segunda-feira, 3 de setembro de 2012

"Se eu ganhasse na Megassena..." e meus planos para São Paulo (2)

Conforme escrevi num post anterior , se fosse premiado pela sorte grande e vencesse um conscurso da Mega Sena sozinho, usaria o dinheiro em prol do meu estimado povo paulistano.
Não obstante minha vontade férrea de fazer o bem, notei que estava sendo mesquinho, ou apenas pensando pequeno, e que boas idéias ficaram de fora. Até agora, pois apresento-as aqui pro meu seleto grupo de leitores:
- um dos grandes problemas para os paulistanos é a incrível cara-de-pau de muitos cidadãos, também paulistanos, que estacionam seus carros em calçadas, obrigando o caminhante a se espremer para passar na calçada, ou desviar pelo meio-fio. Como a PM não está nem aí, e a CET carece de pessoal ( o efetivo é 3 vezes inferior ao necessário, informam os especialista que, estranhamente, não encontram espaço na mídia paa dizer isso ), pagarei do meu bolso e formarei brigadas cidadãs que consistirão de equipes de fortões motorizados armados de tacos de beisebol e galões de gasolina. Estas brigadas sairão às ruas, também munidas de máquinas polaroides.
Ao encontrar um carro numa calçada ou que esteja atrapalhando de qualquer forma, tirarão uma fotografia do delito e destruirão o automóvel a golpes de taco ou incendiados ( o efeito é mais bonito ). E jogarão a foto próximo aos destroços, para que as pessoas saibam o motivo da justa ação empreendida;
- Como se sabe, nada é tão ruim que folhas de árvores sujando ruas e quintais. As árvores parecem que fazem de propósito. De posse de minha grana, comprarei o máximo possível de imóveis que possuam áreas verdes, árvores, essa aporrinhação toda. Geralmente as casas velhas são assim. Esses imóveis serão derrubados, as árvores derrubadas ( claro que solicitarei licença junto à Prefeitura para fazer isso ), o mato queimado, e CIMENTAREI toda a área, deixando-as lisas como uma quadra de futsal. E costruirei um mísero cômodo que não ocupará mais que 5% do terreno. Na prática, teremos mais áreas impermeáveis na cidade, o que com certeza contribuirá para termos mais enchentes. E menos árvores e áreas verdes, o que contribuirá com a piora no ar da cidade. Não precisam agradecer. Eu sei que, se pudessem, vocês fariam o mesmo;
- Um ricaço filantropo não poderia ficar sem tentar fazer algo em prol da Educação de nossas ( suas, na verdade ) crianças. Com a riqueza da qual disporei, farei lobby junto à Secretaria Municipal de Educação para que sejam incluídas na grade escolar aulas de "línguas mortas" ou que caíram em desuso. Não me refiro ao latim nem ao tupy-guarany. Na verdade, as crianças serão apresentadas a termos que não são mais usados por nossas gentes, mais acentuadamente a partir dos anos 1990, como "Por favor", "Com licença", "Desculpe" e "Obrigado". Vamos educar as crianças as crianças para viverem em sociedade de forma sadia, já que os próprios pais não fazem isso.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe