segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Fanatismo religioso típico da Arábia Saudita obriga empresa a retirar imagens com mulheres de catálogo de móveis

Ikea retira imagens com mulheres do catálogo saudita
Todas as fotografias em que apareciam mulheres foram retiradas da versão destinada à Arábia Saudita do catálogo da Ikea. No entanto, fonte da empresa já sublinhou que existe uma forte preocupação com a igualdade de géneros na marca sueca.
Segundo a edição sueca do jornal "Metro", a Ikea optou por retirar as imagens com mulheres por respeitar as normas muito restritas da sua exposição pública.
Contudo, uma porta-voz da empresa, Ylva Mangnusson, já reagiu, frisando que a Ikea considera a igualdade entre homens e mulheres uma peça essencial da sua conduta.
Deste modo, a eliminação total de quaisquer mulheres do catálogo saudita de mobiliário e decoração acabou por entrar em conflito com a política da empresa sueca.
A ministra sueca do Comércio, Ewa Björling, também comentou o caso e considerou que não se pode, simplesmente, retirar as mulheres da realidade. "É só mais um lamentável exemplo do caminho que a Arábia Saudita tem que percorrer no campo da igualdade de géneros", acresentou a responsável.
Atualmente, a Ikea distribui 208 milhões de catálogos em 43 países.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe