sábado, 17 de novembro de 2012

Grandes Reportagens da História: "Tráfico de ópio do Afeganistão é utilizado para financiar a CIA"


"O ópio é uma das fontes principais de acumulação de recursos para a CIA", afirma o pesquisador canadense Michel Chossudovsky


"Por trás das drogas existem importantes empresas e interesses financeiros e, deste ponto de vista, o controle geopolítico e militar das rotas das drogas é tão estratégico como o dos oleodutos. O ópio é uma das fontes principais de acumulação de recursos para o aparato da CIA, dos serviços de espionagem norte-americanos. A presença militar dos Estados Unidos tem servido para restabelecer, em lugar de erradicar, o tráfico de drogas", afirma Michel Chossudovsky, professor e pesquisador da Universidade de Ota-wa, do Canadá, em ensaio publicado pelo site Global-research.ca, referindo-se à produção de ópio no Afeganistão.
"Em outras palavras, as agências de inteligência, as grandes corporações, os traficantes de drogas e o crime organizado concorrem pelo controle estratégico das rotas da heroína. Uma grande parte dos bilionários benefícios das drogas é depositada no sistema bancário ocidental, principalmente dos EUA. A maioria dos grandes bancos internacionais e suas filiais nos paraísos fiscais lavam enormes quantidades de narcodólares", prossegue.
O Afeganistão e a Colômbia são as economias com maior produção de drogas no mundo. São países com uma intervenção militar direta dos EUA, onde o comercio da droga floresce. "Está muito documentado que a CIA desempenha um papel principal no desenvolvimento dos triângulos da droga latino-americano e asiático", frisa o documento. 
Segundo o cientista, no caso afegão, a mídia imperialista acusa o Talibã, organização que luta contra a presença da OTAN e dos EUA no país, de ser responsável por essa situação, escondendo que "o governo Talibã pôs em marcha em 2000 – 2001 um programa de erradicação da droga que conseguiu uma diminuição de 94% do cultivo do ópio. Em 2001, segundo dados da ONU, a produção de ópio tinha baixado para 185 toneladas. E imediatamente depois da ocupação, capitaneada pelos EUA, naquele mesmo ano, a produção aumentou espetacularmente".
A Agência das Nações Unidas para as Drogas e o Crime, com sede em Viena, publicou na semana passada um informe onde estima que a colheita de ópio no Afeganistão em 2006 atingirá 6.100 toneladas, trinta e três vezes o produzido em 2001 (3200% de aumento em 5 anos).
O informe da Agência da ONU recém divulgado destaca que no Afeganistão o cultivo do ópio cresceu assustadoramente, sendo esperado que aumente 59% em 2006. A produção de ópio teve um incremento de 49%, em relação ao de 2005.
Segundo a ONU, em 2006 o Afeganistão fornece cerca de 92% do abastecimento mundial de ópio, do qual se extrai a heroína. "Mas, a organização internacional esquece de dizer que as instituições bancárias e financeiras norte-americanas, junto com o crime organizado, é quem fica com 95% dos recursos gerados por esse contrabando", expressa Chossudovsky. 
DROGAS 
"O tráfico de drogas é a terceira mercadoria mundial em geração de dinheiro, depois do petróleo e do tráfico de armas", revela reportagem do jornal The Independent, citado pela pesquisa.
Provando a gravidade da questão, o artigo do professor canadense mostra que até o FMI, órgão que se dedica a resolver os problemas da circulação do capital especulativo, reconhece que a lavagem de dinheiro a escala mundial pode chegar até um trilhão de dólares ao ano e uma grande parte desse dinheiro está relacionado ao tráfico de drogas.
SUSANA SANTOS

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe