quinta-feira, 25 de outubro de 2012

EUA: Os outros 25 candidatos a presidente fizeram debate, moderado pelo apresentador Larry King

O debate dos candidatos que ( quase ) ninguém conhece


Obama pelos democratas, Romney pelos republicanos -- o sistema bipartidário norte-americano é de tal forma dominante que apaga quase todos os outros partidos, mas há mais 25 candidatos que defendem, cada um, uma 'terceira via'. Ontem ( 23 ), tiveram direito a um debate televisivo.
O encontro foi mediado pelo famoso apresentador de 'talk shows' Larry King. Nele participaram todos os candidatos à Casa Branca que conseguiram assinaturas suficientes para inscrever o seu nome nos boletins de voto de pelo menos um Estado norte-americano.
Larry King justificou a sua participação no debate: "É óbvio que nenhum deles vai ganhar, mas a Constituição não diz em lado nenhum que só existe um Partido Democrático e um Partido Republicano. Nunca menciona um sistema bipartidário", disse ao site Politico, citado pela BBC.
Entre os 'outros 25', o mais conhecido -- mesmo nos Estados Unidos -- será o antigo governador do Novo México Gary Johnson. Mas nem ele terá ilusões de que poderá influenciar de forma decisiva o resultado das eleições de 6 de novembro.
A questão acaba assim por resumir-se a um ponto de princípio -- dar voz a quem se vê calado pelo mediatismo dos dois principais candidatos. Terá sido esse o sentimento dos responsáveis pela Free and Equal Elections Foundation (Fundação para eleições livres e equitativas) ao organizarem o debate de ontem, escreve a BBC.
No entanto, segundo a mesma fonte, há casos em que 'o terceiro candidato' teve influência no resultado. Em 1992, a candidatura do milionário Ross Perot foi prejudicial à campanha do recandidato George H.W. Bush e quem ganhou foi Bill Clinton, que chegou à presidência conquistando apenas 43% do total dos votos.
Também Ralph Nader é ainda hoje acusado por muitos democratas por ter 'roubado' votos a Al Gore na Florida, nas eleições de 2000 que levaram George W. Bush à Casa Branca.
Este ano, com a disputa extremamente renhida, é admissível -- ainda que pouco provável -- que algo semelhante volte a acontecer. ( DN )

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe