sábado, 20 de outubro de 2012

Monsanto desiste de cobrar royalties por soja de agricultores após uma nova derrota na justiça


Após nova derrota judicial, a multinacional norte-americana Monsanto oficializou na quarta-feira (17) a decisão de suspender a cobrança de direitos de propriedade intelectual sobre a soja Roundup Ready que ficará livre de royalties em todo o país. 
Não é a toa que justamente em um momento que crescem as contestações, dentro e fora do Brasil, à tecnologia Roundup Ready sobre seus malefícios à saúde que a multinacional norte-americana declara “em respeito aos sojicultores de todo o Brasil e embora a liminar do TJ-MT se aplique somente ao Estado de Mato Grosso, a Monsanto voluntariamente suspendeu a cobrança pelo uso da primeira geração da soja RR em todo o país”, afirmou a empresa, em nota. 
Até então a multinacional alegava que a patente venceria apenas em 2014, porém para os produtores ela já caducou tem dois anos, em 2010, o que reforçara a Monsanto a repor as perdas sofridas pelos agricultores. 
A Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), responsável pela ação, afirmou em nota que reconhecem os “esforços das empresas públicas e privadas de pesquisa é que esclarecemos que somos favoráveis ao pagamento dos direitos de propriedade intelectual (royalties), dentro da legalidade. Defendemos a cobrança justa e o que estiver amparado na legislação brasileira de patentes”. 
Agricultores gaúchos também já haviam ganho o direito à suspensão do pagamento de royalties. 
Na teoria da Monsanto, a tecnologia Roundup Ready garante uma perda menor de produtividade causada pelas ervas daninhas na produção tradicional. 
Os agricultores duvidam do ganho de produtividade, afirmam que existem tipos de soja que têm rendimento similar ou superior com um custo muito menor. 
MILHO 
Outro produto da múlti também está sendo alvo de questionamentos no meio científico. É o caso do milho OGM NK603 que foi objeto de estudo da revista francesa “Food and Chemical Toxicology”.
No estudo, ratos alimentados com milho transgênico da multinacional norte-americana Monsanto tiveram uma incidência três vezes maior de câncer e de mortes.
“Os resultados são alarmantes. Observamos, por exemplo, uma mortalidade duas ou três vezes maior entre as fêmeas tratadas com OGM. Há entre duas e três vezes mais tumores nos ratos tratados dos dois sexos”, afirmou Gilles-Eric Seralini, professor da Universidade de Caen, que coordenou o estudo. ( HORA DO POVO )

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe