegou a trabalhar como vendedor de sapatos e numa fábrica de café. Começou a carreira no rádio em 1954, na Rádio Cultura de Sete Lagoas, no humorístico Em Babozal é assim. Em 1957, mudou-se para Belo Horizonte para estudar arquitetura, mas não concluiu o curso. Foi trabalhar na Rádio Inconfidência e TV Itacolomi, quando foi descoberto pelo diretor Wilton Franco, do Rio, que o convidou para ir para a TV Excelsior em 1963.
Apesar da timidez – que inicialmente o impedia de trabalhar na televisão –, Mauro estreou em programa de calouros, em que criou cinco personagens, incluindo o garçom Moranguinho. Também fez parte do elenco de A Praça da Alegria, com o personagem Caticó, e em 1974 foi chamado para integrar Os Trapalhões, a convite de Renato Aragão.
Mauro morreu em 18 de março de 1990, aos 56 anos, de insuficiência respiratória em consequência de infecção pulmonar. Foi casado com a atriz Selma Lopes e deixou uma filha (que na verdade era filha de Selma e foi registrada por ele) e três netos.
Realmente muita gente não se esquece do trapalhão, cantado até em Jeito de corpo, de Caetano Veloso: “Sou Zacarias carinho, pássaro no ninho”. A prima e amiga Mariza da Conceição Pereira, de 72 anos, é uma dos que mais lutam pela preservação da memória de Zaca. Ela guarda gratas recordações de Bidu, como era conhecido entre os parentes e amigos mais próximos. Chegou a contracenar com ele em vários espetáculos e ressalta a generosidade de Mauro. “Mesmo criança, quando ele fazia seus teatrinhos, ele cobrava ingresso, mas só para poder doar aos pobres. E mesmo famoso continuou com essa prática”, recorda.
Outra que o conheceu nos palcos e na intimidade é a comerciante e atriz aposentada Mara de Souza Lopes, de 83 anos. A simpática senhora é apontada pelas irmãs e pela prima como um dos namoricos do comediante. Ela não nega nem confirma. “A gente era muito novo e ele queria ir para o Rio de Janeiro e eu queria continuar minha vida em Sete Lagoas. Mas ele sempre foi atencioso. Numa das últimas vezes em que estive com ele, eu e meus filhos o convidamos para tomar café conosco em Sete Lagoas. Ele foi e relembramos um monte de histórias. O Mauro era uma pessoa de um espírito muito profundo”, filosofa.
Mara não esquece a primeira vez que o viu em cena. Ela e os demais integrantes do grupo de teatro amador se impressionaram tanto com a performance de Mauro Gonçalves que o convidaram para atuar com eles. “Ele foi muito bonito na juventude, era galã e tinha uma veia dramática fantástica. Muita gente está acostumada a vê-lo na comédia e não imagina seu talento para o drama. É uma pena que ele não teve mais oportunidade para mostrar esse lado. Sem falar que fazia cenários, maquiava. Era polivalente e sempre nos surpreendia”, salienta.
Quem via Zacarias em cena com seu jeito de palhaço não tem ideia de como era Mauro na intimidade. Tímido, reservado e sério, costumava brincar só com os conhecidos e a família. “Ele se transformava completamente no palco. O interessante é que desde menino já gostava dessa coisa de artista. Lá em casa, pegava as roupas da minha mãe e ficava imitando, interpretando. E olhe que na nossa família não tinha ninguém que mexia com isso. Era talento mesmo. Ele nasceu com esse dom”, acredita a irmã Marly, que guarda uma pasta com reportagens e recortes sobre irmão, feita pela mãe, dona Virgínia, que morreu 10 anos depois do filho mais velho. ( Diário de Pernambuco )


Infeção rara causada por superbactéria carnívora


Um homem que foi atacado por uma superbactéria carnívora precisou fazer três operações para curar a infecção.
O britânico Steven Holzman ficou doente após um pé-de-atleta evoluir para uma infecção, com uma superbactéria "carnívora", noticia a BBC.
Dois meses depois da ferida sarar, e de semanas de internação hospitalar, Holzman conseguiu vencer a bactéria. No entanto, o homem ainda precisa da ajuda de muletas para caminhar e está proibido de ir trabalhar.
O pedreiro britânico, que quase morreu, utilizou inicialmente uma pomada, sem receita médica, para tentar curar o pé-de-atleta. No dia seguinte teve de se dirigir ao hospital pois o pé estava bastante inchado. Enquanto era tratado no Centro hospitalar, passou por três operações em quatro dias.
Os médicos depois de muito investigarem descobriram que Steven Holzman sofria de "fasceíte necrosante", uma infecção muito grave. Quando retiraram as ligaduras após a primeira operação, havia um buraco no topo do pé.
O pedreiro contou à BBC que temia a última cirurgia: "Fui para a minha última operação sabendo que podia voltar da sala de cirurgia só com uma perna, em vez de duas". O mesmo garante que teve muita sorte, não só por ter regressado com as duas pernas como por ter sobrevivido.
O cirurgião Anthony Armstrong referiu, também à BBC, que este foi um caso muito difícil de tratar: "Mesmo nos dias de hoje, com a medicina moderna e os cuidados e técnicas cirúrgicas modernas, os pacientes ainda podem morrer deste problema, se ele não for diagnosticado e tratado efetivamente e rapidamente". ( DN )

Homem pinta quadros enquanto dorme


Lee Hadwin, é um artista de 37 anos que, desde os 4 anos, tem o dom de conseguir pintar quadros irrepreensíveis enquanto está a dormir. O artista conta que antes de se deitar deixa folhas de papel espalhadas pelo chão.
"Pode acontecer uma ou duas vezes por semana levantar-me da cama e ir pintar, mas às vezes posso ficar duas semanas sem pintar", conta ao jornal britânico ‘Daily Mail'.
Durante o sono, Lee Hadwin já pintou retratos da atriz Marilyn Monroe, mas a maior parte são pinturas abstratas.
Este artista, que vive em Londres com um colega chamado Clint, decidiu vender cerca de 100 quadros da sua coleção, e vai pô-los à venda a partir do próximo dia 11 de Fevereio no e-Bay.Os quadros estão avaliados em mais de 1 milhão de euros.
Lee Hadwin explica que metade do valor da venda vai reverter para associações de caridade, em especial para uma instituição local de pessoas desaparecidas.
No entanto, esta não é a primeira vez que Hadwin vende os seus quadros. Segundo confessou à publicação britânica, Lee Hadwin nunca vendeu muitos quadros porque acredita que com o passar do tempo e do reconhecimento "vão ganhar mais valor".
Na lista dos fãs dos quadros estão figuras conhecidas como o empresário Donald Trump.
O companheiro de casa conta que ao início "pensava que era uma brincadeira e acordava-o". Lee Hadwin conta que na manhã seguinte, quando acorda, sabe que fez alguma coisa "mas não sabe o quê".
Para provar que não é uma fraude, Lee Hadwin esteve várias vezes em clínicas de sono.
Contudo, os cientistas que já tiveram oportunidade de o observar a pintar, enquanto está a dormir, mostraram-se incapazes de concluir as origens deste comportamento.
"A minha arte é horrível quando estou consciente", acrescenta o artista, que não pinta da mesma forma durante o dia, quando está acordado. ( CM )

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Comissão britânica quer descriminalizar uso de todas as drogas

Um relatório de uma comissão da Câmara dos Lordes (Câmara alta do parlamento) do Reino Unido recomendou que a posse e o uso de todas as drogas ilegais sejam descriminalizados no país.
Segundo o documento do Grupo Suprapartidário para a Reforma da Política sobre Drogas (APPG, na sigla em inglês), as substâncias menos prejudiciais devem ser regulamentadas e vendidas em lojas licenciadas, com rótulos detalhando os riscos.
A comissão acredita que as sanções criminais não evitam que os usuários se tornem dependentes e só marginalizam os usuários.
O APPG colheu dados e ouviu conselhos de 31 especialistas e organizações, incluindo a Associação Britânica dos Delegados de Polícia e o Conselho Consultivo sobre Abuso de Drogas.
O relatório defende que usuários flagrados com uma pequena quantidade de qualquer droga não sejam penalizados, mas que a venda das substâncias mais perigosas permaneça proibida.
Segundo a presidente do grupo, Molly Meacher, a atual Lei sobre Uso de Drogas, de 1971, "é contraproducente na tentativa de reduzir a dependência e os danos de drogas para os jovens". "O que estamos dizendo é que há uma grande quantidade de drogas mais seguras do que o álcool e o tabaco."
"No momento, 60 milhões de comprimidos de ecstasy são vendidos a cada ano para os jovens, todos por meio de gangues de criminosos e traficantes."
"Se os jovens vão comprar essas coisas, não é melhor que eles saibam exatamente o que estão comprando? Vamos garantir que não estarão usando substâncias contaminadas, porque serão fornecidas por meio de canais legais. E os jovens vão de fato estar relativamente seguros", explicou.
Em apoio à descriminalização do uso de todas as drogas, o relatório faz referência ao modelo de Portugal, onde houve uma queda no número de jovens viciados a partir da mudança na legislação.
"Alguns jovens sempre vão querer experimentar e eles estão correndo risco real se apenas puderem comprar drogas menos nocivas de traficantes, que vão sempre querer empurrar substâncias mais fortes. Os traficantes também têm um claro incentivo (na proibição) para adulterar o seu produto e aumentar seus lucros", disse o APPG.

Tom Cruise quer salvar Humanidade de alienígenas do mal, diz livro


Tom Cruise acredita que a sua missão é salvar a humanidade… de aliens
Não, não é o novo filme do actor de Hollywood. Tom Cruise acredita mesmo que a sua missão está em salvar o planeta dos aliens que habitam no corpo dos humanos.
Em "Going Clear: Scientology, Hollywood & The Prison of Belief", de Lawrence Wright, estão algumas revelações acerca de Tom Cruise: que ambiciona ser presidente dos Estados Unidos, que escolhe as mulheres em castings e que acha ter a missão de salvar o Planeta de fantasmas que habitam os nossos corpos.
De acordo com a obra, Cruise tomou conhecimento da Cientologia aos 23 anos através da actriz Mimi Rogers, com quem se casou em 1987, tornando-se assim o membro mais recente da organização. O livro revela ainda que mais tarde, quando se divorciou, foi para salvar a Cientologia.
Nessa altura já Nicole Kidman tinha sido escolhida, de acordo com a publicação, para ser a mulher de Cruise. A sua missão seria então salvar os humanos dos aliens que habitam no corpo.
Kate Homes, terceira mulher do actor, terá sido escolhida num casting. Várias actrizes fizeram um teste que julgavam ser para "Missão Impossível", mas, na verdade, estavam era a ser avaliadas para suceder a Kidman.
Com o divórcio, resta saber quem será a próxima da profecia e se realmente chegará a ser presidente dos Estados Unidos. ( Ionline )

Tenta desenterrar mãe por ela estar desconfortável

Abraão Silva do Carmo, um brasileiro de 27 anos que habita em Barra do Garças, interior do estado do Mato Grosso, foi detido numa situação absolutamente inusitada no cemitério daquela cidade. Ele estava a desenterrar a mãe, Jeovite Silva do Carmo, que morreu há seis meses, aos 70 anos.
Quando a polícia, chamada pelo zelador do cemitério, chegou, Abraão já tinha aberto a cova e tentava puxar o caixão com os restos da mãe para a superfície. Desorientado, ele tentou convencer os agentes a deixarem-no terminar e tirar o corpo da mãe de dentro do caixão, mas acabou sendo levado para a esquadra.
Ao inspector Adilson Gonçalves Macedo, que tomou conta da ocorrência, Abraão justificou o seu estranho procedimento com a alegação de que era um pedido da sua mãe. Segundo ele, Jeovite dizia-lhe constantemente, fazendo a voz dela ouvir-se na cabeça do filho, que se sentia mal dentro do caixão, e pedia-lhe para ele a tirar daquele lugar tão desconfortável.
Ante uma história tão absurda, o inspetor chamou a família do homem e instruiu-a a interná-lo. Profanação de túmulo é crime, mas face à visível perturbação de Abraão, a polícia dificilmente irá acusá-lo. ( CM )

Cidade chilena tem matança de cães após bispo pedir sua eliminação


Na cidade de Punta Arenas, no sul do Chile, dezenas de cães apareceram mortos após o último fim de semana. Ainda não se sabe a causa das mortes, mas entidades de proteção aos animais denunciam um possível envenenamento em massa, segundo notícia do site Opera Mundi.
O caso acontece após declarações de Dom Bernardo Bastres, bispo local, citando a Bíblia para justificar o assassinato de cachorros. Em artigo no jornal regional Hoy por Hoy da última quarta-feira (09/01), o bispo lembrou de cidades europeias com autonomia para eliminar os cachorros de rua quando eles são um incômodo para a sociedade.
“Deus criou todas as coisas e as colocou à disposição do ser humano, esse é um princípio do Gênese, tudo está ao nosso serviço, e, portanto, também podemos nos desfazer problemas criados pela natureza”, afirmou o religioso em seu artigo. Ele queria que as autoridades chilenas sacrificassem os cães sem donos.
Revoltados com a morte dos cachorros, dezenas de pessoas se reuniram neste domingo (13) em frente à catedral da cidade e responsabilizaram o bispo pelo ocorrido. Os manifestantes impediram a realização da missa e informaram que iriam se reunir novamente nesta segunda (14) no mesmo local.
Ontem, Dom Bernardo Bastres negou as acusações de envolvimento com a matança e lamentou as possíveis consequências de suas declarações. "Eu acho que as pessoas que mataram esses animais são pessoas desequilibradas. Não existe espaço dentro de qualquer sistema democrático para o povo fazer a justiça em suas mãos", disse ele.

" É logo ali, seu moço, um tirinho de míssil intercontinental": GPS bichado faz mulher guiar por 1400 km a mais que os 60 km previstos

Mulher faz quase 1 400 km a mais devido a erro no GPS

O GPS é uma ferramenta útil nos dias de hoje, em que as constantes alterações nas estradas obrigam a cuidados extraordinários quando se prepara uma viagem. Mas convém elaborar um plano para evitar certos dissabores.
Que o diga uma belga de 67 anos, que queria fazer uma viagem de 61 quilómetros até Bruxelas, e acabou em Zagreb dois dias depois, concluídos 1 450 quilómetros.
Sabine Moreau tinha combinado ir buscar uma amiga numa estação do autocarro na capital belga. Introduzido o destino no GPS, seguiu viagem.
Atravessou seis países depois de uma curva no local errado e de o que se presume ter sido um engano nos novos cálculos da viagem. Parou duas vezes para abastecer, dormiu no carro e até teve um pequeno acidente.
«Vi todo o tipo de sinais de trânsito. Primeiro em francês, depois em alemão, mas não quis pensar nisso. Estava distraída, por isso continuei», contou a um site belga citado pelo jornal Daily Mail.
Antes de chegar à Croácia, Sabine terá passado por França, Alemanha, Áustria e Eslovénia.
Quem não achou graça ao que aconteceu foi o filho, que contou à polícia do desaparecimento da mãe. As operações de busca estavam quase a começar quando ela ligou para casa a contar que estava na Croácia. ( A BOLA )                       

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Alegou que medicamento deixou-o viciado em jogo e Justiça lhe garante indenização

Holandês indemnizado por se ter viciado no jogo ao tomar medicamento
Um tribunal holandês decidiu que um homem de 69 anos deve receber 452 mil euros de indemnização por se ter tornado viciado no jogo depois de tomar um medicamento para a doença de Parkinson.
O homem, que mora em Roterdão, alegou que foi o facto de ter participado em testes com o medicamento Permax no final dos anos 90 que o fez ficar viciado em jogo, um comportamento que o fez perder a mulher e o filho.
Por isso, reclama da farmacêutica norte-americana Eli Lilly uma compensação de 452 mil euros.
Na sua deliberação, o tribunal de Utrecht, citado pela publicação online Dutchnews, considerou que não há provas de que o homem tivesse compulsão para o jogo antes de tomar o Permax.
Em 2005, a Eli Lilly admitiu que algumas pessoas que tinham tomado o medicamento relataram um aumento na libido e o vício do jogo, o que levou as autoridades holandesas a incluir essa compulsão, também conhecida como ludotapia, na lista dos efeitos secundários do fármaco.
A empresa farmacêutica alega, no entanto, que antes de 2005 não existiam provas científicas de ludopatia como efeito secundário do Permax e anunciou que vai recorrer da decisão, argumentando que não há relação entre o fármaco e o vício do jogo.
Nos Estados Unidos, Canadá e Austrália já houve processos em tribunal contra a Eli Lilly devido a efeitos secundários do Permax, que foi entretanto retirado do mercado. ( CM )

domingo, 13 de janeiro de 2013

EUA tem estudo alarmante sobre alterações climáticas

A Presidência norte-americana divulgou na sexta-feira, no seu sítio na internet, o primeiro esboço de uma nova avaliação sobre o clima, que sintetiza em 400 páginas a opinião científica sobre as alterações climáticas e o impacto nos EUA.
"As provas sobre as alterações climáticas abundam, do topo da atmosfera às profundidades dos oceanos", apontam os autores do relatório, que sintetizam que "o planeta está a aquecer", o que atribuem em primeiro lugar à atividade humana.
No texto indica-se que a temperatura média nos EUA aumentou em 1,5 graus centígrados desde 1895, com a maior parte deste aumento (80 por cento) a ocorrer desde 1980, destacando-se a propósito que a última década foi a mais quente desde que há registos.
Espera-se também que a temperatura continue a subir nos EUA, mesmo no melhor cenário, que corresponde a "substanciais reduções" nas emissões de gases com efeito de estufa a partir de 2050.
Desta subida de temperatura vão aumentar as hipóteses de ocorrência de eventos extremos, com situações cada vez mais graves em termos de vagas de calor, secas ou incêndios.
As consequências incluem também o aumento da temperatura da água dos oceanos, dos dias de frio e da intensidade dos aguaceiros, bem como o aumento do nível das águas, acompanhado de reduções importantes da cobertura de neve, dos glaciares, das terras permanentemente geladas (permafrost) e do gelo no mar.
Os investigadores alertam que estas alterações já afetam e vão continuar a afetar a saúde humana, a disponibilidade de água, a agricultura, os transportes, a energia e muitos outros aspetos da sociedade.
O documento, que reflete o trabalho de mais de mil cientistas, dos setores público e privado, e vai agora ser sujeito à apreciação pública e científica, está disponível em
http://www.whitehouse.gov/blog/2013/01/11/expanding-climate-change-conversation.
( JN )

sábado, 12 de janeiro de 2013

Busão de graça? Aqui tem.

Transporte público gratuito.
A cidade de Tallin na Estônia é a primeira grande capital européia onde o transporte público é gratuito.
Este pequeno país báltico é membro da União Européia – UE desde 2004. Atualmente conta com aproximadamente 1.300.000 habitantes, dos quais aproximadamente 419,830 vivem na capital Tallin, que desde o dia 1 de janeiro de 2013 oferece transporte público gratuito aos seus habitantes.
Porém, o beneficio é somente para os residentes na cidade, que para desfrutarem do serviço de forma permanente devem comprar uma carteira chamada “ühiskaart”  ao custo de 2 euros por pessoa.
Segundo a oposição, a iniciativa poderia trazer um prejuízo de 12 milhões de euros por ano. Em suas declarações o prefeito da cidade de Tallin, Edgar Savisaar, afirma que o valor arrecadado pelo serviço não superava os 33% das despesas do funcionamento de toda a estrutura de mobilidade urbana. De forma que tomou-se esta decisão que tem, acima de tudo, um caráter social, podendo conceder igualitariamente o mesmo tipo de mobilidade aos seus cidadãos. Savisaar salienta que , além de ser um grande incentivo para mudar o caótico transito viário reduzindo a poluição, o ruído e, a longo prazo, melhorando a qualidade de vida de toda a população com a redução da circulação de veículos particulares, tornando a capital da  Estónia o carro chefe do “movimento verde na Europa”.
Agora é ver por quanto tempo o erário público aguentará pagar as despesas deste serviço.
( Post original COM IMAGENS aqui )
LEITURA COMPLEMENTAR:
É possivel, sim!
75% DOS CIDADÃOS DE TALLINN VOTARAM A FAVOR DE VIAGENS GRATUITAS DE ÔNIBUS E TRENS

A partir de Janeiro de 2013, os 417 mil habitantes da capital sa Estônia e seus subúrbios, na região do Mar Báltico, poderão utilizar os transportes públicos de graça. A cidade belga de Hasselt poderia servir de modelo para Tallinn. Ali a população transita de ônibus ou trem, sem pagar, desde 1996. Consequentemente, o número de passageiros que utilizam transportes públicos aumentou drasticamente em dez anos: de 360 mil para 4,6 milhões.
( Revista GEO, edição 45 )


SÓ QUE...:
Viagem gratuita não leva ao paraíso - PRESSEUROP, 19.03.2013
 

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Project Censored: as notícias mais censuradas pelos EUA

Monopólios da comunicação não divulgam informações ameaçadoras e que contrariam os seus interesses. Se os defensores das liberdades civis no Brasil acham que temos problemas graves de tentativas de censura e de informações deturpadas de acordo com os interesses dos grandes grupos de comunicação, nos EUA a situação não é muito diferente.
As 25 notícias mais censuradas pela grande imprensa corporativa dos Estados Unidos, durante o último ano acadêmico 2011/2012, investigadas há quase quatro décadas por professores e estudantes de sociologia da Universidade Sonoma State da Califórnia, acabam de aparecer no livro Censored 2013, publicado em Nova York, pelo editorial Seven Stores. O texto foi apresentado em dezembro, em Santa Rosa, Califórnia.
O ataque crescente à liberdade e a conversão dos Estados Unidos em um estado policial, os decretos “legais” mas em contradição com a Constituição do Ministério de Segurança Pátria, as novas leis que criminalizam a manifestação Occupy, o fomento do novo negócio de “incitação e delação” que, patrocinado pelo FBI, representa lucros de até 100 mil dólares por cada caso pré-fabricado por 15 mil espias internos “autorizados”, a escravidão que existe hoje nas prisões-fábricas estadunidenses com salários de 23 centavos de dólar por hora de trabalho, a situação insustentável da vida dos oceanos, os crimes de guerra da OTAN na Líbia, os resquícios radioativos de Fukushima, que ainda matam habitantes no território dos Estados Unidos, uma pesquisa de Zuyrich que mostra que 147 corporações transnacionais estadunidenses e europeias controlam a economia mundial, os bilhetes impressos pela Reserva Federal de 16 trilhões de dólares doados aos maiores bancos que provocaram a crise e um chamado da ONU para converter os trabalhadores em empresários de cooperativas, são os temas das primeiras 10 notícias top mais ocultadas pelo Censurado 2013.

1. Estados Unidos: Estado PolicialDesde a Lei Patriot Act 2001, Estados Unidos tem cada vez mais vigilância política interna e se militariza às custas das liberdades civis. A aprovação, em 2012, da lei Nacional Defense Authorization Act (NDAA) permite que os militares prendam indefinidamente, sem julgamento, qualquer cidadão dos Estados Unidos, que o governo considere “terrorista” ou “acessório do terrorismo”.
O presidente Barack Obama emitiu o decreto “National Defense Resources Preparedness Executive Order”, que autoriza o mais amplo controle federal e militar da economia nacional e de seus recursos sob “condições de emergência e de não-emergência”. Desde 2010, a campanha do departamento de Segurança Pátria “Se você ver algo, diga algo” chama o público a informar às autoridades locais sobre qualquer atividade suspeita, mas o que a Segurança Pátria identifica como “suspeito” costuma ser críticas ao governo ou protestos não violentas, que são direitos garantidos pela Constituição.
2. Oceanos em perigo
O mar não é infinito nem inesgotável. A subida total da temperatura do oceano levou ao maior movimento de espécies marinhas em dois e três milhões de anos. Um estudo de fevereiro de 2012 de 14 ecossistemas protegidos e 18 desprotegidos no Mediterrâneo demonstrou que esta acabando rapidamente seus recursos. Um estudo científico de três anos mostrou que áreas marinhas que formam a reserva de população de peixes tem cinco a dez vezes mais vida marinha que os lugares desprotegidos.
3. Fukushima mata até nos Estados UnidosAs consequências do desastre nuclear 2011 de Fukushima são maiores que as reconhecidas, ao ponto que científicos estimam em 14 mil as mortes nos Estados Unidos provocadas pela radiação que veio do Japão, de acordo com relatório de dezembro de 2011, do Diário Internacional de Serviços Médicos. A rede detentora de radiação da Agência de Proteção Ambiental (RadNet) tem falhas de mantenimento e equipamentos frequentemente mal calibrados.
4. O FBI é responsável pela mair conspiração terrorista nos Estados UnidosO Escritório Federal de Investigação (FBI) implementou um método pouco usual para prevenir futuros atentados terroristas ao desenvolver uma rede de quase 15 mil espiões para infiltrar em diversas comunidades na busca de esquemas terroristas. No entanto, eles realmente estão nos ajudando e animando a gente a cometer crimes para depois denunciá-los e cobrar recompensas de até 10 mil dólares por caso.
5. Reserva Federal imprimiu 16 trilhões de dólares para salvar grandes bancos
Uma auditoria da Primeira Reserva Federal revela que ofereceu ajuda urgente e em segredo de 16 trilhões de dólares aos maiores bancos estadunidenses e europeus em pleno apogeu da crise financeira mundial, entre 2007 e 2010. Desses 16 trilhões de dólares, Morgan Stanley recebeu 107,3 bilhões , Citigroup 99,5 milhões e Bank of America 91,4 bilhões, de acordo com dados obtidos por reivindicando a Lei de Liberdade de Informação (Freedom of Information Act), meses de litígio nos tribunais e uma lei aprovada pelo Congresso.
6. 147 corporações controlam a economia do mundo ocidentalUm estudo da Universidade de Zurich revelou que um pequeno grupo de 147 grandes corporações transnacionais, principalmente financeiras e mineiro-extrativistas, controlam na prática a economia mundial. O estudo foi o primeiro a analisar 43.060 corporações transnacionais e a relação de propriedade entre elas, identificando 147 companhias que formam uma “super entidade”, que controla 40% da riqueza total da economia global. O pequeno grupo, interconectado através das juntas diretivas corporativas, constituem uma rede de poder global vulnerável aos colapsos e propensa ao “risco sistêmico”…, mas dirige o mundo.
7. 2012: ano internacional das cooperativasAs Nações Unidas declararam 2012 como o ano internacional das cooperativas, que manteriam ativas no mundo quase 1 bilhão de pessoas como membros ou donos cooperativos. De acordo com a ONU, a cooperativa será o modelo de empresa de mais rápido crescimento do planeta em 2025 e garante que as cooperativas de trabalhadores-proprietários preveem uma distribuição equitativa da riqueza e uma conexão autêntica no lugar do trabalho, componentes essenciais de uma economia sustentável.
8. Crimes de guerra da OTAN na LíbiaA Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) justificou sua intervenção na Líbia sob “princípios humanitários”, mas agora são conhecidas suas ações catastróficas para os seres humanos, como a destruição por bombardeiro, em julho de 2011, da principal instalação de abastecimento de água potável neste país, que abastecia, aproximadamente, 70% da população nacional. E, na tentativa falida de parecer imparcial e objetiva, a BBC revelou, quase um ano depois dessa informação ter sido difundida pelos meios independentes, que as Forças Especiais Britânicas desempenharam um papel chave para supervisionar e conduzir à vitória os chamados “combatentes da liberdade” da Líbia.
9. Escravidão em prisões dos Estados Unidos
Estados Unidos têm pelo menos 5% da população do mundo, mas suas prisões mantêm mais de 25% de toda a população presa do mundo. Muitos desses presos trabalham por 23 centavos de dólar por hora, ou valores similares, em prisões privadas contratadas pela oficina de prisões UNICOR, uma corporação quase-pública, sem fins lucrativos, classificada como a 38º entre os grandes contratistas do governo dos Estados Unidos. Apenas escapam desse trabalho os milhares de presos em solitária, frequentemente presos por castigos disciplinários ou faltas de baixa importância.
10. Lei HR 347 criminaliza os protestos do OccupyO Presidente Obama assinou em março de 2012 a lei HR 347, que considera “ofensa criminal” participar de manifestações em áreas definidas como “restringidas”, tais como proximidades de edifícios federais e certos parques. Os legisladores violentaram os direitos da Primeira Emenda para criminalizar os protestos do Occupy, que caracterizam como um perigo mundial para a superclasse do 1%, que controla a economia dos Estados Unidos e do mundo, uma vez que fizeram com o serviço secreto utilize mais ou empregue mal as leis atuais para prender manifestantes sob o pretexto falso de atividade criminal.
Com informações da Rede Democrática

Morrissey diz que os Beckham deviam ser espancados

O regresso dos Beckham a Londres causou uma onda de protestos, encabeçada pelo músico Morrissey, segundo o qual o casal devia ser espancado por ser tão insuportável.
"Eu arrastava-os e batia-lhes por serem insuportáveis para qualquer pessoa com um mínimo de inteligência e por serem eles a perseguir os paparazzi", disse o ex-líder dos "The Smiths", numa entrevista à revista britânica loaded.
O cantor, de 53 anos, que batizou David e Vitoria de "Peckhams", diz ainda não entender o nível de admiração que o casal suscita e confessar detestar a falta de inteligência do famoso casal.
O tratamento preferencial dado à família Beckham, explica Morrissey, nada mais é do que um reflexo do papel que o futebol tem na sociedade, "cujos futebolistas cobram 150 mil euros por semana e não conseguem sequer identificar uma harpa".
Os Beckham não foram o único alvo da crítica mordaz de Morrissey, que também falou contra "as pessoas que falam alto nos transportes públicos" e contra o primeiro-ministro britânico, David Cameron.
"Se eu der um pontapé a um cão pago uma multa de 150 euros. No entanto, temos de aceitar que Cameron mate um veado com um tiro. Mundo estranho, verdade?", questiona.
 

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Assombração e exorcismo

Um caso verídico de poltergeist, que contou com a ajuda de um padre exorcista realizando uma autêntica sessão mediúnica

Por Hernani Guimarães Andrade | Em 2001
Extraído, com autorização, do Boletim Médico-Espírita da AME-Brasil 
Em agosto de 1973, foi comunicado ao Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas - IBPP - um caso singular de poltergeist. O comunicante foi um sacerdote da Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em São Paulo. Conhecemos este sacerdote há muitos anos. Trata-se de pessoa culta, inteligente e idônea. Entre suas atividades, ele pratica o exorcismo, para o que possui excepcional dom inato, tendo dado inúmeras provas de suas faculdades. O relato a nós fornecido é o seguinte:
Certa noite, o referido sacerdote foi acordado pelo administrador da Irmandade. Este fora despertado por insistentes batidas na porta da igreja. Ao descer para atender a pessoa que o procurava, o sacerdote deparou-se com um cidadão transtornado, de pijama e descalço. Este agarrou-se ao sacerdote e solicitou-lhe que fosse à sua casa, sem demora, pois lá estava se manifestando um caso de assombração!
O sacerdote procurou acalmá-lo, visando primeiro inteirar-se a respeito do que se passava realmente. Pediu ao homem para contar-lhe mais detalhadamente o que estava acontecendo em sua casa. A resposta foi a seguinte: “Desde a meia-noite, estão atirando tijolos nas paredes da sala de visitas...”
Antes que ele concluísse a sua narração, o sacerdote recomendou-lhe que chamasse a polícia. Aí o homem completou aflito: “Não vai resolver, pois a sala está completamente fechada, as janelas e as portas da casa estão trancadas, mas os tijolos aparecem lá dentro, batem nas paredes e caem espatifados no chão, Eu apanhei alguns pedaços e são os mesmos tijolos. Ajude-me pelo amor de Deus!”
O homem falava sinceramente, manifestando grande pavor e aflição. O sacerdote ainda quis demovê-lo da idéia de exorcizar a sua casa àquelas horas ( eram quatro da madrugada ). Prometeu que iria a sua residência assim que raiasse o dia. Mas o homem insistiu, disse que não voltaria para a casa sem o sacerdote, afirmando ficar ali na igreja o resto da madrugada e ir, pela manhã, junto com o sacerdote para resolver o caso. Diante da insistência, ele resolveu vestir-se, e foi ver o que se passava realmente. O homem morava na Vila das Mercês, e viera de lá a pé.

O EXORCISMO
O sacerdote conta que, ao chegarem, encontrou no portão da casa a esposa e a filha do cidadão, ambas de camisola e tiritando de frio. Entraram, e realmente ele viu inúmeros pedaços de tijolos espalhados pelo chão da sala. Nas paredes viam-se marcas do impacto dos tijolos. Sendo um sensitivo bem treinado, o sacerdote sentiu arrepios característicos da presença de forças sutis que perpassavam pelo ambiente. Então, imediatamente iniciou as orações exorcistas e aguardou os acontecimentos.
Passaram-se longos minutos de expectativa, sem que acontecesse qualquer fenômeno. Finalmente, os fenômenos se reiniciaram, e os tijolos começaram a surgir e a espatifar-se contra as paredes. Após três ou quatro impactos, o sacerdote aprofundou as orações e, de acordo com o ritual exorcista, ordenou que o causador dos distúrbios se manifestasse. Em menos de um minuto, as tijoladas cessaram, o próprio dono da casa entrou em transe e começou a falar:
“Eu sou o espírito Maria Luiza. Não poderia descansar em paz se não voltasse para dizer-lhes que a minha verdadeira mãe, aquela que me gerou, não está morta como vocês pensam. Ela está internada em um sanatório psiquiátrico no Estado do Rio de Janeiro, cidade tal, e registrada sob número tal, qualificada como de origem ignorada. Não fiquem tristes, porque vocês sempre me amaram como uma verdadeira filha e ainda os estimo como meus verdadeiros pais. Agora posso descansar em paz. Adeus e que Jesus os recompense; cuide bem da minha irmã Maria Antônia”.
Logo após, o referido senhor saiu do transe e perguntou o que estava acontecendo. Nisso, ele viu sua outra filha abraçada à sua esposa, chorando e dizendo: “Não, não, vocês são os meus verdadeiros pais”.
O sacerdote, a essa altura, já não estava entendendo mais nada. Foi preciso que o dono da casa, após ter sido cientificado do ocorrido, esclarecesse aquele drama: “Padre, uma das minhas irmãs teve a infelicidade de ser seduzida por um mau indivíduo. Após engravidá-la, abandonou-a. Como resultado, ela se desequilibrou totalmente e teve de ser internada em um sanatório psiquiátrico. Nasceram-lhe duas gêmeas: Maria Luiza e Maria Antônia. Como não tínhamos filhos, resolvemos registrar as crianças como nossas filhas.”
“Maria Luiza faleceu há três meses atrás. Minha irmã permaneceu oito anos sendo internada periodicamente em vários hospitais. Do último em que se encontrava, ela fugiu. Foram empreendidos intensos esforços e enumeras buscas para encontrá-la. Finalmente, não conseguindo mais localizar o seu próprio paradeiro, concluímos que provavelmente ela teria morrido. Muito tempo já se passou, pois a Maria Luiza – que faleceu há três meses – e a Maria Antônia já fizeram 16 anos.”
Todos estavam comovidos e choravam diante do que acabava de ser revelado pelo espírito Maria Luiza: aquele senhor e sua esposa eram, na realidade, os tios das gêmeas, fato que as garotas ignoravam totalmente. A verdade só foi revelada após a morte de uma delas. Paralelamente, o casal também ignorava que a mãe das meninas ainda estivesse viva.
O referido senhor procurou investigar a exatidão das informações fornecidas pelo espírito. Foi à Baixada Fluminense e, na cidade indicada, encontrou o hospital mencionado na comunicação. Uma vez ali, deu o número fornecido pelo espírito, e na ficha do arquivo realmente constava: “Origem e qualificações ignoradas”. Após falar com o diretor, foi -lhe permitido avistar-se com a paciente. Para seu espanto, reconheceu a irmã que fora dada como falecida e que, no entanto, se achava internada há mais de sete anos!
Infelizmente, ela estava totalmente alienada e sem esperança de cura mental.
Esse caso é um fato verídico, cujos elementos comprobatórios foram-nos comunicados pelo sacerdote, pessoa de absoluta idoneidade. Apenas ocultamos os nomes dos protagonistas e os das meninas são pseudônimos. Agora, vamos à análise do caso.
Trata-se de um fenômeno típico denominado popularmente poltergeist. Vocábulo, este, de origem alemã e que significa “Espírito barulhento, desordeiro etc...”
A parapsicologia ortodoxa não aceita a interpretação embutida na palavra poltergeist. A maioria dos parapsicólogos nega qualquer possibilidade da ação de espíritos sugerida na conotação espiritualista contida na denominação desse fenômeno. Prefere a sigla RSPK (do inglês: Recurrent Spontaneous Psychokinesis), ou seja: “psicocinesia espontânea recorrente”.
 
PARAPSICOLOGIA
Em outras palavras, eles adotam uma posição materialista reducionista, isto é, atribuem os fenômenos de poltergeist à ação psicocinética de uma pessoa viva presente no local dos fenômenos. Essa pessoa acionaria inconscientemente os objetos, devido às suas faculdades paranormais psicocinéticas. Não aceitam a intervenção de agentes incorpóreos espirituais. A essa pessoa assim dotada e inconscientemente causadora dos fenômenos de poltergeist, dão o nome de epicentro.
De acordo com o posicionamento reducionista dos parapsicólogos, no episódio que acabamos de relatar, o da casa teria sido epicentro do fenômeno, pois o arremesso dos tijolos havia cessado enquanto ele esteve fora à procura do sacerdote. O poltergeist voltou à atividade novamente quando ele retornou à sala. Além disso, o referido senhor caiu em transe quando o exorcista ordenou que o “causador” dos fenômenos se manifestasse.
O estranho de tudo isso é o fato de, em lugar do “inconsciente” do epicentro se manifestar dizendo: “quem está aqui sou eu, o inconsciente do sr. Fulano de tal (o dono da casa)”, ele disse que era a finada Maria Luiza, justamente a gêmea falecida! Além disso, o “suposto inconsciente”, que se identificou como sendo o espírito Maria Luiza, sabia que a irmã do dono da casa ainda estava viva, e indicou o local onde ela poderia ser encontrada, fornecendo o nome da cidade, do hospital psiquiátrico, número e qualificação da interna! Coisas que o “consciente” do epicentro ignorava totalmente.
É verdade que não falta imaginação aos parapsicólogos reducionistas para criar as mais engenhosas teorias e assim enquadrarem tais fatos dentro dos estreitos limites de suas “crenças racionais”. Todavia, diante dos fatos, preferimos aceitá-los como eles são. Desse modo, ousamos propor uma tese que, igual direito, inclui a existência do espírito imortal, a sobrevivência da personalidade após a morte do corpo físico, e a possibilidade da comunicação do morto com o vivo.

( Publicado na REVISTA CRISTÃ DE ESPIRITISMO, EDIÇÃO 112 )

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe